• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.27.2021.tde-18082021-081149
Documento
Autor
Nome completo
Bruno Madureira Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Felice, Massimo di (Presidente)
Fortes Junior, Hugo Fernando Salinas
Portugal, Daniel Bittencourt
Silva, Wagner Souza e
Título em português
Design de plataformas digitais: o papel da forma nas arquiteturas de participação em rede
Palavras-chave em português
Arquiteturas de Participação
Design Digital
Plataformas Digitais
Redes Digitais
Resumo em português
Este trabalho propõe um percurso de reflexão interdisciplinar que ofereça subsídios para uma aproximação do campo do design das questões políticas pertinentes ao contexto das tecnologias e redes digitais contemporâneas, analisando as implicações que seus aspectos ecológico comunicativos podem exercer na elaboração de distintas formas de participação em plataformas digitais. Propomos, para tanto, um distanciamento da perspectiva moderna do design, analisando sua expansão semântica e prática, em direção a uma interpretação próxima ao campo da biologia, enquanto uma ecologia comunicativa responsável pela formação de ecossistemas de participação. A noção de forma é explorada de modo mais aprofundado, mostrando como, neste contexto, design e plataformas digitais, apresentam-se como formas formantes, nas quais não existe uma separação ou oposição entre interno e externo, forma e conteúdo, mas são instâncias mutuamente implicantes, criando obras abertas, capazes de modificar e confundir a relação existente entre autor, obra e fruidor. Neste sentido, as plataformas digitais tornam-se arquiteturas onipresentes e percucientes que alteram as estruturas tradicionais de organização social e, com o desenvolvimento da computação de escala planetária expandem a comunicação para além da fronteira do humano, conectando por meio da linguagem comum dos bits, toda a biogeoquímica da biosfera terrestre. Por fim, elaboramos um mapeamento de plataformas digitais de participação política, as quais analisamos segundo uma tipologia que as separa em ecossistemas informativos sociotécnicos, multiagentes e ecológicos, mostrando como cada um destes segmentos comporta diferentes modelos arquitetônicos, com diferentes fluxos informativos e distintas formas de participação, exigindo uma concepção de design aberta a novas camadas interpretativas, práticas colaborativas com formas de inteligência que não se restrinjam àquela do humano.
Título em inglês
Design of digital platforms: the role of form in network participation architectures
Palavras-chave em inglês
Architectures of Participation
Digital Design
Digital Networks
Digital Platforms
Resumo em inglês
This work proposes an interdisciplinary reflection path that offers subsidies for an approximation of the design field of political issues pertinent to the context of contemporary digital technologies and networks, analyzing the implications that their ecological communicative aspects can have in the elaboration of different forms of participation in digital platforms. We propose, therefore, a departure from the modern perspective of design, analyzing its semantic and practical expansion, towards an interpretation close to the field of biology, as a communicative ecology responsible for the formation of participation ecosystems. The notion of form is explored in depth, showing how, in this context, design and digital platforms, present themselves as formant forms, in which there is no separation or opposition between internal and external, form and content, but they are instances that mutually implicate themselves, creating open architectures, capable of modifying and confusing the existing relationship between author, architecture and user. In this sense, digital platforms become ubiquitous and pervasive architectures that alter traditional structures of social organization and, with the development of planetary-scale computations, expand communication beyond the human border, connecting through the common language of bits, all the biogeochemistry of the terrestrial biosphere. Finally, we elaborate a mapping of digital platforms for political participation, which we analyze according to a typology that separates them into socio-technical, multi-agent and ecological information ecosystems, showing how each of these segments comprises different architectural models, with different information flows and different forms of participation, demanding a design concept open to new interpretive layers, collaborative practices with forms of intelligence that are not restricted to that of the human.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-08-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.