• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2016.tde-17052016-095752
Documento
Autor
Nome completo
Debora Foger Teixeira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2015
Orientador
Banca examinadora
Bastos, Roosevelt da Silva (Presidente)
Bonjardim, Leonardo Rigoldi
Esper, Luís Augusto
Título em português
Capacidade funcional e saúde bucal relacionada à qualidade de vida de idosos
Palavras-chave em português
Atividades cotidianas
Envelhecimento
Qualidade de vida
Saúde bucal
Resumo em português
É de extrema importância estudar a relação entre capacidade funcional e saúde bucal relacionado à qualidade vida, para auxiliar nos fatores intervenientes tanto no cuidado odontológico como em outras áreas de atenção à saúde do idoso, além de adequar planos de tratamento as reais necessidades de cada indivíduo, proporcionando melhor qualidade de vida. O objetivo desse estudo foi investigar a capacidade funcional e saúde bucal relacionada à qualidade de vida do idoso. Foram incluídos na pesquisa idosos acima de 65 anos que residem em área de cobertura da Estratégia Saúde da Família de Bauru. Foram investigadas, através de entrevistas, as variáveis capacidade funcional (Índice de Katz), saúde bucal relacionada à qualidade de vida (OHIP-14), condições socioeconômicas e comorbidades. Foram excluídos da pesquisa idosos que apresentavam alterações de compreensão e expressão da comunicação, Para a realização da análise estatística foi utilizado o Teste de Pearson ao nível de significância de 0,05 e a Regressão Linear Multivariada, ao nível de significância de p 0,01. Participaram da pesquisa 238 idosos com 65 anos ou mais, sendo que 56,3% tinham entre 65 e 74 anos e 43,7% tinham 75 anos ou mais, a média geral de idade foi 74,5 anos. Quanto ao sexo, 55,5% eram mulheres, houve predominância da raça branca (65,1%). Quanto a variável capacidade funcional, 8,8% apresentaram incapacidade funcional intermediária ou severa. Sobre os aspectos socioeconômicos, 61,3% dos idosos apresentaram renda mensal de até dois salários mínimos, 88,2% eram aposentados ou pensionistas, 68,9% tinham algum grau de escolaridade e 57,1% eram casados ou mantinham uma união estável. Quanto a saúde bucal relacionada à qualidade de vida, 20,6% dos entrevistados se sentiram desconfortáveis para mastigar alguns tipos de alimentos. A hipertensão arterial foi a comorbidade mais relatada pelos entrevistados (75,6%). As dimensões dificuldade para mastigar (0,21; p<0,05) e necessidade de parar as refeições (0,21; p<0,05) do instrumento OHIP-14 apresentaram correlação estatisticamente significante com o Índice de Katz. Através da análise multivariada, foi observado que quanto maior a incapacidade menos o idoso se preocupa com a saúde bucal. A alimentação é um aspecto importante da vida diária de qualquer pessoa, especialmente o idoso que apresenta doenças crônicas em maior quantidade e severidade conforme o envelhecimento acontece. Além disso, a incapacidade apresentou tendência de aumento com a idade, no entanto a literatura não permite concluir que o envelhecimento em si seja causa da incapacidade funcional. A maior limitação do estudo se relaciona ao próprio desenho epidemiológico, pois o estudo transversal não permite inferências de causalidade, no entanto a amplitude do grupo etário nesta pesquisa permite observar tendências sobre a capacidade funcional e a saúde bucal relacionada à qualidade de vida em idosos. A incapacidade funcional aumentou com a idade e apresentou tendência de maior impacto negativo na saúde bucal relacionada a qualidade de vida dificultando a realização de refeições.
Título em inglês
Functional capacity and oral health-related quality of life in elderly
Palavras-chave em inglês
Activities of daily living
Aging
Oral health
Quality of life
Resumo em inglês
It is extremely important to study the relation between functional capacity and oral health related quality of life, to assist in intervening factors both in dental care as in other areas of health care for the elderly, and adequate treatment plans the real needs of each individual providing better quality of life. The aim of this study was to investigate the functional capacity and oral health related quality of life of the elderly. They were included in the survey, seniors over 65 residing in the Family Health Strategy coverage area of Bauru. Variables functional capacity (Katz Index), oral health related quality of life (OHIP-14), socioeconomic conditions and comorbidities were investigated through interviews. There were excluded from the research elders that presented understanding and communication expression changes for the statistical analysis we used the Pearson Test at the 0.05 significance level and Multivariate Linear Regression, at a significance level of p <0, 01. The participants were 238 elders aged 65 or more, wherein 56.3% were between 65 and 74 years and 43.7% were 75 years or older, the overall mean age was 74.5 years. As to gender, 55.5% were women, with predominance of Caucasians (65.1%). As for the functional capacity variable, 8.8% had intermediate or severe disability. On socio-economic aspects, 61.3% of seniors had incomes up to twice the minimum wage, 88.2% were retired or pensioners, 68.9% had some degree of schooling and 57.1% were married or maintained a stable relationship. As for oral health related quality of life, 20.6 % of respondents feel uncomfortable to chew some foods. Arterial hypertension was the most reported comorbidity by respondents (75.6 %). The dimensions "difficulty chewing" (0.21; p < 0.05) and "the need to stop meals" (0.21; p < 0.05) of the OHIP -14 instrument showed a statistically significant correlation with the Katz index. Through multivariate analysis, it was observed that the higher the inability least the elderly care about oral health. Food is an important aspect of daily life for anyone, especially the elderly people who present chronic diseases in greater quantity and severity as aging occurs. Furthermore, the inability showed increased with age, but the literature does not suggest that aging itself is the cause of disability. The major limitation of the study relates to own epidemiological design, as the cross-sectional study does not allow causal inferences; however the extent of the age group in this study allows us to observe trends on the functional status and oral health related quality of life in the elderly. Functional disability increased with age and tended to higher negative impact on oral health related quality of life hindering the realization of meals.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-05-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.