• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2011.tde-27072011-100821
Documento
Autor
Nome completo
Raquel Sampaio Agostinho Pesse
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2011
Orientador
Banca examinadora
Alvarenga, Katia de Freitas (Presidente)
Lopes, Andréa Cintra
Saes, Sandra de Oliveira
Título em português
Potencial evocado auditivo de longa latência para o estímulo de fala apresentado com diferentes transdutores em crianças normais
Palavras-chave em português
Criança
Potenciais evocados auditivos
Transdutores
Resumo em português
No processo de indicação e adaptação do Aparelho de Amplificação Sonora Individual, as informações obtidas por meio dos Potenciais Evocados Auditivos de Longa Latência, geralmente pesquisado em campo livre, têm sido utilizadas para a avaliação dos benefícios e limitações dos dispositivos eletrônicos aplicados à surdez. O objetivo foi o de analisar de forma comparativa, a influência do transdutor no registro dos componentes P1, N1 e P2 eliciados por estímulo de fala, quanto à latência e amplitude, em crianças ouvintes. A casuística foi formada por 30 crianças ouvintes de quatro a 12 anos de idade de ambos os sexos. Os potenciais evocados auditivos de longa latência foram pesquisados por meio dos transdutores, fone de inserção e caixa acústica, eliciados por estímulo de fala /da/ apresentado com 526ms de intervalo interestímulos, na intensidade de 70dBNA e taxa de apresentação de 1,9 estímulos por segundo. A estimulação foi definida aleatoriamente, ora na orelha direita ora na esquerda, assim como a ordem do tipo do transdutor, iniciando ora pelo fone de inserção ora pela caixa acústica. Foram analisados os componentes P1, N1 e P2 quando presentes, quanto à latência e amplitude. Para verificar a reprodutibilidade dos registros, realizou-se uma análise de concordância entre a pesquisadora e um juiz, que mostrou um nível de concordância forte. Não houve diferença estatisticamente significante ao comparar os valores de latência e amplitude dos componentes P1, N1 e P2, para cada tipo de transdutor, considerando o sexo e orelha, assim como entre os tipos de transdutores utilizados ao comparar os valores de latências dos componentes do potencial evocado auditivo de longa latência. Entretanto, houve diferença estatisticamente significante na amplitude dos componentes P1 e N1 obtidos com os transdutores caixa acústica e fone de inserção, com maior amplitude para o transdutor caixa acústica. Os valores de latência dos componentes P1, N1 e P2 e amplitude de P2 obtidos com fone de inserção podem ser utilizados como referência para análise do registro obtido com o transdutor caixa acústica.
Título em inglês
Late auditory evoked potentials to speech stimuli presented with different transducers in normal children
Palavras-chave em inglês
Auditory evoked potentials
Child
Transducers
Resumo em inglês
In the process of indication and fitting of Hearing Aids, the data obtained through Long Latency Auditory Evoked Potentials, generally researched in free field, have been utilized to assess the benefits and limitations of electronic devices applied to deafness. The goal was to analyze, in a comparative manner, the influence of the transducer on the recordings of components P1, N1 and P2, elicited through speech stimulus, as to the latency and amplitude, in hearing children. The sample was comprised of 30 hearing children aged 4-12 yrs, of both genders. The long latency auditory evoked potentials were researched by means of transducers, insertion phone and speakers, elicited through speech stimulus /da/ presented with 526ms of interstimuli interval, in the intensity of 70dBNA and presentation rate of 1.9 stimuli per second. The stimulation was randomly defined, sometimes on the right ear, sometimes on the left one, as well as the order of the type of transducer, beginning, sometimes, with the insertion phone, and sometimes, with the speaker. Whenever present, components P1, N1 and P2 were analyzed as to latency and amplitude. In order to verify the reproducibility of the recordings, an agreement analysis was carried out between the researcher and a referee, showing a strong agreement level. No statistically significant difference was seen when comparing the latency and amplitude values of components P1, N1 and P2, for each type of transducer, taking into account the gender and ear, as well as among the types of transducers utilized when comparing the latency values of the components of long latency auditory evoked potential. Nevertheless, there was a statistically significant difference in the amplitude of components P1 and N1, obtained with the speaker and insertion phone transducers, with greater amplitude for the speaker transducer. The latency values of components P1, N1 and P2 and amplitude of P2 obtained with the insertion phone may be utilized as a reference for the analysis of the recording obtained with the speaker transducer.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-07-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.