• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.25.2009.tde-22102009-102149
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Trentin Alves de Lima
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2009
Orientador
Banca examinadora
Bonfante, Gerson (Presidente)
Araujo, Carlos dos Reis Pereira de
Bataglion, Cesar
Tomita, Nilce Emy
Valle, Tania Gracy Martins do
Título em português
Fatores associados à disfunção temporomandibular em uma população com depressão e ansiedade
Palavras-chave em português
Ansiedade
Depressão
Disfunção temporomandibular
Dor crônica
Resumo em português
Investigações nos modelos de evolução dos processos de dor crônica sugerem que depressão, ansiedade, qualidade de sono e capacidade de enfrentamento da dor sejam importantes agentes de cronificação das disfunções temporomandibulares (DTM). Informações a respeito de dor temporomandibular crônica em uma população que busque atendimento psicológico são extremamente escassas. Este trabalho avaliou, em uma população em tratamento para distúrbios afetivos e de ansiedade, sinais e sintomas de DTM, sensibilidade à palpação das estruturas orofaciais, presença de cefaléia, presença de hábitos parafuncionais e prática de atividades físicas. Avaliou também a associação entre o grau de depressão, ansiedade, qualidade de sono e estratégias de enfrentamento com a presença de dor temporomandibular e sensibilidade à palpação. Cento e vinte e oito pacientes seqüenciais recém-admitidos no Ambulatório de Saúde Mental da Prefeitura Municipal de Bauru, SP foram avaliados pelo Research Diagnostic Criteria para DTM Eixos I e II, Craniomandibular Index, Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh, Inventário de Estratégias de Enfrentamento de Folkman e Lazarus e os Inventários de Depressão e Ansiedade de Beck, bem como por questionários de auto-relato para hábitos parafuncionais e prática de atividades físicas. Análises de correlação de Pearson determinaram a relação entre os fatores psicológicos e a presença de dor e sensibilidade à palpação. Um modelo de regressão logística foi construído para determinar a força de associação entre a presença de dor e fatores como depressão, ansiedade, qualidade de sono, enfrentamento, gênero e idade. Encontrou-se alta prevalência de dor temporomandibular persistente e idade média daqueles com dor superior à encontrada na população em geral. O auto-relato de cefaléia foi bastante frequente e associado a níveis elevados de depressão e ansiedade. Hábitos parafuncionais como apertamento dentário, bruxismo, morder tecidos moles intra-orais e objetos e apoiar a mandíbula nas mãos foram mais frequentemente encontrados em indivíduos com dor temporomandibular do que naqueles sem dor. O escore de sensibilidade à palpação correlacionou-se positivamente com depressão e ansiedade. Observou-se associações significantes entre presença de dor, o grau de severidade de depressão e ansiedade e qualidade de sono ruim, o que não ocorreu com as estratégias de enfrentamento.
Título em inglês
Factors associated with temporomandibular disorders in a population with depression and anxiety
Palavras-chave em inglês
Anxiety
Chronic pain
Depression
Temporomandibular disorders
Resumo em inglês
Investigations on chronic pain evolution models have suggested that depression, anxiety, sleep quality and coping strategies are essential agents for temporomandibular disorders (TMD) chronicity. There is very few available data on temporomandibular chronic pain in a sample of population receiving treatment primarily for psychological disorders. This study assessed in a population in treatment for mood and anxiety disorders, signs and symptoms of TMD, tenderness to palpation of orofacial structures, and self-report of headache, parafunctional habits and physical exercises. It also assessed the association between depression, anxiety, sleep quality, coping strategies and temporomandibular pain and tenderness to palpation. One hundred and twenty eight sequential subjects referred to the Mental Health Institute, Bauru, SP were assessed according to the Research Diagnostic Criteria for TMD Axis I and II, Craniomandibular Index, Pittsburgh Sleep Quality Index, Coping Strategies Inventory of Folkman and Lazarus, and Beck Depression and Anxiety Inventories, as well as self-report questionnaires on parafunctional habits and physical exercises. Pearsons Correlation analyses calculated the relationship between the psychological factors and temporomandibular pain and tenderness to palpation. A logistic regression model was created to assess the strength of association between temporomandibular pain and depression, anxiety, sleep quality, coping strategies, gender and age. There was high prevalence of persistent temporomandibular pain and the mean age of the pain population was higher than among the general population. Selfreport of headache was frequent and associated to higher levels of depression and anxiety. Oral parafunctional habits as tooth clenching, tooth grinding, biting intra-oral tissues, and resting the jaw on the hand were more frequently found in pain subjects then in pain-free ones. Level of tenderness to palpation was positively correlated with depression and anxiety levels. There were significant and positive associations between temporomandibular pain and depression and anxiety severity, and poor quality of sleep
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RodrigoTALima.pdf (529.06 Kbytes)
Data de Publicação
2009-10-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.