• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.25.2021.tde-09122021-082839
Documento
Autor
Nome completo
Yasmin Salles Frazão
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2021
Orientador
Banca examinadora
Berretin, Giédre (Presidente)
Brasolotto, Alcione Ghedini
Felicio, Claudia Maria de
Motta, Andréa Rodrigues
Título em português
Eficiência da intervenção miofuncional orofacial para atenuar sinais do envelhecimento facial
Palavras-chave em português
Eletromiografia
Envelhecimento
Estética
Fonoaudiologia
Rejuvenescimento
Terapia miofuncional
Resumo em português
Introdução: A atuação fonoaudiológica em estética facial é direcionada para minimizar os sinais de envelhecimento facial, entretanto, não foi encontrada comprovação científica sobre esta abordagem na literatura pesquisada. Objetivos: Propor e verificar a eficiência de um programa de intervenção miofuncional para atenuar sinais do envelhecimento facial e equilibrar as funções orofaciais. Métodos: Participaram 30 mulheres na faixa etária de 50 a 60 anos. Os seguintes critérios de exclusão foram estipulados: realização de procedimentos faciais invasivos, um ano antes do início e durante a realização da pesquisa; deformidade dentofacial esquelética; ausência de mais de um elemento dentário; presença de ronco; intolerância aos alimentos que seriam utilizados na pesquisa; indisponibilidade para cumprir o cronograma da pesquisa. Os aspectos estéticos e oromiofuncionais foram avaliados a partir da documentação das fotografias e vídeos, do Protocolo MBGR e de escalas para avaliação dos sinais de envelhecimento facial descritas na literatura. A intervenção consistiu em atendimentos de 50 minutos realizados semanalmente, durante nove semanas e mensalmente, após o período de washout nos últimos seis meses da pesquisa. As 30 participantes foram divididas aleatoriamente em dois grupos: grupo terapia (GT, n=15) submetido à Terapia Miofuncional Orofacial para atenuar sinais do envelhecimento facial e adequação das funções orofaciais e grupo biofeedback eletromiográfico (GBE, n=15) submetido à mesma terapia associada ao biofeedback eletromiográfico para treino das funções mastigação, deglutição e sorriso. Foram realizadas três avaliações, idênticas à inicial, na décima semana, oitava semana após washout e na conclusão da pesquisa. As participantes responderam ao Questionário de Satisfação na décima semana. Os dados das avaliações foram analisados por testes estatísticos pertinentes. Resultados: A intervenção proposta promoveu atenuação dos sinais de envelhecimento principalmente nas participantes do GT e equilíbrio das funções mastigação e deglutição em todas as participantes. Não constatou-se diferença estatisticamente significativa entre os grupos GT e GBE em relação aos sinais de envelhecimento facial (p=0,81) e às funções orofaciais (p=0,27). Houve impacto do biofeedback eletromiográfico sobre o grau de satisfação das participantes (p<0,001): maior para GBE (mediana 90,00) que para GT (mediana 73,50). Houve diferença significativa no fator tempo (p<0,001) e na interação dos fatores tempo e grupo (p<0,001) em relação aos sinais de envelhecimento facial e às funções orofaciais. O GBE não apresentou diferença nos valores referentes aos sinais de envelhecimento facial nas quatro avaliações realizadas, porém apresentou diferença nos valores das funções orofaciais entre T1 (8,00) e T2 (4,27). O GT apresentou diminuição nos valores dos sinais de envelhecimento T1 (20,80), T2 (18,33) e funções orofaciais T1 (11,60) e T2 (6,67). A interrupção do programa durante oito semanas resultou em perdas estéticas, principalmente no GT, T3 (23,87) e T2 (18,33), mas não em perdas funcionais, nos dois grupos. As seis sessões realizadas mensalmente tiveram impacto limitado para a superação das perdas estéticas ocorridas após período de washout. Conclusão: O programa proposto resultou em mudanças estéticas, atenuação dos sinais de envelhecimento, principalmente, para as participantes do grupo GT e mudanças funcionais na mímica facial, adequação da mastigação e deglutição, nas integrantes dos dois grupos.
Título em inglês
Efficiency of orofacial myofunctional intervention to mitigate signs of facial aging
Palavras-chave em inglês
Aging
Electromyography,Rejuvenation
Esthetics
Myofunctional therapy
Speech-language pathology
Resumo em inglês
Introduction: The work of speech therapy in facial esthetics aims at minimizing the signs of facial aging; however, no scientific evidence was found about this approach in the surveyed literature. Objectives: this study aimed at proposing and evaluating the efficiency of a myofunctional intervention program to attenuate the signs of facial aging and balance the orofacial functions. Methods: The study was conducted on thirty women aged 50 to 60 years. The following exclusion criteria were adopted: accomplishment of invasive facial procedures one year before onset and during the research; skeletal dentofacial deformity; absence of more than one tooth; presence of snoring; intolerance to foods that would be used in the study; unavailability to meet the research schedule. The esthetic and oromyofunctional aspects were evaluated on photographs and videos, the MBGR Protocol and scales to assess the signs of facial aging described in the literature. The intervention consisted of 50-minute weekly sessions for nine weeks and monthly after the washout period in the last six months of the study. The 30 participants were randomly divided into two groups: therapy group (TG, n=15) submitted to Orofacial Myofunctional Therapy to attenuate signs of facial aging and adequacy of orofacial functions; and electromyographic biofeedback group (EBG, n=15) submitted to the same therapy associated with electromyographic biofeedback to train the chewing, swallowing and smiling functions. Three evaluations were performed, identical to the initial, in the tenth week, eighth week after washout and at study completion. The participants answered a Satisfaction Questionnaire on the tenth week. Data were analyzed by proper statistical tests. Results: The proposed intervention promoted attenuation of signs of aging mainly in TG participants, and balance of chewing and swallowing functions in all participants. There was no statistically significant difference between the TG and EBG groups concerning the signs of facial aging (p=0.81) and orofacial functions (p=0.27). There was influence from the electromyographic biofeedback on the degree of satisfaction of participants (p<0.001), which was greater for EBG (median 90.00) than for TG (median 73.50). There was significant difference in the factor time (p<0.001) and in the interaction of factors time and group (p<0.001) concerning the signs of facial aging and orofacial functions. The EBG did not present difference in the values related to signs of facial aging in the four evaluations performed, yet there was difference in the values of orofacial functions between T1 (8.00) and T2 (4.27). TG showed a decrease in values of aging signs T1 (20.80), T2 (18.33) and orofacial functions T1 (11.60) and T2 (6.67). Interruption of the program for eight weeks resulted in esthetic losses, mainly in TG, T3 (23.87) and T2 (18.33), yet not in functional losses, in both groups. The six monthly sessions had a limited impact on recovering the esthetic losses that occurred after the washout period. Conclusion: The suggested program resulted in esthetic changes, attenuation of signs of aging, especially for participants of the TG, and functional changes in facial mimicry and adequate chewing and swallowing, in the members of both groups.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-12-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.