• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Gomes Guimarães
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Soares, Rosana de Lima (Presidente)
Ferraraz, Rogério
Rocha, Rosamaria Luiza de Melo
Vicente, Eduardo
Vieira, Mônica de Fátima Rodrigues Nunes
Título em português
A voz do Outro na voz do documentário
Palavras-chave em português
Comunicação
Discurso
Filme Documentário
Voz do Documentário
Voz do Outro
Resumo em português
O filme documentário foi utilizado, desde seus primórdios, para representar a alteridade, as diferenças de modos de vida, cultura e pensamento. Documentaristas produziram com base em modos de trabalho variados e, dentre eles, sempre houve discussões sobre a (im)possibilidade da representação da alteridade em filmes. Nesta pesquisa, utilizamos o conceito da "voz do documentário", de Bill Nichols, para pensar sobre modos de representação da voz de Outros dentro da voz do documentário. Alargamos seu entendimento para analisar tanto modos de produção quanto de recepção em que a representação pelo documentário possa ser concebida e praticada como forma de ação pela melhoria da vida de Outros sujeitos filmados. A leitura do conceito de "voz" se deu pelas contribuições do campo da linguagem, da cultura e do cinema enquanto discurso, uma leitura baseada nos legados do pensamento crítico trazidos pelo pós-colonialismo, pós-estruturalismo, estudos culturais, feminismo e pela genealogia proposta por Michel Foucault, como abordagem metodológica. Por ser um trabalho genealógico, esta pesquisa buscou evidenciar discursos dominantes e seus Outros: discursos subalternos sobre o Outro, discursos do Outro como alteridade, discursos que são Outro dos dominantes. Nosso foco na questão da dominância priorizou os discursos produzidos por documentaristas e pensadores do documentário brasileiros, embora não tenha se limitado a eles. Os resultados indicam que há um discurso dominante no Brasil sobre a voz do Outro na voz do documentário, que é o da impossibilidade da representação dessas vozes no que elas trazem de intencionalidades para o mundo vivido. Por outro lado, encontramos pelos discursos dos filmes documentários a subalternidade na prática do documentário como intervenção direta no mundo, realizando a ressonância da voz de Outros. Indicamos que tem ocorrido uma reversão nesse sentido, pela qual a ética do documentário pode ser repensada por meio de relações entre cineastas, Outros sujeitos filmados e públicos, em que os efeitos dos filmes documentários no mundo são valorizados de maneira diferente do que na ética dominante presente, em quem o Outro é, comumente, apenas personagem de filmes. A pesquisa levanta questões teóricas e práticas para pensar filmes documentários que visem representar a voz do Outro na voz do documentário com vistas a intervir para a melhoria das condições de vida de Outros sujeitos filmados e suas comunidades.
Título em inglês
The voice of the Other in the voice of the documentary.
Palavras-chave em inglês
Communication
Discourse
Documentary
Documentary Film
Voice of the Documentary
Voice of the Other
Resumo em inglês
From its beginnings the documentary film was used to represent alterity, the differences in ways of life, culture and thought. Documentary filmmakers developed multiple modes of work and within these there have always been discussions about the (im)possibility of the representation of alterity in films. In this research, we use Bill Nichols' concept of the "voice of the documentary" to reflect on ways of representing the voice of Others within the voice of the documentary. We extend such concept to analyze both the modes of production and reception by which representation in the documentary can be understood and practiced as a form of action for the improvement the lives of Other filmed subjects. Our understanding of the concept of "voice" comes from the contributions of the field study of language, culture and cinema as discourse, a perspective based on the legacies of critical thinking brought about by postcolonialism, poststructuralism, cultural studies, feminism and genealogy in consonance with what is proposed by Michel Foucault, as a methodological approach. Intended as a genealogical work, this research sought to highlight dominant discourses and their Other subaltern discourses considering both the Other as otherness and discourses that are Another of the dominant. Our focus on the dominance issue prioritizes the discourses produced by Brazilian documentary filmmakers and theorists of documentary, though not limited to them. The results indicate that there is a dominant discourse in Brazil about the voice of the Other in the voice of the documentary that is of the impossibility of the representation of these voices as they bring intentionalities toward the lived world. On the other hand, we found in the discourses on documentary film the subalternity of the practice of the documentary as a direct intervention in the world, including the resonance of the voice of Others. We point out that a reversion must be taking place in this direction, as the documentary ethics is reviewed in the relations among filmmakers, other filmed subjects, and public, by which the effects of documentary films in the world will be differently valued than they are today in the present dominant ethic where the Other is just a movie character. The research raises theoretical and practical questions about documentary films aiming to represent the voice of Others in the voice of documentary with a will to intervene and improve the living conditions of Other filmed subjects and their communities.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RodrigoGomesGuimaraes.pdf (1,003.49 Kbytes)
Data de Publicação
2019-07-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.