• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.39.2013.tde-08102013-133955
Documento
Autor
Nome completo
Rebeca Lugaresi Anadon Refusta dos Santos Netto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Gualano, Bruno (Presidente)
Higa, Elisa Mieko Suemitsu
Silva, Hamilton Augusto Roschel da
Título em português
Efeitos da suplementação de creatina sobre a função renal de praticantes de treinamento de força: um estudo randomizado, duplo-cego, controlado por placebo
Palavras-chave em português
Clearance de 51Cr-EDTA
Efeitos adversos
Ritmo de filtração glomerular
Resumo em português
Os efeitos da suplementação de creatina sobre a função renal são debatidos intensamente na literatura científica. Os poucos trabalhos sobre o tema envolvendo humanos têm sido severamente criticados por apresentarem ausência de randomização, dosagens não uniformes de creatina, baixo poder estatístico e, sobretudo, ausência de marcadores padrão-ouro de função renal. Além disso, embora tenhamos mostrado recentemente que a suplementação de creatina não prejudica a função renal em sujeitos submetidos a treinamento aeróbio, a natureza desse tipo de atividade, bem como o habitual consumo de proteína dessa amostra, não permite que generalizemos nossos achados à população que mais utiliza creatina: praticantes de treinamento de força sob dietas ricas em proteína. Desta forma, foi conduzido um ensaio randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, com o objetivo de investigar os efeitos da suplementação de creatina e sua possível interação com o alto consumo de proteínas sobre a função renal, em praticantes de treinamento de força. Os sujeitos foram divididos aleatoriamente em 2 grupos: a) suplementação de creatina (20g/dia durante cinco dias e 5g/dia até o término do estudo) e b) placebo (dextrose). No período basal e após 12 e 24 semanas, os sujeitos tiveram acompanhamento do consumo alimentar, e foram analisados o clearance de 51Cr-EDTA, creatinina sérica, sódio e potássio séricos e urinários e microalbuminúria. Não foram encontradas diferenças significativas nas variáveis analisadas após 12 e 24 semanas. Demonstrando assim, a ausência de alteração da função renal decorrente da suplementação de creatina, em praticantes de treinamento de força recreacionais com consumo proteico >=1,2g/kg peso/dia
Título em inglês
Effects of creatine supplementation on renal function of practitioners of strength training: a randomized, double-blind, placebo controlled study
Palavras-chave em inglês
51Cr-EDTA clearance
Glomerular filtration rate
Side eff
Resumo em inglês
The effects of creatine supplementation on renal function are discussed extensively in the literature. Few studies on the topic involving humans have been severely criticized because of the absence of randomization, non-uniform doses of creatine, low statistical power and, above all, the absence of a gold standard markers of renal function. Furthermore, although we have recently shown that creatine supplementation does not impair renal function in subjects undergoing aerobic training, the nature of this type of activity, as well as the usual protein intake in this sample does not allow generalization of our findings to the population who consume creatine: practitioners of strength training with a high protein intake. Thus, we conducted a randomized, double-blind, placebo-controlled study, in order to investigate the effects of creatine supplementation and its possible interaction with high protein intake on renal function in practicioners of strength training. The subjects were randomly assigned to 2 groups: a) creatine supplementation (20g/day during five days and 5g/day until the end of the study) and b) placebo (dextrose). At baseline and after 12 and 24 weeks, food intake, 51Cr-EDTA clearance, serum creatinine, sodium and potassium serum and urinary microalbuminuria was assessed. No significant differences were observed throughout the trial. Demonstrating that creatine supplementation on practitioners of strength training with high protein intake does not harm renal function
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-10-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.