• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.23.2021.tde-26102021-170100
Documento
Autor
Nome completo
Larissa Marceli Lemes Paris
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Melani, Rodolfo Francisco Haltenhoff (Presidente)
Strapasson, Raíssa Ananda Paim
Beaini, Thiago Leite
Mazzilli, Luiz Eugênio Nigro
Título em português
Análise de espessuras de tecidos moles faciais em uma amostra brasileira
Palavras-chave em português
Antropologia Forense
Identificação Humana
Reconstrução Facial Forense
Tomografia Computadorizada
Resumo em português
A reconstrução facial forense tem sido empregada como um importante recurso nos casos em que um corpo se encontra em estágio avançado de decomposição, mutilado ou esqueletizado. Sob essas circunstâncias, definir a identidade por métodos primários torna-se inviável. Simular uma face sobre uma estrutura óssea, de forma que essa reconstrução possibilite o reconhecimento por familiares e amigos, e, por fim, determinar a identidade positiva de alguém que se encontra desaparecido constitui uma técnica que as ciências forenses são capazes de proporcionar. As etapas que permitem que uma reconstrução facial forense ocorra de forma precisa dependem de dados como os de espessura de tecidos moles faciais, que são obtidos por diversas técnicas e são específicos para cada população, de modo que são necessários dados referentes à população brasileira. Neste trabalho, foram analisados 88 exames de tomografias computadorizadas de feixe cônico, obtidos junto ao banco de dados de uma instituição brasileira. Para a realização das medidas, foi utilizado o método proposto por Beaini em 2013. Os resultados apontaram espessuras de tecidos moles compatíveis com as encontradas por Beaini, fornecendo uma tabela atualizada de dados de espessuras de tecidos moles faciais de indivíduos brasileiros, para uso em reconstrução facial forense.
Título em inglês
Analysis of facial soft tissue thickness in a Brazilian sample
Palavras-chave em inglês
Computed Tomography
Forensic Anthropology
Forensic Facial Reconstruction
Human Identification
Resumo em inglês
Forensic facial reconstruction has been used as an important resource in cases where a corpse is in an advanced stage of decomposition, mutilated, or skeletonized. Under these circumstances, defining identity by primary methods becomes impracticable. Simulating a face on a bone structure, so that this reconstruction allows recognition by family and friends, and, finally, determining the positive identity of someone who is missing is a technique that forensic sciences are capable of providing. The steps that allow forensic facial reconstruction to be accurately performed depend on data such as facial soft tissue thickness, which are obtained by various techniques and are specific to each population, so data related to the Brazilian population is required. In this work, 88 cone-beam computed tomography exams were obtained from a Brazilian institution. To carry out the measurements, the method proposed by Beaini in 2013 was used. The results showed soft tissue thicknesses compatible with those found by Beaini, providing an updated dataset of facial soft tissue thicknesses of Brazilian individuals, for use in forensic facial reconstruction.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-02-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2023. Todos os direitos reservados.