• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2017.tde-11042017-165341
Documento
Autor
Nome completo
Jessyca Michele Citadini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Gomes, Fernando Ribeiro (Presidente)
Brasileiro, Cinthia Aguirre
Iannini, Carlos Arturo Navas
Provete, Diogo Borges
Título em português
Coevolução do comportamento antipredatório, desempenho locomotor e morfologia em anuros da Floresta Atlântica
Palavras-chave em português
Anfíbios
Anuros
Complexidade do ambiente
Comportamento antipredatório
Desempenho locomotor
Ecomorfologia
Métodos filogenéticos comparativos
Resumo em português
Anfíbios anuros representam um grupo de vertebrados cujo plano corpóreo apresenta uma série de modificações associadas ao desempenho locomotor através de saltos, sendo estas especializações muito antigas e conservadas filogeneticamente. Embora estudos comparativos venham demonstrando associações entre desempenho de salto e diversidade de habitat e história de vida para esse grupo filogenético, as relações entre o desempenho locomotor e o comportamento antipredatório dentro do contexto da diversificação do uso do micro-habitat permanecem inexploradas. Primeiramente, nós testamos modelos adaptativos de evolução morfológica associados com a diversidade do uso do micro-habitat (aquático, arborícola, fossorial, reofílico e terrestre) em espécies de anuros e foi examinada a relação da distância máxima do salto como uma função dos componentes das variáveis morfológicas e do uso do micro-habitat. Nós também investigamos, tanto em nível intra quanto interespecífico a influência da complexidade do microambiente (arena vazia, arena com folhiços ou arena com folhiço e arbustos) e do tipo de estímulo (aproximação versus toque) na manifestação do comportamento antipredatório em anuros. Adicionalmente, nós investigamos o efeito do uso de diferentes tipos de refúgio pelos anuros quando sujeitos aos testes de simulação predatória no laboratório. Nossos resultados demostram a existência de múltiplos ótimos adaptativos para os comprimentos dos membros associados aos diferentes usos do micro-habitat, com uma tendência de aumento dos membros posteriores em espécies reofílicas, arborícolas e aquáticas quando comparadas com espécies terrestres e fossoriais, as quais evoluíram em direção ao ótimo adaptativo com membros posteriores mais curtos. Além disso, espécies reofílicas, arborícolas e aquáticas apresentaram maior desempenho para o salto e membros posteriores mais longos quando comparadas com espécies terrestres e fossoriais. Em seguida foi abordada a influencia da complexidade do ambiente no comportamento antipredatório e nossas análises intraspecíficas mostraram que o número de respostas ativas (salto) e passivas é fortemente dependente do tipo de estímulo e varia de acordo com a complexidade estrutural do ambiente. Simultaneamente, nossas análises comparativas interespecíficas mostraram que anuros modulam a distância saltada em resposta ao toque do predador de acordo com a complexidade ambiental, e nós ressaltamos uma variação interespecífica associada ao uso de micro-habitat. Por fim, foi investigado o uso de refúgios pelos anuros expostos a testes de simulação predatória. Nossos resultados mostram que os anuros usam a vegetação arbustiva, o folhiço e a água como areas de refúgio quando sujeitadas a simulação predatória. Além disso, ocorreu variação interespecífica na escolha de refúgios potencialmente associados à diversificação do uso de microhábitat
Título em inglês
Coevolution of antipredator behavior, locomotor performance and morphology of anurans of the Atlantic Forest
Palavras-chave em inglês
Amphibian
Antipredator behavior
Anurans
Complexity of environment
Ecomorphology
Locomotor performance
Phylogenetic comparative method
Resumo em inglês
Anuran amphibians represent a group of vertebrates whose body plan presents a series of changes associated with jumping locomotor performance; these specializations are very old and phylogenetically conserved. Although comparative studies have shown associations among jumping performance, habitat diversity and life history for this phylogenetic group, the relationship between locomotor performance and antipredator behavior remains unexplored within the context of diversification of microhabitat use and habitat. First, we tested adaptive models of morphological evolution associated with the diversity of microhabitat use (aquatic, arboreal, fossorial, torrent and terrestrial) in species of anurans and examined the relation of the maximum distance jumped as a function of components of morphological variables and microhabitat use. We also investigated, both at intra and interspecific levels, the influence of the complexity of microenvironment (empty arena, with leaf litter or bushes) and stimulus type (approach versus touch) on the manifestation of antipredator behavior in anurans. In addition, we investigated the effect of the use of different types of refuges by anurans when subjected to simulated predator tests in the laboratory. Our results demonstrate the existence of multiple optima of limb lengths associated to different microhabitats, with a trend of increasing hindlimbs in torrent, arboreal, aquatic species whereas fossorial and terrestrial species evolve toward optima with shorter hindlimbs. Moreover, arboreal, aquatic and torrent anurans have higher jumping performance and longer hindlimbs, when compared to terrestrial and fossorial species. Then, was addressed the influence of the complexity of environment on antipredator behavior and our intraspecific analyzes showed that the number of active responses (jump) and passive responses is strongly dependent on stimulus type and varies according to the structural complexity of the environment. At the same time, our interspecific comparative analyzes showed that anurans modulate the distance jumped in response to the predator's touch according to environmental complexity, and we highlight an interspecific variation associated with the use of microhabitat. Lastly, was investigated the use of refuges by anurans exposed to simulated predation events. Our results show that anurans use bushes, leaf litter and water as refuge areas when subjected to simulated predator. Moreover, there is interspecific variation in the choice of refuges potentially associated to diversification of microhabitat use
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-04-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.