• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Doctoral Thesis
DOI
10.11606/T.3.2006.tde-23072007-224319
Document
Author
Full name
Humberto de Paiva Junior
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2006
Supervisor
Committee
Waisman, Jaime (President)
Kawamoto, Eiji
Lindau, Luís Antonio
Nascimento, Paulo Tromboni de Souza
Strambi, Orlando
Title in Portuguese
Segmentação e modelagem comportamental de usuários dos serviços de transporte urbano brasileiros.
Keywords in Portuguese
Comportamento do consumidor
Políticas públicas
Transporte público
Abstract in Portuguese
O princípio da sobrevivência de qualquer "negócio" é o entendimento das necessidades ou desejos dos consumidores de bens ou serviços. O sucesso de bens tangíveis depende do atendimento às especificações do mercado consumidor quanto à forma, função, durabilidade, segurança, disponibilidade, status e preço. Quanto aos serviços, os fatores para satisfação do consumidor são mais difusos e difíceis de serem mensurados e interpretados. O transporte público distingue-se dos demais serviços por ser um fator que possibilita ao consumidor desempenhar suas atividades sociais como, trabalho, educação, saúde, entretenimento, atividades culturais ou simplesmente o consumo de outros produtos e serviços. A atenção do consumidor não está diretamente focada no serviço de transporte sendo despertada somente quando algo não está funcionando adequadamente. Outra característica de distinção é a sua multiplicidade de serviços e clientes. Cada origem e destino, cada itinerário, horário ou modo constituem um serviço singular para um tipo de usuário que desempenha atividades sociais singulares. Em tais circunstâncias, a pesquisa de opinião apresenta-se como um meio útil para entender o consumo de transporte. Existem diversas experiências de aplicação de pesquisas de opinião de usuários de serviços de transporte público. Essas experiências foram bem sucedidas na reunião e descrição analítica da opinião dos usuários, separando e entendendo isoladamente cada necessidade. Porém, a síntese das informações tem sido restrita à interpretação pessoal dos pesquisadores e, em geral, as políticas públicas idealizadas são insensíveis às idiossincrasias dos segmentos de consumidores do transporte urbano, e restritas a variáveis isoladas. Através da revisão do estudo "Motivações que regem o novo perfil de deslocamento da população urbana brasileira - Pesquisa de Imagem e Opinião dos Transportes Urbanos no Brasil" publicada em 2003 pelo Ministério das Cidades, desenvolve-se um modelo comportamental de causa-e-efeito relacionando as características socioeconômicas dos usuários de transporte urbano com suas atitudes em relação aos sistemas de transporte e seu comportamento quanto à freqüência de uso semanal das opções modais de sua cidade. Para o teste do modelo proposto realiza-se a segmentação dos 6.960 viajantes urbanos entrevistados e 10 cidades brasileiras, através de um método de análise de agrupamentos e emprega-se a técnica de análise multivariada SEM (Structural Equation Modeling) a fim de testar a hipótese de heterogeneidade estrutural do comportamento dos usuários urbanos e a "transferibilidade" do modelo comportamental para outros meios urbanos. Através das análises realizadas, observam-se diferenças entre o modelo comportamental geral, ajustado numa amostra heterogênea, e o modelo específico, estimado para um segmento de usuários de transportes urbanos. Nas dez cidades pesquisadas o modelo comportamental geral apresentou a mesma tendência de predomínio da condição socioeconômica dos usuários sobre a atitude como variável explicativa do comportamento de transportes. Por outro lado, o modelo específico indicou que a imagem e opinião do usuário pode ser relevante para explicar sua escolha modal em casos específicos. Isso corrobora com a tese de heterogeneidade estrutural do comportamento dos usuários urbanos, mas também indica a possibilidade de replicação de modelos comportamentais de âmbito estratégico em diferentes meios urbanos.
Title in English
Segmentation and behaviour modelling of brazilian urban transport users.
Keywords in English
Consumer behaviour
Public policy
Public transport
Abstract in English
Any "business" principle of survival is the understanding of both needs or desires of goods or services consumers. Success of tangible goods depend on the observation of market specifications such as form, function, durability, safety, availability, status and price. For services, on the other hand, consumers satisfaction factors are more obscure and difficult of measure and interpret. Public transport differs from other services because it allows consumers to perform their social activities such as work, education, health, leisure or simply the consumption of other goods and services. Consumer's attention is not directly focused on service quality except when something is not working properly. Another distinction between public transport and other services is its multiplicity of services and clients. Each origin - destination pair, route, schedule or mode constitutes a particular service for a specific user who performs specific social activities. Under these circumstances, user's opinion surveys are perceived as a useful tool to understand transport behaviour. There are several opinion surveys of public transport user's. These surveys succeeded in gathering data and analysing user's opinion in order to understand each specific need. But the conclusions have been restricted to few researchers' interpretation and generally, the proposed public policies are insensitive to the idiosyncrasy of the public transport users segments and are restricted to isolated variables. This study proposes a cause - effect behavioural model relating user's socioeconomic characteristics, attitudes to public transport and their behaviour towards mode choice. The basis of this study is a survey conducted by Brazilian Ministry of Cities in 2002 and released in 2003. The proposed model was tested through the segmentation of 6,960 interviewed travellers, according to a clustering analysis and applying the structural equation modeling technique. The intention was to check the hypothesis of structural heterogeneity behaviour of public transport users and the transferability of such models. The analysis performed has shown some remarkable differences between the general model and the specimen model. In the 10 cities surveyed, the general model adjusted converged to the same conclusions that the socio-economic variables are prevalent over user's attitudes to explain their travel behaviours. On the other hand, the specimen model adjusted to each traveller segment, showed the relevance of image and opinion variables to explain travel behaviour. These facts support the hypotheses about structural heterogeneity of urban travellers' behaviour but also the transferability of general models.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Publishing Date
2007-08-21
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
Centro de Informática de São Carlos
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2022. All rights reserved.