• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2017.tde-30052017-211211
Documento
Autor
Nome completo
Isabela Alves de Quadros
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2016
Orientador
Banca examinadora
Corteletti, Lilian Cássia Bornia Jacob (Presidente)
Amantini, Regina Celia Bortoleto
Martins, Carlos Henrique Ferreira
Mondelli, Maria Fernanda Capoani Garcia
Título em português
A percepção de fala no ruído em idosos: influência do grau e configuração da perda auditiva
Palavras-chave em português
Idoso
Percepção de fala
Perda auditiva
Presbiacusia
Resumo em português
A avaliação para diagnóstico da perda auditiva em idosos é comumente realizada com o mesmo protocolo dos pacientes adultos, porém, essa população apresenta características audiológicas distintas, devido ao envelhecimento global do sistema auditivo periférico e central. A queixa principal da perda auditiva associada ao envelhecimento é a dificuldade de compreensão de fala, principalmente em ambientes com ruído competitivo. Desta forma, a avaliação audiológica convencional é fundamental, porém insuficiente para avaliar as queixas auditivas do idoso, uma vez que os testes utilizados não permitem uma avaliação da compreensão da fala em situações do dia-a-dia, incluindo as situações com ruído competitivo. Assim, a realização de testes que avaliam a percepção de fala no ruído é imprescindível na avaliação da percepção de fala nesta população. A literatura da área evidencia relação entre os limiares audiométricos e as habilidades de percepção da fala, mas os estudos desta relação na presença de ruído competitivo são escassos. Objetivo: investigar a influência da idade, do grau da perda auditiva e da configuração da curva audiométrica na percepção de fala na presença de ruído competitivo em idosos com perda auditiva. Materiais e métodos: Participaram 164 indivíduos (93 do gênero masculino e 71 do gênero feminino), idade entre 60 a 90 anos, divididos nos grupos: G1 126 indivíduos, 49 do gênero feminino e 77 do gênero masculino, com configuração abrupta; G2 - 38 indivíduos, 22 do gênero feminino e 16 do gênero masculino, com configuração descendente. Os critérios de inclusão foram: idade igual ou maior à 60 anos; perda auditiva sensorioneural bilateral simétrica; indivíduos não usuários de aparelho de Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI); ausência de alterações cognitivas. Foi realizado o teste de percepção de fala por meio do Hearing Noise in Test (HINT), nas modalidades mono e binaural, com fone auricular. A análise estatística foi composta pela Regressão Linear Múltipla. Resultados: A configuração e o grau da perda auditiva de maior ocorrência foi, respectivamente, abrupta e moderado. Ao considerar a configuração, a média ISO e a idade como variáveis independentes, os valores de R² ajustado variaram, na modalidade binaural de 28% a 65%, e na modalidade monoaural de 42% a 65%. Quanto à configuração, grau da perda auditiva e idade, os valores de R² ajustado variaram, na modalidade binaural de 20% a 48%, e na modalidade monoaural de 37% a 58%. A diferença ocorreu quanto à idade, média ISO e grau da perda auditiva (p0,05) em todas as condições do HINT, exceto na condição de ruído à esquerda na modalidade binaural, na qual houve diferença apenas para média ISO. Os valores de da média ISO foram maiores em comparação à idade. Conclusão: A configuração audiométrica não influenciou o desempenho dos indivíduos idosos no HINT, no entanto, houve influência da idade e da perda auditiva (grau e média ISO). A perda auditiva apresentou maior influência na percepção de fala, tanto no silencio como no ruído e nas modalidades de escuta monoraural e binaural, em comparação à idade.
Título em inglês
The speech perception in noise in elderlies: influence of hearing loss degree and audiogram configuration
Palavras-chave em inglês
Auditory perception
Elderly
Hearing loss
Presbicusys
Resumo em inglês
The evaluation of hearing loss in elderly is generally realized with the same patients adults protocol, however, the elderly population presents audiological characteristic different, because the overall aging of the central and peripheral auditory system. The main complaint of presbycusis is the difficulty to understand the speech, mainly in places with competitive noise. This way, the conventional evaluation audiological is fundamental, however not enough to evaluate the audiological complaint of elderly, because this tests do not measure the perception speech in day-to-day, including situation with competitive noise. To realize test that measure the speech perception in noise is indispensable in elderly population. The literature show relation between audiometric thresholds and speech perception abilities, but the investigations about this relation when there is competitive noise are scarce. Aim: To investigate the influence of age, hearing loss degree and audiogram configuration in speech perception in noise in elderly with hearing loss. Methods: 164 individuals (93 male and 71 female), age between 60 and 90 years old, divided in groups: G1 126 individuals, 49 female and 77 male, with gradually falling audiogram configuration; G2 38 individuals, 22 female and 16 male, with a abruptly falling audiogram configuration. The inclusion criteria were: age 60 years old; sensorineural hearing loss (bilateral and symmetrical); individuals not users of hearing aid; absence of cognitive alterations. It was realized the Hearing Noise in Test (HINT), in the mono and binaural modalities, with earphones. The statistical analysis was composed by Multiple Linear Regression. Results: The configuration and degree of hearing loss of highest occurrence was, respectively, abruptly falling and moderate. When considering the audiogram configuration, ISO mean and age as independent variables, the R² adjusted varied in the binaural modality from 28% to 65%, and in the monaural modality from 42% to 65%. About the configuration, degree of hearing loss and age, the R² adjusted varied in the binaural modality from 20% to 48% and in the monaural modality from 37% to 58%. The difference occurred with respect to age, ISO mean and degree of hearing loss (p0.05) in all HINT conditions, except in the left noise condition in the binaural modality, in which there was difference only to the ISO mean. The values of of the ISO mean were higher in comparison to the age. Conclusion: The audiogram configuration did not influence the performance of elderly individuals in the HINT, however, there was influence of age and hearing loss (ISO mean and degree). The hearing loss had a greater influence on speech perception, both in silence and in noise, and in monorail and binaural listening modalities, compared to age.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-06-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.