• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.3.2020.tde-12022020-100441
Documento
Autor
Nome completo
Fellipe Garcia Marques
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Garcia, Claudio (Presidente)
Cuadros, Marco Antonio de Souza Leite
Munaro, Celso José
Perez, José Manuel Gonzalez Tubio
Romano, Rodrigo Alvite
Título em inglês
Modeling and automatic friction compensation of pneumatic diaphragm valves with digital positioners
Palavras-chave em inglês
Adaptive inverse control
Diaphragm valves
Friction compensation
Friction modeling
Friction parameters estimation
Resumo em inglês
Pneumatic diaphragm valves with high friction index have the potential to decrease the control loop performance and induce limit cycles. Usually, the friction models used to model diaphragm valves are the simplest ones, mainly because there are not precise sensors available to benefit from friction models with higher complexity, as the dynamics that are modeled by more complex friction models can not be observed experimentally. In this thesis, algorithms and guidelines are designed to estimate, in open and closed loop, the valve model with simpler friction models, such as the Kano and Karnopp, as well as more complex friction models, such as the LuGre and GMS. The experimental tests, performed with two industrial valves with stem position and diaphragm pressure sensors, one with higher and the other with lower friction index, show that the GMS model has the most consistent prediction precision, with slightly better accuracy than the Karnopp model. The automatic friction compensation is developed using the Adaptive Inverse Control framework, where an offline process tunes a given controller using the previously estimated valve model. Experimental tests were performed, with several different control structures, using the Kano, Karnopp and GMS friction models to tune the controller. The results indicates that when the GMS friction model is used in the Adaptive Inverse Control framework, it is more likely to obtain optimal controller tunings, even though the Kano and Karnopp models provide pretty good tunings, as well.
Título em português
Modelagem e compensação automática de atrito em válvulas pneumáticas com posicionadores digitais.
Palavras-chave em português
Atrito
Controle adaptativo
Estimação paramétrica
Válvulas de controle pneumático
Resumo em português
Válvulas pneumáticas de controle com alto índice de atrito podem interferir negativamente no desempenho de malhas de controle, podendo induzir ciclos limite. Em geral, os modelos de atrito utilizados para modelar válvulas de controle são bastante simples, principalmente devido a uma indisponibilidade de sensores de alta precisão, pois não é possível observar experimentalmente os comportamentos que os modelos mais complexos são capazes de reproduzir. Neste trabalho, são desenvolvidos algoritmos e métodos para estimar, em malha aberta e fechada, o modelo da válvula utilizando tanto modelos de atrito mais simples, como o de Kano e o de Karnopp, quanto modelos de atrito mais complexos, como o de LuGre e o de GMS. Os testes experimentais, realizados utilizando duas válvulas pneumáticas industriais com sensores de posição da haste e pressão do diafragma, uma com alto e outra com baixo índice de atrito, indicam que o modelo GMS é o mais preciso, possuindo um desempenho levemente superior ao modelo de Karnopp. A compensação automática de atrito é realizada usando o método de Controle Adaptativo por Inversão, em que uma estrutura de controle é sintonizada em paralelo, utilizando o modelo estimado da válvula de controle. Inúmeros testes experimentais foram realizados, utilizando diversas estruturas de controle diferentes e empregando os modelos de atrito de Kano, Karnopp e GMS para sintonizar os controladores. Os resultados obtidos indicam que quando o modelo GMS é utilizado no método de Controle Adaptativo por Inversão, maior é a chance de se obter uma sintonia ótima do controlador, muito embora os modelos de Kano e Karnopp também sejam capazes de prover boas sintonias.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-02-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.