• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.41.2009.tde-11092009-182715
Documento
Autor
Nombre completo
Juliana de Paula Souza
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2009
Director
Tribunal
Pirani, Jose Rubens (Presidente)
Groppo Junior, Milton
Lohmann, Lucia Garcez
Mamede, Maria Candida Henrique
Queiroz, Luciano Paganucci de
Título en portugués
Estudos filogenéticos em Violaceae com ênfase na tribo Violeae e revisão taxonômica dos gêneros Lianescentes de Violaceae na região Neotropical
Palabras clave en portugués
Hybanthopsis
Anchietea
Calyptrion
Corynostylis
Filogenia
Taxonomia
Violaceae
Resumen en portugués
Violaceae é uma família de ampla distribuição geográfica, sendo constituída por 23 gêneros e cerca de 900 espécies. Aproximadamente metade das espécies da família pertence ao gênero predominantemente herbáceo Viola, as quais estão concentradas no Hemisfério Norte e áreas montanhosas da região tropical. As espécies arbustivas, arbóreas ou escandentes ocorrem principalmente em regiões tropicais do globo. Conforme tradicionalmente reconhecida, a tribo Violeae é formada por cerca de 600 espécies, a maioria das quais pertencentes a Viola e Hybanthus, e as restantes estão distribuídas entre Agatea, Anchietea, Calyptrion, Hybanthopsis, Noisettia, Orthion e Schweiggeria. A tribo inclui todos os gêneros lianescentes da família - Agatea A. Gray, Anchietea A.St.-Hil., Calyptrion Ging. e Hybanthopsis Paula-Souza, sendo Agatea o único gênero da tribo que não ocorre nos Neotrópicos, estando restrito à Oceania. O presente trabalho teve como objetivo ampliar o conhecimento atual sobre o grupo, através da revisão taxonômica dos gêneros lianescentes da família que ocorrem na região Neotropical (Anchietea, Calyptrion e Hybanthopsis), além de um estudo filogenético compreendendo praticamente todos os gêneros da família com ênfase em espécies sulamericanas, visando esclarecer as relações entre os representantes da tribo Violeae, e principalmente, buscando um melhor conhecimento das relações entre espécies do polifilético Hybanthus. Este estudo confirmou a polifilia da tribo Violeae e de Hybanthus, agrupando todas as espécies sulamericanas deste gênero em um clado fortemente sustentado (exceto por H. nanus). Os quatro gêneros lianescentes da família também foram agrupados, mas as relações de Hybanthopsis neste clado ainda são incertas. Foram encontradas 14 espécies lianescentes de Violaceae nos Neotrópicos, as quais ocorrem exclusivamente na América do Sul (exceto Calyptrion arboreum, que avança pela América Central até o México), sendo que Anchietea (6 espécies) está amplamente distribuído na América do Sul, Calyptrion (7 espécies) ocorre na amazônica (e Mesoamérica com C. arboreum) e o monoespecífico Hybanthopsis é endêmico de caatingas do sudeste da Bahia no Brasil. Foram feitas 7 lectotipificações, 3 neotipificações, 5 novas combinações incluindo uma mudança de status, e detectadas 5 novas espécies para a ciência (2 de Anchietea e 3 de Calyptrion).
Título en inglés
Phylogenetic studies on tribe Violeae and taxonomic revision of the Neotropical Lianescent genera of Violaceae
Palabras clave en inglés
Hybanthopsis
Anchietea
Calyptrion
Corynostylis
Phylogeny
Taxonomy
Violaceae
Resumen en inglés
Violaceae is a widespread family, comprising 23 genera and approximately 900 species. Roughly half the species of the family belongs to the predominantly herbaceus genus Viola, which are concentrated the Northern Hemisphere and mountain areas at the tropical region. The shrub, tree and lianescent species occur mainly in tropical regions of the world. As traditionally recognized, Violeae comprises about 600 species, most of them belonging to Viola e Hybanthus, and the remaining are distributed among Agatea, Anchietea, Calyptrion, Hybanthopsis, Noisettia, Orthion and Schweiggeria. The tribe includes all lianescent genera of the family - Agatea A. Gray, Anchietea A.St.-Hil., Calyptrion Ging. and Hybanthopsis Paula-Souza, Agatea being the only extra-Neotropical genus, which is native to South Pacific islands. The objective of this study is to increase the knowledge we now have about this group of plants, through the taxonomical revision of the Neotropical lianescent genera of Violaceae (Anchietea, Calyptrion e Hybanthopsis), as well as a phylogenetic study including nearly all genera of the family, with emphasis on South American species, with the purpose of enlightening the relationships among taxa within tribe Violeae, and mostly, searching a better understanding of the relations within species of the polyphyletic Hybanthus. This study confirmed the polyphylly of tribe Violeae and Hybanthus, and grouped all South American species of this genus in a strongly supported clade (except for H. nanus). The four lianescent genera of the family were also grouped together, although the relationships of Hybanthopsis are still unclear in this lianescent clade. Fourteen lianescent species of Violaceae are found in the Neotropics, which occur almost exclusively on South America (except for Calyptrion arboreum, which extends through Central America up to Mexico) Anchietea (6 species) is widely distributed in South America, Calyptrion (7 species) occurs in Amazonia (and Mesoamerica with C. arboreum) and the monospecific Hybanthopsis is endemic to caatingas at southeastern Bahia in Brazil. Seven lectotypifications, three neotypifications, one status change and five new combinations were made, and five new species were discovered to science (two in Anchietea and three in Calyptrion).
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2009-10-29
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.