• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2011.tde-04112011-141419
Documento
Autor
Nome completo
Annelyze Podolan Kloster
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2011
Orientador
Banca examinadora
Machado, Maria Aparecida de Andrade Moreira (Presidente)
Costa, Silgia Aparecida da
Rios, Daniela
Título em português
Desenvolvimento e análise "in vitro" do efeito antimicrobiano de bandagem bucal
Palavras-chave em português
Cicatrização
Clorexidina
Curativos hidrocolóides
Quitosana
Teste de sensibilidade microbiana
Resumo em português
A busca por um dispositivo terapêutico que possa ser aplicado em feridas e lesões da mucosa oral é um desafio para a Odontologia. O objetivo deste trabalho foi desenvolver uma bandagem bucal com capacidade de liberação de fármacos e avaliar in vitro sua eficiência antimicrobiana sobre os microrganismos Streptococcus mutans e Candida albicans. A bandagem foi feita a partir de quitosana, que é um biopolímero com características específicas. Este biopolímero é biocompatível, biodisponível, biodegradável, tem ação antimicrobiana, pode ser indicado para uso em vários segmentos da área da saúde e possui baixo custo. A bandagem possibilitou a incorporação de um fármaco antimicrobiano e neste caso foi incorporada a clorexidina, eficaz no tratamento de lesões ulceradas, traumatismos e feridas cirúrgicas, amplamente utilizado em odontologia. Sendo assim, foram desenvolvidas cinco tipos de bandagens: bandagem de quitosana a 5% + clorexidina a 0,2%; bandagem de quitosana a 5% + clorexidina a 0,6%; bandagem de quitosana a 5% + clorexidina a 1,0%; bandagem de quitosana a 5% + clorexidina a 2,0% e quitosana a 5%, sem adição de clorexidina. Obtidas as amostras, foi testada a ação antimicrobiana das bandagens frente aos microrganismos C.albicans e S.mutans através de antibiograma. Para efeito comparativo, foram testados géis nas seguintes formulações: gel de quitosana; gel de quitosana e clorexidina 0,2% e 2,0% e gel de clorexidina 0,2% e 2,0% sobre os mesmos tipos de microrganismos. Os resultados obtidos foram submetidos à análise estatística, onde se observou que as bandagens que continham quitosana pura não inibiram o crescimento de microrganismos e, as bandagens com clorexidina a 2,0% formaram os maiores halos de inibição para C.albicans e S.mutans (16,6mm e 25,0mm respectivamente). Dentre os géis testados, o gel de clorexidina 2,0% teve melhor resultado para ambos os microrganismos e o gel de quitosana pura, assim como a bandagem de igual composição também não foram eficientes. Conclui-se que a bandagem possui eficácia na inibição do crescimento dos microrganismos Candida albicans e Streptococcus mutans. Sugerimos que mais estudos ainda são necessários para o aprimoramento deste dispositivo inovador.
Título em inglês
Development and In vitro analysis of antimicrobial effect of oral bandage
Palavras-chave em inglês
Bandage
Chitosan
Chlorhexidine
Products with antmicrobial action
Wound healing
Resumo em inglês
The search for a therapeutic device that can be applied to wounds and oral lesions is a challenge for dentistry. The purpose of this study was to develop a bandage capable of release drugs and evaluate in vitro yours antimicrobial efficiency on Streptococcus mutans and Candida albicans. The bandage was made of chitosan, whichs a biopolymer with specific characteristics. This biopolymer are biocompatible, biodegradable, bio-obtainable, antimicrobiotic, can be indicated for use in several segments of healthcare and have low cost. The bandage allowed the incorporation of antimicrobial drugs and in this case was incorporated chlorhexidine, effective on treatment of ulcerated lesions, trauma and surgical wounds, widely used in dentistry. Thus, were developed five types of bandages with the following concentrations of chlorhexidine: chitosan bandage 5% + chlorhexidine 0,2%; chitosan bandage 5% + chlorhexidine 0,6%; chitosan bandage 5% + chlorhexidine 1,0%; chitosan bandage 5% + chlorhexidine 2,0% and chitosan 5%, without addition of chlorhexidine. With obtained samples, the antimicrobial action of the bandages were tested against C.albicans and S.mutans microorganisms through sensitivity. For comparison, we tested gels with these formulations: chitosan gel, chitosan gel and chlorhexidine 0.2% and 2.0% and chlorhexidine 0.2% and 2.0% over the same kind of microorganisms. The obtained results were analyzed statistically, where were observed that the pure chitosan bandages didnt inhibit the growth of microorganisms, and the bandage with 2.0% chlorhexidine formed the largest halo of inhibition for C.albicans and S.mutans (16.6 mm and 25.0 mm respectively). Among the tested gels, 2.0% chlorhexidine gel showed better results for both microorganisms and the pure chitosan gel, as well as the bandage with the same composition was also not effective. We conclude that the oral bandage has efficacy in inhibiting the growth of microorganisms C.albicans and S.mutans. More studies are still needed for improving this innovative device.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-11-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.