• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.27.2017.tde-16032017-094918
Documento
Autor
Nome completo
Lúcia de Lélis Gonçalves Manso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Silva, Armando Sérgio da (Presidente)
Coutinho, Eduardo Tessari
Salgueiro, Jose Estevam
Título em português
tAo potência criadora do ator: ethOs vazio como recepção do agora, ethOs presente como fundamento da verdade
Palavras-chave em português
ancoragem
campo mórfico
espaço vazio
potência criadora
vazio-presente
Resumo em português
Esta pesquisa tem por princípio investigar o campo de possibilidades de desvelamento criativo do ator, por meio de um campo-espaço de acontecimentos, sensações, ações, comportamentos, sentimentos, projetados para e entre atores. A partir da relação estabelecida entre o Campo Mórfico, do biólogo Rupert Sheldrake, e do Espaço Vazio, do encenador Peter Brook, objetiva-se potencializar o surgimento de elementos inovadores e criativos para a composição das cenas e das personagens. Esse estudo propõe uma forma de conhecimento pautado na transitoriedade, na impermanência, na efemeridade e em como elas se relacionam com a razão durante o processo criativo. E ainda, o aprofundamento e experimentação que não prevê ou cria expectativas sobre algo combinado antecipadamente acerca do fazer artístico, mas acentua o instante presente do esvaziar-se para preencher-se.
Título em inglês
-
Palavras-chave em inglês
-
Resumo em inglês
This research has by premise the investigation of the field of possibilities of the actor's creative unveiling through a field-space of happenings, sensations, actions, behaviour, feelings, which is projected by actors and among actors. From the relation set between the Morphic Field of the biologist Rupert Sheldrake and the Void Space of scenemaker Peter Brook aims to enhancing the appearence of inovative and creative elements for the composition of scenes and characters. This study proposes a form of knowledge based on transience, impermanence, the ephemeral and how they relate to the reason during the creative process. And yet, the deepening and experimentation that does not foresee or create expectations about something combined in advance about art making, but emphasizes the present moment of hollowing out to be filled.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-03-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.