• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2013.tde-14082013-090225
Documento
Autor
Nome completo
André Luís Porporatti
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2013
Orientador
Banca examinadora
Conti, Paulo Cesar Rodrigues (Presidente)
Araujo, Carlos dos Reis Pereira de
Witzel, Andréa Lusvarghi
Título em português
Avaliação de pacientes com odontalgia atípica perante Teste Sensorial Quantitativo (QST) e Teste de Controle de Modulação da Dor (CPM)
Palavras-chave em português
Dor facial
Hiperalgesia
Neuralgia facial
Odontalgia
Resumo em português
Odontalgia Atípica (OA) é uma condição dolorosa orofacial crônica de intensidade moderada a severa, que ocorre nas estruturas dentoalveolares e na mucosa oral. É considerada de difícil diagnóstico por estar associada com a ausência de alterações clínicas e radiográficas perceptíveis. Seus aspectos patofisiológicos sensoriais e de manutenção e perpetuação da dor ainda são mal compreendidos. Os objetivos deste estudo foram: (1) avaliar as alterações somatossensoriais em pacientes com OA através dos testes sensoriais quantitativos (QST); (2) ampliar o conhecimento disponível sobre os mecanismos de modulação da dor através do teste de controle de modulação da dor (CPM); e (3) avaliar as condições psicológicas como ansiedade e depressão, qualidade do sono e qualidade de vida através de questionários auto-aplicáveis. Um total de 50 indivíduos foram incluídos, sendo 25 sujeitos do grupo sintomático com OA (19 mulheres, 58,25 +- 12,17 anos de idade) e 25 sujeitos saudáveis do grupo controle (19 mulheres, 58,92 +- 7,39 anos)(p>0.05). Os QSTs englobaram os testes de Limiar de Detecção Mecânica (MDT), Limiar de Sensibilidade Dolorosa Mecânica (PDT), Teste Mecânico de Alodinia com cotonete (DMA1) e escova dental (DMA2), Testes de Detecção Dolorosa do tipo quente (HPD) e gelado (CPD) e o Teste de Somação Temporal (WUR). O controle de modulação da dor foi feito através do teste CPM e as avaliações psicológicas através do Inventário de Ansiedade e Depressão de Beck, o Índice de Qualidade do Sono de Pittsburg e o Questionário de Qualidade de Vida SF-36. Os QSTs foram repetidos após a aplicação de uma pomada anestésica de Benzocaína 2%. A análise estatística foi feita através dos testes t pareado, teste t e o teste não paramétrico de Mann-Whitney, considerando-se um nível de significância de 5%. Os resultados indicaram que sujeitos com OA apresentam ganho sensorial por meio de estímulos térmicos do tipo quente (HPD) e gelado (CPD) e estímulos mecânicos dinâmicos (DMA1, DMA2 e WUR), e perda sensorial à estímulos mecânicos (MDT, PDT). Ainda, o teste CPM reduziu a intensidade da dor significativamente somente para o grupo controle. A aplicação tópica de anestesia indicou uma redução significativa na intensidade da dor nos indivíduos afetados. Além disso, sujeitos com OA apresentaram sintomas de maior depressão e ansiedade, qualidade do sono ruim e baixa qualidade de vida comparados à pacientes saudáveis. Este estudo enfatizou que alterações somatossensoriais significativas são encontradas em sujeitos com OA, onde envolve uma participação de processos periféricos de sensitização e condução da dor, associado à fenômenos de alodínia e hiperalgesia, o que sugere alterações em nível de sensitização central. O sistema modulátorio de dor mostra-se deficiente e as condições psicológicas estão afetadas em sujeitos com OA.
Título em inglês
Evaluation of Patients with Atypical Odontalgia through Quantitative Sensory Testing (QST) and Controlled Pain Modulation (CPM)
Palavras-chave em inglês
Allodynia
Facial pain
Hyperalgesia
Neuropathic pain
Toothache
Resumo em inglês
Atypical Odontalgia (AO) is a chronic orofacial painful condition, which occurs in dentoalveolar structures and oral mucosa. AO is difficult to diagnose because it is associated with the absence of any clinical and radiographic alterations. Repetitive dental procedures are made, with the aim to relief pain. Sensory pathophysiological aspects and pain maintenance and perpetuation are still poorly understood. The aim of this study were: (1) evaluate somatosensory abnormalities in AO patients through quantitative sensory testing (QST), (2) evaluate mechanisms of pain modulation through the controlled pain modulation test (CPM), and (3) assess the psychological features such as anxiety, depression, sleep quality and quality of life through selfreported questionnaires. A total of 50 subjects were included, consisting of 25 subjects with symptomatic AO (19 women, 58.25 +- 12.17 years old) and 25 subjects in the control group (19 women, 58.92 +- 7.39 years old)(p>0.05). QST encompassed Mechanical Detection Threshold (MDT), Pain Detection Threshold (PDT), Dynamical Mechanical Allodynia with a cotton swab (DMA1) and with a toothbrush (DMA2), Cold Pain Detection (CPD), Heat Pain Detection (HPD) and Wind-up Ratio (WUR). Pain modulation was performed by CPM and psychological evaluations through Anxiety Inventory and Beck Depression Index, the Pittsburgh Sleep Quality and Quality of Life Questionnaire SF-36. QSTs were repeated after the administration of an anesthetic cream (2% Benzocaine). Statistical analysis was performed using the "t" test, paired t test and nonparametric Mann-Whitney test considering a significance level of 5%. Results indicated that AO subjects showed sensory gain through heat (HPD) and cold (CPD) stimuli and dynamic mechanical stimuli (DMA1, DMA2 and WUR), and sensory loss to mechanical stimuli (MDT, PDT). Moreover, CPM reduced pain intensity significantly only in the control group. A topical anesthesia showed a significant reduction in pain intensity in affected subjects. Furthermore, subjects with AO had symptoms of depression and anxiety, poor sleep quality and poor quality of life compared to healthy individuals. This study emphasized that somatosensory abnormalities are found in subjects with AO, which involves participation of peripheral sensitization associated with allodynia and hyperalgesia, suggesting central sensitization abnormalities. Pain modulation system proves deficient and psychological conditions are affected in subjects with AO.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-08-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.