• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.3.2020.tde-26052021-100321
Documento
Autor
Nome completo
Daniel da Costa Reis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
John, Vanderley Moacyr (Presidente)
Abedrabbo, Ramzy Francis Kahhat
Angulo, Sérgio Cirelli
Ferrão, Paulo Manuel Cadete
Pacca, Sérgio Almeida
Título em português
Fluxo de materiais e eficiência no uso de recursos na indústria da construção.
Palavras-chave em português
Balanço de massa
Contrato administrativo (Gerenciamento)
Empresas públicas
Obras públicas
Pleitos em obras públicas
Transporte de massa
Resumo em português
A indústria da construção é responsável pelo consumo de mais de 50% de todos os recursos extraídos globalmente, exercendo uma pressão ambiental significativa. Manter ou aumentar os níveis de produção e, ao mesmo tempo, reduzir a pressão ambiental é um dos desafios da atualidade e está igualmente previsto nas metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Por outro lado, apesar da indústria da construção evidenciar oportunidades para promover o descolamento entre o crescimento econômico e os aspetos ou impactos ambientais, estas oportunidades muitas vezes não são atendidas, em especial nos países em desenvolvimento onde, nos próximos anos, devem liderar a demanda por recursos naturais. Para promover o descolamento e a sustentabilidade na indústria da construção é necessário o uso de indicadores que permitam quantificar o desempenho ambiental de produtos, estabelecer metas e monitorar o progresso. Este estudo tem como objetivo desenvolver um conjunto de indicadores para quantificar o uso de recursos de forma simples e acessível a pequenas e médias empresas, auxiliando os vários profissionais e gestores a promoverem estratégias para aumentar a eficiência no uso de recursos e o potencial de desmaterialização. O método de pesquisa inicia-se por uma análise setorial identificando aqueles que são foreground ou background definidos em função da participação de mercado, em termos de massa e energia, dentro da indústria da construção. Os setores foreground são aqueles controlados ou influenciados pela indústria da construção; enquanto os setores background pela baixa participação são menos sensíveis a inventariar dados e a colaborar com diretrizes ou políticas públicas da indústria. Dentro dos vários setores, destacam-se os materiais a base de cimento, com uma participação superior a 60% (em massa). Para este setor foi conduzido uma Análise de Fluxo de Materiais (MFA) para quantificar as principais etapas e atividades que mais afetam a eficiência de recursos, bem como o potencial da industrialização para promover a desmaterialização do setor. Por fim, utilizado os conceitos de MFA e considerando uma perspectiva de ciclo de vida, foi desenvolvido um conjunto de indicadores - intensidade de material e eficiência, circularidade, e taxa de geração de resíduos - voltados para indústria da construção para contabilizar o consumo de materiais. Estes indicadores podem ser utilizados em diferentes etapas (projeto, produto ou construção) e diferentes escalas (local, regional, nacional). Os indicadores foram desenvolvidos para serem fáceis de aplicar e de entender pela indústria de forma a permitir a comparabilidade setorial identificando as melhores práticas.
Título em inglês
Material flow and resource efficiency in the construction industry.
Palavras-chave em inglês
Dematerialization
Industrial ecology
Mass balance
Material footprint
Resource efficiency
Resumo em inglês
The construction industry is responsible for consuming more than 50% of all resources extracted worldwide, exerting a significant environmental pressure. Maintaining or increasing production levels and while reducing environmental pressure is a challenge and is also foreseen by the Sustainable Development Goals. Although construction industry has opportunities to decouple growth and environmental impacts, these opportunities are often missed, especially in developing countries which are expected to take the lead of natural resources consumption. To promote decoupling and sustainability in the construction industry, it is necessary indicators that allow quantifying the environmental performance of products, establishing goals and monitoring progress. This study aims to develop a set of indicators to quantify the use of resources in a simple and accessible way for small and medium-sized companies, helping professionals and managers to engage in strategies to increase resource efficiency and dematerialization. The research method starts evaluating the economic sectors and classified them as belonging to the foreground or background system from the perspective of construction industry. Foreground sectors are those controlled or influenced by the construction industry and are defined based on the production share consumed by the construction value chain; while the background sectors are those that has a low market-share and less sensitive to inventory data and to collaborate with industry procedures or even public policies. Within the several sectors, cement-based materials are stand out since as a market-share above 60% (by mass). For this sector, a Material Flow Analysis (MFA) was conducted to quantify the main activities that influence the resource efficiency and the dematerialization potential between industry and on-site mix production. Finally, using the concepts of MFA and considering a life cycle perspective, a set of indicators was developed - material intensity and efficiency, circularity, and waste generation rate - to quantify the use of materials. These indicators can be used in different scales (construction designers, material producers, builders, developers) and for several industrial sectors. Since they are simple to understand and easy to measure, it allows developing of benchmarking and ranking designs, facilities, and firms according to the best practices.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-05-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2023. Todos os direitos reservados.