• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.23.2020.tde-24022021-173214
Documento
Autor
Nome completo
Henrique da Graça Pinto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Dias, Reinaldo Brito e (Presidente)
Coto, Neide Pena
Silva, Dorival Pedroso da
Vechiato Filho, Aljomar José
Título em português
O impacto do abridor bucal na diminuição das toxicidades bucais induzidas pela radioterapia em cabeça e pescoço: revisão sistemática
Palavras-chave em português
Abridor Bucal
Câncer de cabeça e pescoço
Radioterapia
Resumo em português
Apesar do notório desenvolvimento tecnológico ocorrido recentemente na radioterapia, as toxicidades bucais inerentes a este tratamento na região de cabeça e pescoço ainda geram um impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes. Entre as tentativas de minimizar os efeitos colaterais deste tratamento, a literatura propõe o uso de dispositivos bucais, chamados abridores de boca. Eles têm como principal função promover um posicionamento preciso, reprodutível e confortável das estruturas bucais não-alvo da radioterapia. O objetivo desta revisão sistemática foi testar a hipótese de que os abridores bucais podem diminuir a dose de radiação nas regiões livres de tumor na radioterapia para câncer de cabeça e pescoço. Desfechos clínicos secundários relacionados aos efeitos adversos da radioterapia em boca como mucosite oral, xerostomia e limitação de abertura bucal limitada também foram analisados. A revisão sistemática foi realizada por dois revisores independentes. Três bases de dados foram utilizadas: MEDLINE/Pubmed, Embase e Scopus. Foram incluídos artigos publicados até dezembro de 2019. Um total de 11 estudos atenderam aos critérios de inclusão. Todos os estudos selecionados mostraram benefícios na redução de dose de radiação em estruturas saudáveis próximas do tumor, bem como de trismo e mucosite oral. Em todos os estudos, foi observado a ausência de padronização de parâmetros clínicos (região dos tumores e estadiamento) ou avaliação objetiva de toxicidades tardias. Apesar dos resultados favoráveis encontrados nesta revisão sistemática, futuros ensaios clínicos randomizados são necessários para definir com precisão a melhor indicação e protocolos para o uso de abridores bucais em pacientes oncológicos.
Título em inglês
The impact of intraoral stents on the reduction of oral toxicities induced by radiotherapy: systematic review
Palavras-chave em inglês
Head and neck cancer
Intraoral Stent
Radiotherapy
Resumo em inglês
Despite the notable technological development recently obtained in the field of radiation therapy, oral toxicities secondary to this treatment modality in the head and neck region still have a negative impact on patient's quality of life. Among the attempts to minimize these treatment side effects, the literature proposes the use of oral devices known as intraoral stents, which are designed to promote an accurate, reproducible, and comfortable positioning of non-targeted oral tissues. The aim of this systematic review was to test the hypothesis that intraoral stents can decrease radiation doses to oral sites surrounding tumors subjected to head and neck cancer radiotherapy. Secondary outcomes related to oral radiotherapy side effects, such as oral mucositis, xerostomia, and limited mouth opening were also analyzed. Two independent reviewers performed a systematic review by searching three indexed databases up to and including December 2019: MEDLINE/Pubmed, Embase, and Scopus. A total of 11 studies met the inclusion criteria. All selected studies demonstrated benefits in reducing radiation doses to non-targeted oral tissues around the tumor as well as trismus and mucositis incidence. All studies failed to standardize clinical parameters (tumor site and staging) and to objectively assess late oral toxicities. Despite the promising results observed in this systematic review, further randomized clinical trials are necessary to precisely define the best indication and protocols for intraoral stent use in cancer patients.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-02-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2023. Todos os direitos reservados.