• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.3.2012.tde-16072013-163235
Documento
Autor
Nome completo
Elisabete Kioko Ferreira Kudo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Pileggi, Rafael Giuliano (Presidente)
John, Vanderley Moacyr
Tavares, Yêda Vieira Póvoas
Título em português
Caracterização reológica de argamassas colantes.
Palavras-chave em português
Argamassa colante
Caracterização reológica
Pull out flow
Reometria
Squeeze flow
Resumo em português
As argamassas colantes são produtos constituídos por areia natural ou artificial, ligantes e aditivos químicos que cumprem uma função de adesivo para assentamento de revestimentos em pisos e paredes. Sob o ponto de vista reológico, a argamassa colante é um material multifásico formado por uma pasta que envolve agregados minerais. Atualmente, o único teste preconizado em norma a fresco é o ensaio de deslizamento, que apesar de ter baixo custo e relativa facilidade de execução em laboratório. As grandes desvantagens desse método são: imprecisão e a baixa repetibilidade, além de ser insuficiente para efetuar uma avaliação mais completa desses produtos no estado fresco. Assim, técnicas de caracterização reológica (Squeeze Flow, Pull Out Flow e reometria rotacional) foram especificadas e aplicadas, como alternativa tecnológica para avaliação de argamassas colantes. Porém, o potencial da configuração tradicional do ensaio de Squeeze Flow e a reometria rotacional foram pouco explorados neste tipo de argamassa. Neste estudo foi necessário empreender ajustes de configuração. O objetivo desta dissertação foi o de aplicar métodos de caracterização reológica em argamassas colantes de mercado (ACI e ACIII) de certo fabricante e ACI formulada em laboratório composta por areias com morfologias diferentes que permitissem identificar suas características relevantes no estado fresco, avaliar a influência dos parâmetros experimentais do método de Squeeze Flow (principalmente em relação à configuração e parâmetros), avaliar a adesividade das argamassas no estado fresco e aplicar o método de reometria rotacional para avaliação das energias de mistura e reológica. Os experimentos para avaliação das configurações e parâmetros do ensaio de Squeeze Flow e Pull Out Flow mostraram que tais métodos foram sensíveis para diferenciar as argamassas e refletiram o que, na prática, é percebido: ACIII (Argamassa Colante do Tipo III) tem maior consistência que ACI (Argamassa 7 Colante do Tipo I), além de mostrar que são sensíveis às diferentes taxas de deslocamento, teores de água e morfologia de agregados. Já a reometria rotacional mostrou-se sensível para identificar e diferenciar a cinética de mistura das argamassas colantes ACI e ACIII. Os resultados indicaram que o tempo de mistura de 150 segundos foi eficiente e suficiente para homogeneizar e estabilizar as argamassas testadas, e que a argamassa do tipo ACI apresenta maior dificuldade de mistura e resulta em uma suspensão com maior viscosidade e tensão de escoamento do que a argamassa ACIII. Por fim, a aplicação dos métodos de caracterização reológica em argamassas ACI compostas por areias com morfologias diferentes, indicou que o método de Squeeze Flow mostrou ser sensível para diferentes teores de água, em argamassas compostas por areia artificial. As curvas de carga de compressão da argamassa ACI com areia artificial mostraram serem superiores às formuladas argamassas com areia natural, indicando que, com a mesma proporção de insumos e teor de água (volume), as argamassas não possuem perfis reológicos similares.
Título em inglês
Adhesive mortars rheological characterization.
Palavras-chave em inglês
Adhesive mortar
Pull out flow
Rheological characterization
Rheometry
Squeeze flow
Resumo em inglês
Adhesive mortars are products constituted of natural or artificial sand, binder (cement) and chemical additives which serve as an adhesive for laying floor and wall tiles. From the rheological point of view, the adhesive mortar is a multiphase material consisting of a paste that coats mineral aggregates. Currently, the only test done is the slip test, which has low cost and has a relatively easy execution. The disadvantage of this method is not to have a good repeatability and is not sufficient to evaluate products in fresh state. Thus, techniques of rheologic characterization (flow squeeze, pull out flow and rotational rheometry) were applied as technologic alternatives for evaluation of adhesive mortars. However, the potential of the traditional configuration of the Squeeze Flow test and rotational rheometry were not explored in this type of product due to the requirement of configuration settings. The purpose of this dissertation is to apply advanced methods for rheological characterization of adhesive mortars in order to identify important characteristics of fresh-state application; evaluation of the influence of the squeeze-flow experimental method (mainly due to configuration and parameters); applied rheometry techniques to evaluate the mixing energy; and to evaluate the adhesiveness of fresh mortars. The evaluation of the configuration and parameters of the Squeeze Flow and Pull Out Flow showed that the methods were sensible enough to differentiate mortars in the same way that is perceived in practice: ACIII has greater consistency than ACI, also shows that are sensitive to different rates of displacement, water content and morphology of aggregates. The mixing and rotational rheometry showed that the method is sensitive to identify and differentiate the kinetics of mixing for ACI and ACIII mortars. The results indicate that the mixing time of 150 seconds was effective to homogenize and disperse the mortars. The mixing and flow torque values are higher for ACI than for ACIII, indicating that ACI is more difficult to be mixed and has a higher viscosity and yield stress than ACIII.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-07-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.