• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.38.2017.tde-30082022-104415
Documento
Autor
Nome completo
Sérgio Mendonça de Almeida
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Simone, Luiz Ricardo Lopes de (Presidente)
Marques, Rodrigo Cesar
Oliveira, Cléo Dilnei de Castro
Romera, Bárbara Louise Valentas
Tavares, Marcos Domingos Siqueira
Título em português
Contribuições taxonômicas à subfamília Pitarinae (Bivalvia: Veneridae) no Oceano Atlântico Ocidental
Palavras-chave em português
Atlântico Ocidental
Pitar
Pitarinae
Taxonomia
Veneridae
Resumo em português
A família Veneridae abrigava inicialmente 25 gêneros. Atualmente a família possui aproximadamente 800 espécies, distribuídas em 170 gêneros, muitas das quais tem interesse econômico. Historicamente a classificação de Veneridae família passou por vários rearranjos, retiradas ou adições de grupos de gêneros ou subfamílias inteiras. Apesar de que a monofilia da família Veneridae tem sido corroborada nas últimas três décadas, uma série de trabalhos apontam para problemas de definição dos taxa internos, dentre entre os quais a subfamília Pitarínae. Recentemente tem sido levantado a hipótese de que Pitarinae seria um grupo não natural. A diversidade atual de Pitarinae no Atlântico Ocidental é composta por 21 espécies, entre as quais, há alguns casos de uma clara indefinição da identidade de algumas espécies do gênero Pitar: Pitar patagonicus, P. rostratus, P. palmeri e P. bermidezi. Com base na exposição dessas informações voltamos nossa atenção para os representantes da subfamília Pitarinae com a finalidade de prover uma adequada delimitação das espécies e prover dados adicionais para estudos filogenéticos. Os objetivos deste trabalho foram: apresentar uma revisão taxonômica das espécies de Pitarinae que ocorrem no Oceano Atlântico Ocidental; caracterizar conquílio e morfologicamente estas espécies; e testar o monofiletismo da Subfamília Pitarinae. Para a revisão taxonômica estudamos as espécies Agriopoma arestum, A. texasianum, A. morrhuanum, Amiantis purpurata, Callpita eucymata, Hysteroconcha dione, Lamelliconcha circinata, Macrocallista nimbosa, Megapitaria maculata, Pitar albidus, P. fulminatus, P. palmeri, P. patagonicus, P. pilula, P. rostratus, P. simpsoni, Pitarenus cordatus, e Transenpitar americanus. Utilizamos os dados anatômicos obtidos juntamente a outras 17 espécies de Veneridae de outras localidades para testar a monofilia de Pitarinae. A filogenia obtida utilizou 73 caracteres entre informações conquiliológicas e anatômicas, e encontrou quatro caldos mais amplos, entre eles, Pitarinae resultou como monofilético, com 21 espécies para o oceano Atlântico Sul Ocidental, distribuídas em seis gêneros. A revisão das espécies resultou que Pitar rostratus foi reabilitada, Pitar bermudezi foi considerado sinônimo júnior de A. arestum, e Callpitar passa a ser considerado gênero monoespecífico
Título em inglês
Taxonomic contributions to the subfamily Pitarinae (Bivalvia: Veneridae) in the Western Atlantic Ocean
Palavras-chave em inglês
Pitar
Pitarinae
Taxonomy
Veneridae
Western Atlantic
Resumo em inglês
In the beginning the Veneridae were a group of 25 genera. Now the family has approximately 800 species, in 170 genera, many of which have an economic interest. Historically the classification of Veneridae family had several rearrangements, withdrawals or additions of groups of genres or subfamilies. Although the monophyly of the Veneridae family has been corroborated in the last three decades, a series of works point to problems of definition of internal taxa, among which the subfamily Pitarínae. It has recently been hypothesized that Pitarinae would be an unnatural group. The present diversity of Pitarinae in the Western Atlantic is composed of 21 species, among which there are some cases of a clear indefiniteness of the identity of some species of the genus Pitar: Pitar patagonicus, P. rostratus, P. palmeri and P. bermidezi. We focused our work on the representatives of the subfamily Pitarinae to provide an adequate delimitation and additional data for phylogenetic studies. Thus, the aims of this work comprehends and taxonomical review and a shell and anatomical characterization of Pitarinae species that occur in the Western Atlantic Ocean, test the monophyly of the Subfamily Pitarinae. For the taxonomic review we studied the species Agriopoma arestum, A. texasianum, A. morrhuanum, Amiantis purpurata, Callpita eucymata, Hysteroconcha dione, Lamelliconcha circinata, Macrocallista nimbosa, Megapitaria maculata, Pitar albidus, P. fulminatus, P. palmeri, P. patagonicus , P. pilula, P. rostratus, P. simpsoni, Pitarenus cordatus, and Transenpitar americanus. We used the anatomical data obtained along with 17 other species of Veneridae from other localities to test the monophyly of Pitarinae. The phylogenetic analisys showed four major clades, among them, Pitarinae was monophyletic, with 21 species for the Western South Atlantic Ocean, distributed in six genera. The review of the species resulted that Pitar rostratus was rehabilitated, Pitar bermudezi was considered junior synonym of A. arestum, and Callpitar is now considered a monospecific genus.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-08-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.