• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
María de Los Angeles Mendoza Becerril
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Marques, Antonio Carlos (Presidente)
Marian, José Eduardo Amoroso Rodriguez
Miranda, Lucília Souza
Morandini, André Carrara
Pacheco, Mirian Liza Alves Forancelli
Título em português
Padrões de diversificação de Bougainvilliidae no contexto evolutivo de Medusozoa (Cnidaria)
Palavras-chave em português
Exoesqueleto
Filogenia
Hydrozoa
Resumo em português
A família Bougainvilliidae é um grupo de hidrozoários "Anthoathecata" "Filifera" pouco conhecido. Nesse estudo, diversos aspectos da biologia do grupo e de táxons relacionados a ele foram analisados e discutidos. Nossas análises incluem: uma revisão bibliográfica dos táxons de Bougainvilliidae, a partir de um embasamento histórico e geográfico sobre seu conhecimento atual; uma síntese sobre sua estrutura exoesquelética, abrangendo informações de outros medusozoários fósseis e atuais; análises histológicas e microestruturais de pólipos de diversos grupos de Medusozoa; e um estudo integrado da evolução de Bougainvilliidae, considerando-se dados moleculares e morfológicos. Os resultados desvendaram gêneros e espécies válidos, padrões possíveis de distribuição latitudinal para pólipos e medusas de Bougainvilliidae, assim como a universalidade e evolução do exoesqueleto como fonte de informação para compreender padrões de diversificação dentro de Bougainvilliidae e em relação a outros Medusozoa. Além disso, os resultados evidenciam a variação na síntese, estrutura e função do exoesqueleto dentre os medusozoários, apontando que a esqueletogênese retrocede ao Ediacarano, sendo que o exoesqueleto axial córneo (complexo quitina-proteico) predomina nos pólipos atuais e atua como uma estrutura de suporte e proteção, entre outras funções. O exoesqueleto apresenta maior variação e complexidade estrutural entre os pólipos de Hydroidolina, grupo para o qual foi descrito um novo tipo de exoesqueleto bicamada, que é encontrado na maioria dos Bougainvilliidae. Resultados das análises filogenéticas identificam a "Bougainvilliidae" e "Bougainvillia" como táxons não-monofiléticos, e demonstram que o grupo monofilético Pseudothecata taxon novum inclui os gêneros classicamente assumidos em "Bougainvilliidae" (exceto Dicoryne), entre outras famílias de "Anthoathecata". Neste estudo, ampliamos o nosso entendimento sobre a natureza química e física do exoesqueleto em Medusozoa, estrutura com um valor subestimado na taxonomia do grupo. Concluímos que estudar a "síntese molecular", "matriz molecular" e "expressão morfológica" do exoesqueleto é essencial para inferências evolutivas e ecológicas, as quais podem ser intrinsecamente correlacionadas com outras áreas biológicas, tais como biologia de conservação e filogeografia
Título em inglês
Diversification patterns of Bougainvilliidae in the evolutionary context of Medusozoa (Cnidaria)
Palavras-chave em inglês
Exoskeleton
Hydrozoa
Phylogenetics
Resumo em inglês
The family Bougainvillidae is a poorly known group of hydrozoans "Anthoathecata" "Filifera". In this study, several aspects of the biology of this group and other related taxa are analyzed and discussed. Our analyzes include: a bibliographic revision of the taxa comprising the Bougainvilliidae, based on its current historical and geographical knowledge; a synthesis regarding its exoskeletal structure, including information on other extinct and extant medusozoans; histological and microstructural analyzes of polyps of several groups of Medusozoa; and an integrated study on the evolution of the Bougainvilliidae, considering molecular and morphological data. The results validated several genera and species and possible latitudinal distributional patterns for polyps and medusae of Bougainvilliidae, as well as the universality and evolution of the exoskeleton as a source of information to understand its role in the diversification patterns in Bougainvilliidae and with relation to other Medusozoa. Additionally, the results reveal the existence of variation on the synthesis, structure and function of the exoskeleton among the Medusozoa, showing that the exoskeletogenesis dates back to the Ediacaran, since the corneus exoskeleton (chitin-protein complex) predominates today in current polyps and acts as a supporting structure and protection, among other functions. The skeleton has higher variation and structural complexity among polyps of Hydroidolina, taxon from which we described a new type of bilayer exoskeleton, which is found in most of the species of Bougainvilliidae. Results of phylogenetic analyzes identificate "Bougainvilliidae" and "Bougainvillia" as non-monophyletic taxa, and showed that the monophyletic group Pseudothecata taxon novum includes the classical genera usually inserted in the "Bougainvilliidae" (excluding Dicoryne), and other families of "Anthoathecata". In this study, we increased our understanding of the chemical and physical nature of the exoeskeleton of Medusozoa, a structure whith an underestimate role in the taxonomy of the group. We concluded that the study of the "molecular synthesis", the "molecular matrix" and the "morphological expression" of the exoskeleton is necessary for evolutionary and ecological inferences, which are intrinsically related to other biological areas, such as conservation biology and phylogeography
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Maria_Becerril.pdf (14.86 Mbytes)
Maria_Becerril_SIMPL.pdf (827.67 Kbytes)
Data de Liberação
2019-11-03
Data de Publicação
2016-01-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.