• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2012.tde-04062013-100725
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela Gennaro
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2012
Orientador
Banca examinadora
Assis, Gerson Francisco de (Presidente)
Arruda, Maria Sueli Parreira de
Greghi, Sebastiao Luiz Aguiar
Komesu, Marilena Chinali
Magalhães, Ana Carolina
Título em português
Análise da presença de citocinas no periodonto de ratos diabéticos tratados com chá verde
Palavras-chave em português
Camellia sinensis ratos
Diabetes mellitus
Estreptozocina
Imunoistoquímica
Periodontite
Resumo em português
As doenças periodontais (DPs) são alterações inflamatórias crônicas que acometem os tecidos de sustentação do órgão dental. A presença do diabetes é refletida em maior severidade e prevalência das DPs tanto em humanos quanto em modelos experimentais. Contudo, os mecanismos biológicos envolvidos no aumento da prevalência e da severidade permanecem pouco conhecidos. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar o número de células marcadas por imunohistoquímica para TNF-α, RANKL, OPG, IL-10 e para o fator de transcrição RUNX-2, na doença periodontal experimental decorrente da indução do diabetes em ratos. Além disso, avaliamos os possíveis efeitos do tratamento com chá verde sobre o periodonto dos animais. Inicialmente, os ratos (n=80) foram submetidos à indução do diabetes por administração intraperitoneal de estreptozotocina (50mg/kg) e, juntamente com o grupo controle (n=40), foram subdivididos em animais tratados com chá verde ou com água, acompanhados durante o período de 15, 30, 60 ou 90 dias. Após o sacrifício dentro do tempo determinado para cada grupo, as hemimaxilas coletadas passaram pelos procedimentos de imunohistoquímica. Os resultados revelaram que a presença do diabetes causou perda óssea alveolar, compatível com o desenvolvimento da doença periodontal e resultou em alterações significativas no número de células imunomarcadas para diferentes mediadores do processo inflamatório. Entretanto, o chá verde apresentou efeitos benéficos para o periodonto, alterando a marcação das citocinas envolvidas. Nos animais diabéticos, independente do tratamento, foi observado aumento estatisticamente significativo (p<0,05 ANOVA) no número de células imunomarcadas para TNF-α e RANKL. Inversamente, houve menor marcação para OPG (60 e 90 dias), RUNX-2 (30, 60 e 90 dias) e para IL-10 (30, 60 e 90 dias) nos animais que ingeriram água. Porém, os diabéticos tratados com chá não demonstraram diferenças significativas em relação ao seu respectivo controle. Assim, quando comparados os grupos diabéticos tratados com água e chá, os animais que receberam o chá demonstraram significativamente (p<0,05 ANOVA) menor quantidade de células munomarcadas para TNF-α e RANKL em relação aqueles diabéticos tratados com água, enquanto que a marcação para OPG, RUNX-2 e IL-10 foi maior. Portanto, a desregulação na expressão de citocinas e do fator de transcrição osteoblástico parece ser um dos mecanismos biológicos envolvidos no aumento da prevalência e da severidade das doenças periodontais decorrentes do diabetes. Entretanto, o chá verde modulou a inflamação no periodonto dos animais diabéticos, apresentando-se, possivelmente, como uma alternativa terapêutica e coadjuvante ao tratamento das doenças periodontais correlacionadas ao diabetes.
Título em inglês
Cytokines expression analyses in periodontium of diabetic rats treated with green tea
Palavras-chave em inglês
Camellia sinensis
Diabetes mellitus
Immunohistochemistry
Periodontitis
Rats
Streptozocin
Resumo em inglês
Periodontal diseases (PD) are chronic inflammatory diseases leading the destruction of connective tissue and alveolar bone supporting the teeth. The establishment of diabetes increases PD prevalence and severity in humans and experimental model. However, biological mechanisms regarding to increase of prevalence and severity remains poorly known. The aim of this study was to evaluate the number of immuno-staining cells to TNF-α, RANKL, OPG, IL-10 and transcription factor RUNX-2 in experimental periodontal disease in diabetic rats. Furthermore, the possible green tea efects were evaluated in periodontiumof the rats. Diabetes was induced in Wistar rats (n=120) by intraperitoneal administration of 50 mg/kg ofstreptozotocin and together with control animals (n=80), the rats were subdivided in water or green tea treated group, that were analyzed at 15, 30, 60 and 90 days after diabetes induction. The animals were sacrificed and the hemimaxillae were removed and submitted to immunohistochemistry procedures. Our data demonstrated that diabetes induction and progression resulted in significant bone loss and alterations in number of immuno-staining cells to different mediators of inflammatory process. However, the green tea showed positive effects in periodontium through inflammation modulation. In diabetic rats, regardless of treatment, we observed an increased number of immuno-staining cells to TNF-α, IL-1b and RANKL (p<0,05 ANOVA). On the other hand, in water treated diabetic rats, there were a decreased number of immuno-staining cells to OPG (60 e 90 days), RUNX-2 (30, 60 e 90 days) and IL-10 (30, 60 e 90 days). However, the green tea treated rats did not showed statistical differences between control and experimental groups in those staining. When we compared both diabetic groups, green tea and water treated, the animals that drank the green tea showed decreased number of immuno-staining cells to TNF-α and RANKL(p<0,05 ANOVA) whereas the number of immuno-staining cells to OPG, RUNX-2 e IL-10 were increased. Taken together, desregulation of inflammatory cytokines and osteoblastic transcripition factor seem to be one of biological mechanisms involved in the increase of periodontal disease prevalence and severity associated with diabetes. However the green tea was able to modulate inflammation in diabetic rats periodontium and it seems to be a possible terapeutic agent to periodontal disease treatment associated with diabetes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
GabrielaGennaro.pdf (7.35 Mbytes)
Data de Publicação
2013-06-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.