• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Santos Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Pereira, Sayonara Sousa (Presidente)
Almeida, Veronica Fabrini Machado de
Ávila, Carla Cristina Oliveira de
Baptistella, Rosana
Navarro, Grácia Maria
Título em português
Corpo Mnemônico: encruzilhando corporalidades populares brasileiras e histórias de vida num(a) giro(a) performativo(a) decolonial
Palavras-chave em português
Corpo
Experiência
Memória
Oralidade Popular Brasileira
Performatividade
Resumo em português
O presente trabalho é um giro performativo que decompõe as histórias de vida de um corpo-sujeito marcado pelo movimento de luta pela terra, as experiências nos campos de manifestações populares brasileiras, em especial Folias de Reis, Congadas e Umbandas e a reverberação desse jogo de saberes em cena. Buscou-se amparo numa investigação autoetnográfica em que se permitiu à experiência, uma pesquisa-experiência-processo, andante, dançante, errante tal qual as metáforas que se instituíram com base no próprio movimento da práxis mnemônica na criação performativa. A partir das memórias de um corpo decolonial, num movimento de revolver-se, enveredamo-nos num contexto de formação artística que perpassa decisivamente uma relação individual e coletiva. O caminho esteve repleto de lembranças e de esquecimentos e se propôs provisório, uma vez que este é um ponto de vista sobre o corpo, momentâneo e transitório. A escrita é uma textura que se envolve, entre voos e raízes, na própria ação de desenhar essas palavras-corpos. Enredamos em caminhos que se entroncaram em encruzilhadas - espaços do acontecimento -, nas quais os diálogos entre perspectivas e pensadores diversos estiveram em destaque. O que se desvela é um Corpo Mnemônico, atravessado por uma paisagem sociocultural e nas geografias de um lugar povoado por um imaginário festivo. Dessas geografias, a terra emergiu como imagem perene, tal qual a festa e o sentido de festividade agarrado nas memórias de festas performativas da cultura popular e da elaboração desses diálogos em obras artísticas, nas suas dimensões corporais, visuais e cênico-coreográficas. Tais produções vieram urdir a rede dessa poesia acadêmica, evidenciado o caráter da criação, enquanto produção de conhecimento, dos processos, enquanto lugares de profusão de saberes e da reverberação de um diálogo poético-ético-político que nos faz voltar os olhos para nosso território, dançar em nossos terreiros amparados pela terra que se impregna na sola de nossos pés. Por fim, alçamos voo numa prática performativa intitulada Guyrá Apó - Ave Raiz que expõe rastros da experiência artística como a própria epistemologia da cena.
Título em inglês
Mnemonic Body: Intersectioning Brazilian popular corporality and life stories in a performative and decolonial turn
Palavras-chave em inglês
Body
Brazilian Popular Orality
Experience
Memory
Performativity
Resumo em inglês
The present work is a performative turn that decomposes the life stories of a body-subject marked by the movement of fighting for land, the experiences in the fields of Brazilian popular manifestations, especially Folias de Reis, Congadas and Umbandas, and the reverberation of this dynamic of knowledge on stage. The support of an auto-ethnographic investigation was sought, one that allowed an experience, a research-experience-process, wandering, errant as the metaphors that were instituted based on the movement itself of the mnemonic praxis in the performative creation. From the memories of a decolonial body, in a movement to revolve itself, we embark on a context of artistic formation that pervades decisively an individual and collective relationship. The path has been filled with memories and oblivion, and proposed as transient, since this is a point of view about the body; temporary and transitory. Writing is weaving that wraps itself, from flying to rooting, in the very act of designing these bodies-words. We entangle in pathways connected through crossroads - spaces of the events - in which dialogues between the different perspectives and thinkers have been on the spotlight. A Mnemonic Body, crossed by a socio-cultural landscape in the geographies of a place populated by a festive imaginary is unveiled. From such geographies, land emerged as a perennial image, exactly as the celebration and the sense of festivity clung to memories of performative festivals of the popular culture and the elaboration of these dialogues in artistic works, in their corporeal, visual and scenic-choreographic dimensions. Such productions came to weave the net of this academic poetry, emphasizing creation as means of producing knowledge, considering processes as places for its profusion, and also for the reverberation of a poetic-ethical-political dialogue that makes us look at our own territory, dance in our terreiros sheltered by the dirt that engrains to the soles of our feet. Finally, we begin flying in a performative practice entitled Guyrá Apó - Root Bird that exposes traces of the artistic experience as the epistemology of the scene itself.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DanielSantosCosta.pdf (11.86 Mbytes)
Data de Publicação
2019-07-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.