• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.39.2014.tde-29042014-174600
Documento
Autor
Nome completo
Bianca Miarka
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Franchini, Emerson (Presidente)
Artioli, Guilherme Giannini
Brito, Ciro José
Okano, Alexandre Hideki
Tani, Go
Título em português
Modelagem das interações técnicas e táticas em atletas de judô: comparações entre categoria, nível competitivo e resultados de combates do circuito mundial de judô e dos jogos olímpicos de Londres
Palavras-chave em português
Análise de desempenho
Análise notacional
Aprendizagem motora
Judô
Tática
Técnica
Técnico-tática
Resumo em português
Neste trabalho são propostos: a elaboração e a validação de um modelo técnico-tático de combate no judô e para caracterização dos atletas olímpicos de 2012 em competições do circuito mundial e nos Jogos Olímpicos de Londres. Para isso, a amostra foi composta por 1.411 performances em combates olímpicos e ranqueadores de atletas participantes dos Jogos Olímpicos de Londres (sete categorias de peso no masculino e feminino). A análise foi realizada pelo programa FRAMI® observando as fases do combate (aproximação, pegada, situação ataque/defesa, luta de solo e pausa), a partir das variáveis: i) tipos de aproximação; ii) configurações de pegada; iii) execução e orientação de golpes; iv) tipo de defesa; v) caracterização da luta de solo e vi) pontuação por punições e projeções. Para verificar a correlação entre as análises repetidas inter e intra-expert foi utilizado o Coeficiente Cohen s Kappa. Os modelos de probabilidade de combinação entre fases do combate foram feitos através de Processos de Markov. Para comparar as diferenças entre resultados, categorias de peso e combatesclassificatório e olímpico, utilizou-se análise de variância, seguida de post hoc, com p < 0,05 para todas as análises. Os resultados da validação revelaram índice de concordância para análise das fases e ações do combate, respectivamente de 0,94 e 0,91, classificadas como quase perfeita para as medidas de um mesmo avaliador e 0,72 e 0,73, classificadas como forte para as comparações entre diferentes observadores. Em relação ao modelo por processos markovianos da sequência de fases dos combates, foram encontradas fortes probabilidades de combinação das fases utilizadas no modelo de combate, sem efeitos de categoria de peso, resultado e nível competitivo para o modelo de probabilidade. As comparações revelaram que categorias mais pesadas apresentam menor número de ataques e projeções, com tempos mais prolongados de pegada e combate do que as categorias mais Leves durante os Jogos Olímpicos. No feminino, as atletas do Meio-leve apresentaram maior frequência de pegada em uma das mangas, menor número de projeções e tempos maiores de combate, aproximação e pegada quando comparada às outras categorias. Em relação à diferença entre níveis, os tempos de ações no combate em pé (fase de aproximação, pegada, ataque e defesa) dos Jogos Olímpicos foram significativamente maiores quando comparados ao circuito internacional. Por sua vez, os dados demonstram que atletas vitoriosos realizam maior número de ataques e projeções com técnicas de Alavanca Braço e Pé e defesas em esquivas para esquerda e para direita. Lutadores de categorias mais Leves demonstraram maior frequência de ataques com Alavanca Váriavel na Altura da Cintura e do Maléolo em comparação com a categoria Pesado. Ademais, a quantidade de punições aumentou significativamente conforme a categoria e o nível competitivo o que refletiu em diferenças entre ganhadores e perdedores, ou seja, atletas vitoriosos conquistaram maior número de pontos por punição que atletas com derrotas, tanto para homens quanto para mulheres
Título em inglês
Modeling of Techniques and Tactics Interactions in Judo Athletes: Comparisons inter and intra-categories in world ranking circuit and London 2012 Olympic combats
Palavras-chave em inglês
Judo
Motor learning
Notational analysis
Performance analysis
Tactical
Technical
Technical and tactical.
Resumo em inglês
This work proposed developing and validating a technical-tactical model for judo combat, characterizing Olympic athletes in the 2012 international circuit and London Olympic Games. For this purpose, the sample was composed of 1.411 combat performances in the ranking system World Championships and London Olympic Games participants (seven weight categories, male and female). The analysis was performed with the aid of FRAMI-software® observing the combat phases (approximation, gripping, attack/defense situation, groundwork combat and pause), based on the following variables: i) types of approach, ii) gripping configurations, iii) execution and orientation of attacks iv) type of defense v) characterization of groundwork combat and vi) score by punishments and projections. In order to verify the correlation between inter-and intra-expert analyses, the Cohen's Kappa coefficient was used. The probability models for combinations between combat phases were made using Markov Processes. In order to compare differences in the results, weight categories and qualifying and Olympic combats, variance analysis was used, followed by a post hoc, p <0.05 for all analyses. The validation results showed concordance indexes for analysis of the phases and actions of combat of 0.94 and 0.91 respectively, classified as "almost perfect" for intra-expert measures, and 0.72 and 0.73, classified as "strong", for comparisons between different observers. Regarding the Markov processes model, a strong probability was observed between sequential phases, without effects between weight category, results and competitive Level. The comparisons revealed that heavier categories have fewer attacks and projections than others, with longer combat and gripping times than lighter weight classes during the Olympics. In females, the Middleweight mean division had a higher frequency of sleeve gripping type, fewer projections and longer combat, approach and gripping times than other categories. Regarding the difference between championship Levels, stand combat time (approach, gripping, attack and defense) in Olympics were significantly higher when compared to the international circuit. In turn, the data show that victorious athletes perform more attacks and projections with Arm and Leg Lever and defenses with left and right escapes. Athletes in the lighter weight classes showed higher frequency of attacks, which were classified as Variable Waist Lever and Variable Malleolus Lever compared with the Heavy category. Moreover, the amount of punishment increased significantly according to the category and competitive Level, which resulted in differences between winners and losers; i.e., victorious athletes won most scores by punishing athletes in male and female combats
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-05-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.