• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.39.2012.tde-18052012-151519
Documento
Autor
Nome completo
Deise de Oliveira Rezende
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Jorge Alberto de (Presidente)
Basso, Luciano
Kishimoto, Tizuko Morchida
Título em português
O brincar livre de crianças na brinquedoteca: análise da frequência de ações motoras, tipos de brinquedos, brincadeiras e interações sociais
Palavras-chave em português
Ação Motora
Brincar
Brinquedo
Brinquedoteca
Criança
Interação social
Resumo em português
O brincar é uma forma pela qual a criança pode expressar seus desejos, construir situações e estabelecer relações entre os objetos, com os outros e com o mundo. É pelo brincar também que a criança se movimenta e explora suas capacidades motoras. O objetivo do presente estudo foi analisar a frequência de ações motoras, interação social e tipos de brincadeiras desempenhadas pelas crianças durante o brincar livre na brinquedoteca. Quarenta e duas crianças entre 4 e 5 anos foram observadas de forma individual, in loco, durante um período de tempo de 10 minutos, no brincar livre numa brinquedoteca. Foi verificado que as crianças realizam mais ações manipulativas (52,27%), seguidas por ações locomotoras (31,56%) e por fim ações de estabilidade (16,17%). As ações mais apresentadas pelos meninos sequencialmente foram: ações manipulativas finas, parados um momento sem ação, correr, andar e conduzir. As meninas apresentaram ações manipulativas finas, segurar, paradas, andar e engatinhar. Em relação aos brinquedos, as crianças utilizaram aproximadamente em metade do tempo e quando utilizaram foram: carrinhos, utensílios domésticos e bonecos(as). Os tipos de brincadeiras ocorreram com esses brinquedos, mas também permaneciam paradas, não apresentaram brincadeiras, seguido de miscelânea. Tanto os meninos quanto as meninas permaneceram na maioria do tempo sozinhos, sendo que as meninas permaneciam com uma menina e os meninos com um ou dois meninos. O teste estatístico Correlação de Spearman (rho) apresentou que a escolha do brinquedo influenciou no comportamento motor da criança e que a interação social influencia no tipo de brincadeira. Com as análises dessas variáveis, podemos inferir que a brincadeira é solitária, não há diversificação de brinquedos e que principalmente o contexto influencia na ação motora da criança
Título em inglês
The free play of children in the playroom: analysis of the frequency of motor actions, types of toys, games and social interactions
Palavras-chave em inglês
Child
Motor action
Play
Playroom
Social interaction
Toy
Resumo em inglês
Play is the way in which a child can express his/her wishes, build situations and establish relationship among the objects, with the others and the world. Its because of the play that the child moves and explores his/her motor skills. The propose this present study was to analyze the frequency of motor actions, social interaction and types of plays performed by children during free play in the playroom. Forty-two children between 4 and 5 years old were observed individually, in loco, for a period of 10 minutes playing free in a playroom.It was verified that the children hold more manipulative actions (52.27%), followed by locomotors actions (31.56%) and finally actions of stability (16.17%). Major actions presented by the boys were sequentially: fine manipulative actions, stopped for a moment without action, running, walking and leading. The girls also presented fine manipulative actions, stopped, holding, walking and crawling. In relation to the toys, the children used approximately half time with: cars, household items and dolls (for boys and girls). The types of plays occurred with these toys, but remained standing, they did not present plays, followed by miscellaneous. Both boys and girls stayed most of the time alone, and the girls stayed with one girl and the boys with one or two boys.The statistical test Spearman Correlation (rho) showed that the choice of the toy influenced the child's motor behavior and that the social interaction influences the type of play. According to the analysis of these variables we can conclude that the play is solitary, there is no diversification of toys and mainly that the context influences the child's motor action
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-05-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.