• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
Documento
Autor
Nombre completo
Patricia Köster e Silva
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2017
Director
Tribunal
Pivello, Vania Regina (Presidente)
Fernandes, Geraldo Wilson Afonso
Paglia, Adriano Pereira
Pirani, Jose Rubens
Valdujo, Paula Hanna
Título en portugués
Cenários de priorização na conservação de sítios insubstituíveis da flora na Cadeia do Espinhaço em Minas Gerais, Brasil 
Palabras clave en portugués
Ameaça de extinção
Endemismos
Flora
Prioridade em conservação
Vulnerabilidade
Resumen en portugués
A crise de extinções antropogênicas é um problema planetário que erode a biodiversidade a taxas muito superiores àquelas registradas pelos eventos geológicos de extinção. Essa grande perda de espécies pode desencadear a sexta onda de extinções em massa, ocasionando um empobrecimento na evolução mundial e comprometer os processos de especiação. Nas últimas décadas surgiram muitas iniciativas de conservação que atuam em diferentes esferas para proteger a biodiversidade mundial. No entanto, locais insubstituíveis onde ocorrem espécies microendêmicas ameaçadas de extinção deve ser a prioridade em medidas de conservação, pois representam a "ponta do iceberg" na crise das extinções. Fatores de ameaça contribuem na vulnerabilidade das espécies microendêmicas, intensificando seu risco de extinção. A Cadeia do Espinhaço em Minas Gerais, inserida no bioma Cerrado, é reconhecidamente uma região de microendemismos da flora e está sujeita a muitos fatores de ameaça como a mineração, a agropecuária e o extrativismo. A identificação das áreas mais vulneráveis às ameaças, bem como, a identificação dos sítios prioritários, onde ocorrem espécies de único refúgio, pode evidenciar a necessidade de conservação de uma região única com biodiversidade exclusiva. Portanto, os objetivos gerais deste estudo são: identificar as espécies-alvo da flora e mapear seus sítios prioritários, avaliar o estado de conservação da Cadeia do Espinhaço em Minas Gerais, identificar as principais ameaças e sua vulnerabilidade e testar a eficiência dos sítios prioritários das espécies microendêmicas típicas como indicadores de espécies ameaçadas. Para isto, foram utilizadas bases cartográficas e imagens de satélite processadas em Sistema de Informação Geográfica, informações de herbários e coordenadas para caracterizar a distribuição das espécies e a aplicabilidade da metodologia da Aliança para Extinção Zero (AZE), identificando os sítios prioritários para conservação. Foram identificadas as principais ameaças que ocorrem nos sítios por meio da análise de uso e ocupação das terras, revisão sistemática da literatura e levantamento das ameaças que afetam diretamente as espécies para calcular os índices de vulnerabilidade dos sítios mapeados. Com isto, foram identificadas 22 espécies-alvo distribuídas em sete sítios prioritários no Espinhaço mineiro, cujas principais ameaças são mineração, agropecuária, queimadas, extrativismo, visitação predatória e expansão urbana. Os resultados monstraram ainda que as ameaças secundárias são muito importantes na região, tornando os sítios de Serra do Cipó, Diamantina e Águas Vertentes os mais vulneráveis a essas perturbações. Os sítios prioritários representam cerca de 83% das espécies ameaçadas no Espinhaço mineiro possibilitando, ações em conservação eficazes nestas áreas. O Brasil é o primeiro País a mapear sítios prioritários para espécies-alvo típicas da flora e testar o estado de conservação destas áreas, revelando quais locais são mais vulneráveis e que necessitam de ações de conservação urgentes
Título en inglés
Priorization scenarios in conservation of the irreplaceable sites of flora in the Espinhaço Mountain Range of Minas Gerais, Brasil
Palabras clave en inglés
Conservation priorities
Endemism
Extinction risk
Flora
Vulnerability
Resumen en inglés
The crisis of anthropogenic extinctions is a planetary problem that erodes biodiversity at rates much higher than those recorded by geological extinction events. This great loss of species can trigger the sixth wave of mass extinctions, causing an impoverishment in world evolution and compromising the processes of speciation. In the last decades many conservation initiatives have emerged that act in different spheres to protect the world's biodiversity. However, irreplaceable sites where microendemic species are threatened with extinction should be the priority in conservation measures, as they represent the "top of the iceberg" in the crisis of extinctions. Threat factors contribute to the vulnerability of microendemic species, intensifying their risk of extinction. The Espinhaço Mountain Range in Minas Gerais, is part of the Cerrado biome, recognized as a microendemism region of flora and is subject to many threat factors such as mining, farming and extractivism. Identification of areas most vulnerable to threats, as well as identification of priority sites where trigger species occur, may highlight the need for conservation of a unique region with exclusive biodiversity. Therefore, the general objectives of this study are: to identify the target species of the flora and to map their priority sites, to evaluate the conservation status of the Espinhaço Mountain Range in Minas Gerais, to identify the main threats, their vulnerability and to test the efficiency of the priority sites of the typical microendemic species as indicators of endangered species. For this, cartographic bases and satellite images processed in Geographic Information System, herbarium and coordinate information were used to characterize the distribution of species and the applicability of the Alliance for Zero Extinction (AZE) methodology, to identify the priority conservation sites. The main threats that occurred in the sites were identified through analysis of land use and occupation, systematic review of the literature and identification of the threats that directly affect the species to calculate the vulnerability indexes of the mapped sites. Were identifyed 22 trigger species distributed in seven priority sites in the Espinhaço of Minas Gerais, whose main threats are mining, farming, burning, extractivism, predatory visitation and urban expansion. The results also showed that secondary threats are very important in the region, making the Serra do Cipó, Diamantina and Aguas Vertentes sites the most vulnerable to these disturbances. The priority sites represent about 83% of the threatened species in the Espinhaço Mountain Range of Minas Gerais, enabling effective conservation actions in these areas. Brazil is the first country to map priority sites for typical target species of the flora and to test the conservation status of these areas, revealing which sites are most vulnerable and requiring urgent conservation actions
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Patricia_Koster.pdf (9.23 Mbytes)
Fecha de Liberación
2019-08-17
Fecha de Publicación
2017-08-22
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.