• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2017.tde-30052017-211809
Documento
Autor
Nome completo
Andréia Pereira de Souza
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2016
Orientador
Banca examinadora
Greghi, Sebastiao Luiz Aguiar (Presidente)
Resende, Daniel Romeu Benchimol de
Sant Ana, Adriana Campos Passanezi
Taba Junior, Mario
Título em português
Análise clínica e de marcadores biológicos no fluido do sulco peri-implantar correlacionando-os à mucosa ceratinizada ao redor de implantes dentários
Palavras-chave em português
Citocinas
Gengiva
Implantes dentários
Resumo em português
Uma faixa adequada de mucosa ceratinizada (MC) é importante para garantir condições mínimas necessárias para o estabelecimento da homeostasia do periodonto de proteção. Frente à infecção bacteriana, os tecidos periodontais e peri-implantares desenvolvem uma resposta imune inflamatória local, resultando na produção e liberação de diversos mediadores inflamatórios que podem ser encontrados no fluido do sulco gengival e peri-implantar. Entretanto, é escassa a literatura acerca dos níveis desses mediadores em sítios peri-implantares considerando a faixa de MC. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a associação entre a quantidade e qualidade da MC peri-implantar e parâmetros clínicos e a qualidade da resposta imune através da análise da concentração de mediadores inflamatórios (IL-1, IL-4, IL-6, IL-8, MIP-1, TNF- e VEGF) presentes no fluido peri-implantar humano antes (T1) e depois (T2) da raspagem subgengival, através de imunoensaio. Parâmetros clínicos avaliaram índice de placa (IP), supuração a sondagem (S), profundidade de sondagem (mesial-PSM, centro-PSC e distal-PSD), índice de sangramento (mesial-ISM, centro-ISC e distal-ISD), nível de inserção relativo (NIR), largura (LMC) e espessura (EMC) da MC na face vestibular. Amostras de fluido sulcular foram coletadas e analisadas. Os implantes foram divididos em grupos de acordo com a faixa de MC (G12mm e G2>2mm) e espessura de MC (GA11mm e GB1>1mm; GA21,5mm e GB2>1,5mm). Foram avaliados 20 pacientes (11 homens e 9 mulheres) com idade entre 40 e 80 anos (53,45±10,32), que apresentaram 42 implantes (G1=25 e G2=17). Os resultados clínicos demonstraram diferença estatística significativa apenas entre T1 e T2 dentro do G1 para IP (T1=56% e T2=16%) e ISM (T1=68% e T2=40%). Foi observada diferença estatística entre G1 e G2 apenas para IL-1 em T2 (G1=9,77pg/ml±12,44 e G2=30,13pg/ml±32,29). Intra-grupos, todas as citocinas aumentaram significativamente, mas apenas no G2, demonstrando diferença de reatividade entre grupos. Quanto à espessura da MC (GA1=6 e GB1=36), resultados clínicos revelaram diferença inter-grupos para ISC em T2 (GA1=16,67% e GB1=61,11%) e intra-grupos para IP no GB1 (T1=52,78% e T2=27,78%). Houve aumento significativo no GB1 para todas as citocinas, exceto VEGF, assim como para IL-1 no GA1. Quando a amostra foi redistribuída em GA2=24 e GB2=18, os resultados clínicos indicaram diferença estatística inter-grupos para PSC em T2 (GA2=2,58mm±1,06 e GB2=3,11mm±1,02) e intra-grupos para IP (T1=62,5% e T2=20,83%) e PSC (T1=2,92mm±1,18 e T2=2,58mm±1,06) no GA2 e para ISM (T1=55,56% e T2=27,78%) no GB2. Intra-grupos observou-se aumento significativo para todas as citocinas no GA2 exceto VEGF, assim como IL-8 no GB2. Conclui-se que as diferenças clínicas apresentadas tenderam a evidenciar a importância da MC principalmente após o preparo inicial e, além disso, uma faixa de MC maior que 2mm influenciou os níveis dos mediadores inflamatórios avaliados após a raspagem subgengival. Adicionalmente, a falta de diferença estatística significativa na comparação entre grupos com diferentes espessuras de MC, bem como tal diferença ora no grupo espesso ora no grupo fino quando se adotam diferentes valores de corte (1mm ou 1,5mm respectivamente), demonstra resultados inconclusivos, ressaltando a importância de novas pesquisas para responder esta questão.
Título em inglês
Clinical and biological markers analysis in peri-implant fluid and correlation with the keratinized mucosa around dental implants
Palavras-chave em inglês
Cytokines
Dental implants
Gingiva
Resumo em inglês
An adequate keratinized mucosa (KM) width is important to ensure minimal conditions necessary to establish protect periodontium homeostasis. When a bacterial infection occurs, periodontal and peri-implant tissues develop a local inflammatory immune response that results in production and release of several inflammatory mediators that may be found in gingival crevicular and in peri-implant fluids. However, there is a lack of literature concerning about the levels of these mediators in peri-implant sites considering KM width. The aim of this study was to evaluate the association between KM peri-implant quantity and quality and clinical parameters and immune response quality by analyzing the inflammatory mediators concentration (IL-1, IL-4, IL-6, IL-8, MIP-1, TNF- and VEGF) present in human peri-implant fluid before (T1) and after (T2) subgingival scaling, by immunoassay. Clinical parameters evaluated plate index (PI), probing suppuration (S), probing depth (mesial-PDM, center-PDC and distal-PDD), bleeding index (mesial-BIM, center-BIC and distal-BID), relative attachment level (RAL), keratinized mucosa width (KMW) and thickness (KMT) on the buccal face. Sulcular fluid samples were collected and analyzed. The implants were divided in groups according KM width (G12mm and G2>2mm) and KM thickness (GA11mm and GB1>1mm, GA21,5mm and GB2>1,5mm). Twenty patients (11 men and 9 women) aged 40 to 80 years (53,45±10,32) were evaluated, with 42 implants (G1=25 and G2=17). Clinical results showed a significant statistical difference only between T1 and T2 within G1 for PI (T1=56% and T2=16%) and BIM (T1=68% and T2=40%). Statistical difference was observed between G1 and G2 only for IL-1 in T2 (G1=9,77pg/ml±12,44 and G2=30,13pg/ml±32,29). Intra-groups, all cytokines increased significantly, but only in G2, showing reactivity difference between groups. As to KM thickness (GA1=6 and GB1=36), clinical results revealed intergroup differences for BIC in T2 (GA1=16,67% and GB1=61,11%) and intra-groups for PI in GB1 (T1=52,78% and T2=27,78%). There was a significant increase in GB1 for all cytokines except VEGF, as well as for IL-1 in GA1. When the sample was redistributed in GA2=24 and GB2=18, clinical results indicated statistical inter-group differences for PDC in T2 (GA2=2,58mm±1,06 and GB2=3,11mm±1,02) and intra-groups for PI (T1=62,5% and T2=20,83%) and PDC (T1=2,92mm±1,18 and T2=2,58mm±1,06) in GA2 and for BIM (T1=55,56% and T2=27,78%) in GB2. Intra-groups were observed significantly increase for all cytokines in GA2 except VEGF, as well as IL-8 in GB2. Concluded that clinical differences presented tended to show the KM importance principally after the initial preparation and, in addition, KM width greater than 2mm influenced the inflammatory mediators levels evaluated after subgingival scaling. Additionally, the absence of significant statistic difference between groups when comparing the keratinized mucosa thickness, as well as this difference sometimes in the thick group or in the thin group when different court values was adopted (1mm or 1,5mm respectively), show inconclusive results, emphasizing the importance of new research that may answer this question.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-06-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.