• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2011.tde-05122011-160411
Documento
Autor
Nome completo
Guilherme Saintive Cardia
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2011
Orientador
Banca examinadora
Francisconi, Paulo Afonso Silveira (Presidente)
Borges, Ana Flávia Sanches
Marta, Sara Nader
Título em português
Avaliação da profundidade de polimerização através de testes de microdureza de duas resinas compostas de matrizes distintas em diferentes densidades de energia e períodos, utilizando LED como fonte fotoativadora
Palavras-chave em português
Microdureza
Profundidade de polimerização
Resinas compostas
Resumo em português
O presente estudo objetivou avaliar a profundidade de polimerização através de testes de microdureza em dois tipos de resina composta com matrizes distintas utilizando um aparelho fotoativador do tipo LED, empregando-se diferentes densidades de energia, sendo avaliados no período inicial (baseline) e após 7 dias. O método utilizado foi o teste de dureza Knoop em amostras de dois compósitos fotoativáveis (P 90, 3M/ESPE, cor A2; Z 250, 3M/ESPE, cor A2). Os corpos-de-prova foram subdivididos em 8 grupos (n=10), metade realizado com cada resina testada. Cada grupo foi definido através de diferentes densidades de energia (600 mW/cm2 x 40s; 1000 mW/cm2 x 40s; 1000 mW/cm2 x 20s; 1400 mW/cm2 x 20s), cada corpo-de- prova obtinha 4 medidas, diferentes profundidades (0, 1, 2 e 3 mm). Cada corpo-de-prova foi confeccionado com o auxilio de uma matriz metálica, constituída por 3 partes, superior, intermediaria e inferior, cada uma com 1 mm de espessura e orifício central com diâmetro de 5 mm. Sobre cada parte preenchida com resina, era colocado um pedaço de tira de poliéster, sobre o qual, com uma lâmina de vidro era exercida uma pressão para promover uma superfície lisa e plana. A unidade fotoativadora utilizada foi LED, para conseguir as diferentes densidades de potência, anéis de plástico foram acoplados na ponta do aparelho fotoativador. A fotoativação foi realizada com a ponta da unidade fotoativadora em contato com a tira de poliéster colocada na parte superior do corpo-de-prova (0 mm). Assim , cada espécime era composto por três partes, cada uma com 1 mm de espessura. Logo após a fotoativação, as partes dos espécimes eram separadas e realizavam-se 5 impressões de dureza Knoop (dureza inicial), com carga de 50g durante 30s, em 4 superfícies, que eram: 1ª) superfície superior da parte superior do espécime, voltada para a fonte de luz (0 mm); 2ª) superfície inferior da parte superior do espécime (1 mm); 3ª) superfície inferior da parte intermediária do espécime (2 mm); e 4ª) superfície inferior da parte inferior do espécime (3 mm). Após 7 dias de estocagem numa estufa a 37ºC, novas leituras de dureza eram realizadas (dureza final). Verificou-se que: 1) A resina composta P 90 obteve menores médias dos valores de dureza Knoop em relação à outra resina composta estudada, Z 250; 2) Quanto maior a profundidade, menores alores de dureza Knoop foram mensurados; 3) Valores de dureza Knoop final foram maiores após 7 dias em comparação a dureza Knoop inicial; 4) De acordo com o aumento da densidade de potência, maiores médias dos valores de dureza Knoop foram mensurados. Esses resultados permitem concluir que: 1) A resina melhora sua propriedade de dureza num período de 7 dias; 2) Quanto maior a profundidade, menor a dureza; 3) quanto maior a densidade de potência utilizada neste trabalho, maior dureza foi avaliado; 4) a resina P 90 obteve valores inferiores a resina Z 250 avaliadas nas mesmas condições.
Título em inglês
Evaluation of depth of cure by testing microhardness of two resin composites of different matrices in different energy densities and periods, using LED as a source photopolymerization
Palavras-chave em inglês
Composite resins
Depth of cure
Microhardness
Resumo em inglês
This study aimed to evaluate the depth of cure through microhardness tests on two types of resin composite with different matrices using LED curing unit, using different energy densities and are assessed during the initial (baseline) and after 7 days. Knoop hardness test was performed in samples made of two light cured composites (P 90, 3M/ESPE, A2; Z 250, 3M/ESPE, A2). The specimens were divided into 8 groups (n=10), and half of them were made with each composite resin tested. Each group was defined by different power densities (600 mW/cm2 x 40s, 1000 mW/cm2 x 40s, 1000 mW/cm2 x 20s; mW/cm2 1400 x 20s), each specimens obtained four measures, different depths (0, 1, 2 and 3 mm). Each specimens was made with the aid of a metal matrix, consisting of 3 parts, superior, intermediate and bottom, each with 1 mm thickness and center hole diameter of 5 mm. On each side filled with resin, was placed a piece of polyester strip, on which, with a glass slide was exerted pressure to promote a flat surface. A unit LED curing was used and to achieve different power densities, plastic rings were attached at the tip of the curing unit. The polymerization was carried out with the tip of the curing unit in contact with the polyester strip placed on top of the specimen (0 mm). Thus, each specimen was composed of three parts, each part with 1 mm thick. Immediately after curing, the parts of the specimens were separated and held up five impressions of Knoop hardness (initial hardness), with a load of 50g for 30s on 4 surfaces, which were: 1) the upper surface of the upper specimen directed to the light source (0 mm), 2) lower surface of the upper specimen (1 mm); 3) lower surface of the middle section of the specimen (2 mm) and 4) lower surface of the bottom of the specimen (3 mm). After 7 days of storage in an oven at 37°C, new hardness re adings were made (final hardness). It was found that: 1) The composite P 90 had lower average values of Knoop hardness in relation to the other studied composite, Z 250, 2) The greater the depth, lower Knoop hardness values were measured, 3) Final values of Knoop hardness were higher after 7 days compared with initial hardness, 4) In accordance with the increase of power density, higher average values of Knoop hardness were measured. These results indicate that: 1) The resin improves the hardness property over a period of 7 days, 2) The greater the depth, the lower the hardness, 3) the higher the power density used in this study, higher hardness was evaluated; 4 ) P 90 resin obtained values less than Z 250 resin, evaluated under the same conditions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-12-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.