• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2013.tde-14082013-101313
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Rates Gonzaga Santos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2013
Orientador
Banca examinadora
Taveira, Luis Antonio de Assis (Presidente)
Oliveira, Denise Tostes
Soares, Cléverson Teixeira
Título em português
Células T regulatórias e sua associação com a angiogênese em carcinomas espinocelulares de boca
Palavras-chave em português
Angiogênese
Carcinoma de células escamosas
Células T regulatórias
Resumo em português
As células T regulatórias (Tregs) suprimem a população de células T efetoras e podem capacitar células tumorais a evadir a resposta imune do hospedeiro. Além disso, estas células têm sido correlacionadas com angiogênese em alguns tipos de câncer. O objetivo deste estudo foi avaliar a frequência de células Tregs e sua correlação com angiogênese em carcinomas espinocelulares (CEC) de boca. Amostras de um total de 61 pacientes com CEC de boca, localizados no lábio e na língua e assoalho bucal obtidos dos Departamentos de Patologia dos Hospitais de Base e Estadual da cidade de Bauru, São Paulo, Brasil, no período de 2005 a 2012 foram analisados quanto às características clínicas e demográficas. Avaliou-se também, o índice histopatológico de malignidade e a expressão imunoistoquímica de células Tregs (FOXP-3), densidade microvascular intratumoral (MVD) e VEGF-A. A associação da marcação do anticorpo anti-FOXP-3 e as variáveis clínicas e microscópicas foram avaliadas através do teste qui quadrado. A análise estatística da expressão dos marcadores entre CECs de lábio e CECs de Língua e assoalho bucal foi realizada através do teste t. As correlações entre a frequência de células Treg e MVD, células Tregs e VEGF-A, foram obtidas através do coeficiente de correlação de Pearson, bem como a correlação entre MVD e VEGF-A. Não houve associação da expressão de FOXP-3 com as características clínicas, demográficas e índice de malignidade tumoral. Foram observados valores similares da frequência de células Tregs, índices de MVD e expressão de VEGF-A em CECs de lábio e CECs de língua e assoalho bucal. Uma correlação positiva entre a frequência de células Tregs e a MVD foi observada, embora não estatisticamente significativa (P-valor=0,682). Além disso, uma correlação positiva estatisticamente significativa foi detectada entre a frequência de células Tregs e a expressão de VEGF-A (P-valor=0,029). Não foi observada correlação entre a MVD e a expressão de VEGF-A. Estes resultados sugerem que embora exista uma associação entre a frequência de células Tregs e a angiogênese em CECs de boca, a expressão de FOXP-3 parece não estar associada ao desenvolvimento tumoral.
Título em inglês
Regulatory T cells and its association with angiogenesis in oral squamous cell carcinomas
Palavras-chave em inglês
Angiogenesis
Squamous cell carcinoma
T regulatory cells
Resumo em inglês
Regulatory T (Treg) cells suppress effector T-cell populations and can enable tumor cells to evade the host immune response. Moreover, Tregs cells have been correlated with angiogenesis in certain types of cancers. The aim of this study was to evaluate the frequency of Treg cells and its correlation with angiogenesis in oral squamous cell carcinomas (OSCC), as well as its implication on growth and tumor aggressiveness. Samples from a total of 61 patients with OSCC, located on the lip and tongue and floor of the mouth were analyzed for clinical and demographic characteristics. The histopathological malignancy index and immunoexpression of Treg cells (FOXP-3), IMD (CD105) and VEGF-A were also evaluated. The association of FOXP-3 expression and the clinical and microscopic changes were evaluated using the chi square test. Statistical analysis of the expression of markers between SCCs lip and SCCs of the tongue and floor of the mouth was performed using the t test. Pearsons rank correlation was performed to evaluate the correlation between the frequencies of both, Tregs cells and VEGF-A expression and Tregs cells and IMD determinations, as well as between VEGF-A expression and IMD values. There was no association of FOXP-3 expression with clinical and demographic characteristics, and tumor malignancy index. Similar values were observed for the frequency of Treg cells, IMD values and VEGF-A expression in OSCCs of the lip and tongue and floor of mouth. A positive correlation between FOXP-3 expression with IMD values was also detected, however, statistically that was non-significant (P-value=0.682). Furthermore, a significant positive correlation was observed between the frequency of tumor-infiltrating Tregs with VEGF-A expression (P-value=0.029). No correlation was observed between IMD values and with VEGF-A expression. These results suggest that although there is an association between the frequency of Treg cells and angiogenesis in OSCC, FOXP-3 expression was not associated with increased tumor aggressiveness.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-08-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.