• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Luis Henrique Torquato Vanucci
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Rocco Junior, Ary Jose (Presidente)
Bastos, Flávia da Cunha
Grandolpho, Bernadete de Lourdes Marinho
Santos, Thiago de Oliveira
Título em português
Estratégias para captação de recursos em organizações que trabalham com esporte educacional
Palavras-chave em português
Captação de recursos no terceiro setor
Esporte educacional
Estratégias de marketing
Fontes de financiamento no esporte
Resumo em português
O Esporte, como um dos mais relevantes fenômenos socioculturais, merece destaque como forma de manifestação em diferentes cenários da sociedade, no mundo todo. Em países como EUA e Noruega, o modelo do que se quer do esporte são observados, em manifestações culturais para promoção do esporte, como no país nórdico, ou em objetivos mercadológicos no país das ligas profissionais, como nos EUA. No Brasil, mesmo com a constituição garantindo a prioridade de recursos para os esportes educacionais, o investimento pelo setor público nos esportes de rendimento, ainda é maior, causando indefinição do que se quer do esporte no país. No sentindo de diminuir a distância entre o legal e o real, organizações de terceiro setor (OTS), classificadas nesta pesquisa como organizações esportivas (OEs), acabam assumindo o papel do Estado na promoção do esporte, com a finalidade de executar projetos esportivos educacionais. Como forma de viabilizar, financeiramente, esses projetos, o Estado possibilita alguns mecanismos de incentivos fiscais que permitem as empresas destinarem parte dos seus impostos para projetos esportivos. No entanto, além das fontes públicas disponíveis para as OEs, outros tipos de recursos, provenientes de fontes privadas e de pessoa física, também podem tornar esses projetos realidades. Porém, espera-se que essas organizações planejem as suas ações e criem estratégias para captarem os recursos diante desses seus potenciais financiadores, públicos, privados e/ou pessoas físicas. Desta forma, este estudo se propôs a levantar e analisar as estratégias de captação de recursos utilizadas pelas organizações que trabalham, especialmente, com o esporte educacional. Para atender este objetivo, esta pesquisa teve abordagem qualitativa, de natureza aplicada e com objetivo exploratório. Para obtenção dos dados foram realizados: análise documental, a partir de documentos disponibilizados pelas próprias organizações e; entrevistas, seguindo um roteiro pré-definido. Foram entrevistados 11 gestores de nove organizações, com sede na cidade de São Paulo e que trabalham com esporte educacional. A análise dos dados foi realizada, utilizando como base o método de análise de conteúdo. Como resultado, notou-se que as organizações analisadas possuem alta dependência das fontes públicas de financiamento, especialmente de incentivos fiscais como a Lei de Incentivo ao Esporte. Outro fator interessante identificado foi o papel dos fundadores, presidentes e diretores na captação de recursos nas organizações. Por outro lado, o acúmulo de funções desses gestores acaba limitando as suas atuações na captação de recursos. Os dados também mostraram a importância do esporte no processo educativo, bem como o envolvimento das escolas na execução dos projetos esportivos. Destaca-se ainda, como resultado, a não existência de planejamento estratégico de marketing, apesar do reconhecimento por parte dos gestores da relevância deste setor e da comunicação. Logo, conclui-se que as OEs, muitas vezes reféns de fontes públicas de financiamentos, não conseguem, por meio dos seus gestores, planejarem-se a longo prazo. Assim, acabam agindo por necessidades e demandas emergentes. Além disso, o trabalho com o esporte educacional, que poderia ser um diferencial quanto a captação de recursos, muitas vezes, acaba não atraindo os financiadores, que estão mais interessados nos esportes de rendimento
Título em inglês
Strategies to attract resources in organizations that work with educational sports
Palavras-chave em inglês
Fundraising in third sector
Marketing strategies
Sources of funding in sport
Types of resources educational sport
Resumo em inglês
Sport, as one of the most relevant sociocultural phenomena, deserves to be highlighted as a form of manifestation in different scenarios of society, worldwide. In countries such as the USA and Norway, the models of the sport in these countries are defined in cultural manifestations for the promotion of sport, as in the Nordic country, or in the marketing goals in the country of professional leagues. In Brazil, even with the Constitution guaranteeing the priority of investment in educational sports, the investment by the public sector in income sports is still higher, causing indefinition of what one wants from the sport in the country. In the sense of decreasing the distance between the legal and the real, Third Sector Organizations (OTS), classified in this research as Sports Organizations (OEs), end up assuming the role of the State, in the promotion of sport, in order to execute projects Educational sports. And, as a way to financially enable these projects, the State allows some mechanisms of tax incentives that allow companies to allocate part of their taxes for sporting projects. However, in addition to the public sources available to OEs, other private sources and individuals, they can also make these projects realities. However, these organizations are expected to plan their actions and create strategies to capture resources before these potential financiers, public, private and/or individuals. Thus, this study proposed to raise and analyze the strategies of fundraising used by organizations that work, especially with educational sports. To meet this objective, this research had a qualitative approach, of an applied nature and with an exploratory objective. To obtain the data were performed, documental analysis from documents made available by the organizations themselves and, interviews, following a pre-defined script. Eleven managers from nine organizations were interviewed, based in the city of São Paulo and working with educational sports. Data analysis was performed using the content analysis method as the basis. As a result it was noted that the organizations analyzed have high dependence on public sources of funding, especially of tax incentives such as the Sports Incentive Act. Another interesting factor identified was the role of founders, presidents and directors in attracting resources in organizations. On the other hand, the accumulation of functions of these managers ends up limiting their performances in fundraising. The data also showed the importance of sport in the educational process, as well as the involvement of schools in the implementation of sports projects. It is also noteworthy as a result, the lack of strategic marketing planning, despite the recognition by managers of the relevance of this sector and communication. Therefore, it is concluded that the OEs, often hostages of public sources of financing, cannot, through their managers, plan themselves in the long term. Thus, they end up acting for emerging needs and demands. Moreover, the work with the educational sport, which could be a differential as the fundraising, often ends up not attracting the financiers, who are more interested in the sports of income
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.