• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.25.2007.tde-12062007-110646
Documento
Autor
Nome completo
Ana Paula Ribeiro do Vale Pedreira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2007
Orientador
Banca examinadora
Pegoraro, Luiz Fernando (Presidente)
Bonfante, Gerson
Goes, Mario Fernando de
Título em português
Análise da qualidade da polimerização e da degradação de cimentos resinosos utilizados na cimentação de pinos de fibra de vidro por meio de testes de microdureza
Palavras-chave em português
cimentos resinosos
grau de conversão
pinos de fibra
testes de dureza
Resumo em português
Os cimentos resinosos têm sido largamente utilizados em odontologia restauradora com a finalidade de reter o pino intra-radicular e dissipar tensões entre este e a raiz. Entretanto, o grau de conversão alcançado pelos mesmos influencia suas propriedades mecânicas, biocompatibilidade e degradação pela água e pelos ácidos bucais. Testes de microdureza podem ser aplicados para estimar o grau de conversão de compósitos, uma vez que apresentam boa correlação com a espectroscopia infravermelha. Este trabalho objetivou analisar a microdureza de quatro cimentos resinosos de polimerização dual utilizados na cimentação de pinos de fibra de vidro, nos períodos inicial, após 24 horas de imersão em etanol a 75% e após 3 meses de armazenamento em água, e testar a hipótese de que não há diferença entre a microdureza dos terços cervical, médio e apical na linha de cimento. Quarenta incisivos bovinos tratados endodonticamente foram distribuídos em quatro grupos para a cimentação de pinos Fibrekor® (Jeneric/Pentron) de 1mm de diâmetro, sendo: Grupo 1 - Panavia F 2.0 (Kuraray Medical Inc.), Grupo 2 - Variolink (Ivoclar), Grupo 3 - Rely X Unicem (3M ESPE) e Grupo 4 - Duolink (Bisco). Após a cimentação, as raízes foram divididas em 2 subgrupos, sendo 5 seccionadas após 7 dias para análise da microdureza inicial e 5 mantidas íntegras em água deionizada por 3 meses, para avaliação da microdureza final no microdurômetro Shimadzu HMV (Japan). Após a mensuração inicial, as raízes seccionadas eram armazenadas a 37º C por 24h em 10mL de solução de etanol a 75%, e reavaliadas. Foram identificadas diferenças estatisticamente significativas entre cimentos, terços e períodos (inicial ou após 24h de imersão em etanol a 75%), bem como interações entre cimento/terços e cimento/períodos de avaliação. O cimento Panavia exibiu os valores de microdureza inicial significativamente superiores, sem diferença estatística entre os demais cimentos. Os valores de microdureza inicial por terços não seguiram um padrão homogêneo; os cimentos Variolink e Duolink exibiram valores de microdureza significativamente superiores no terço cervical, sem diferença significativa entre os terços para os demais cimentos. A imersão em etanol reduziu significativamente a média dos valores de dureza para todos os cimentos; o comportamento por terços variou em função do material. O armazenamento em água por 3 meses não exerceu influência sobre a dureza da maioria dos cimentos, com exceção do Unicem, que exibiu aumento significativo dos valores de dureza após esse período. Portanto, a hipótese proposta neste estudo foi rejeitada.
Título em inglês
Microhardness analysis of the polymerization quality and degradation of resin cements used for fiber posts cementation
Palavras-chave em inglês
degree of conversion
fiber posts
hardness tests
resin cements
Resumo em inglês
Resin cements have been largely used in dentistry for retaining intraradicular posts and to minimize tension between them. However, the degree of conversion influences mechanical properties, biocompatibility and susceptibility of water and acid degradation of these polymers. Hardness tests are used to estimate the degree of conversion of composites, as it shows good correlation with infrared spectroscopy. The aim of this study was to evaluate the microhardness of four resin cements used for fiber posts cementation at the nitial period, 24h-immersion in a 75% ethanol solution and after 3-month water storage. Forty bovine incisives were endodontically treated and restored with 1mm diameter Fibrekor® posts (Jeneric/Pentron), being: Group 1 - Panavia F 2.0 (Kuraray Medical Inc.), Group 2 - Variolink (Ivoclar), Group 3 - Rely X Unicem (3M ESPE) and Group 4 - Duolink (Bisco). After cementation, each group was divided in two subgroups: 5 roots were sectioned 7 days after cementation for initial hardness measurement and 5 roots were immersed in deionized water for 3 months for final hardness measurements using Shimadzu Micro Hardness Tester (HMV, Japan). After the initial measurements, the sectioned roots were immersed in 10mL 75% ethanol solution for 24h at 37ºC, and tested again. Differences in hardness values have been detected among resin cements, radicular thirds and periods (initial or 24h-immersion in a 75% ethanol solution). Data also revealed significant interaction to cement/third and cement/period of evaluation. Panavia showed higher hardness values, with no statistical differences among the other cements. It was not verified a homogeneous pattern regarding radicular third; Variolink and Duolink exhibited higher hardness values for the cervical third, without differences among radicular thirds for the other cements. Hardness values decreased after ethanol immersion for all resin cements and the hardness according to radicular thirds varied among the materials. The hardness of tested resin cement showed no influence after 3-month water storage, except for Unicem as it showed an increase in Knoop hardness after this period. Therefore, the null hypotesis proposed was rejected.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AnaPedreira.pdf (7.84 Mbytes)
Data de Publicação
2007-06-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.