• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.23.2010.tde-18112010-110038
Documento
Autor
Nome completo
Erika Regina de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Crosato, Edgard (Presidente)
Dias, Reinaldo Brito e
Zaitter, Wellington Menyrval
Título em português
Injúrias orofaciais no esporte e uso de protetores bucais: um estudo em atletas do Estado de São Paulo, 2009
Palavras-chave em português
Injúria orofacial
Odontologia Desportiva
Protetor bucal
Resumo em português
Aspectos como a prevalência e incidência de injúrias orofaciais ocorridas no esporte e a prevalência do uso de protetores bucais são temas que vem ganhando destaque na Odontologia do Esporte e na Odontologia do Trabalho, uma vez que grande parcela dos atletas pratica as modalidades profissionalmente. O objetivo do estudo foi avaliar a prevalência de injúrias orofaciais em esportistas profissionais e amadores. Foi realizado um levantamento epidemiológico com participantes dos Jogos Abertos do Interior, em 2009. Foram coletadas informações sobre prevalência de injúrias orofaciais e o uso de protetores bucais na prática esportiva de oito modalidades diferentes, fatores associados e qualidade de vida também foram investigados. Os dados foram analisados no pacote estatístico STATA e para verificar fatores associados foi realizada a Regressão Multivariada de Poisson, com nível de significância de 95%. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética da FOUSP. Participaram do estudo 315 atletas, sendo 59,37% do gênero feminino e 50,90% amadores. Em relação às injúrias orofaciais na prática esportiva, 42,57% afirmaram já terem sofrido alguma injúria e dentre estes atletas 82,79% não utilizavam o protetor bucal no momento do acidente. Dentre os atletas que utilizavam o protetor bucal, 81,13% não apresentaram qualquer dificuldade. Em relação à qualidade de vida associada à condição de saúde bucal, a média do OHIP foi 2,98. A idade, gênero e condição sócio econômica não se mostraram associados à prevalência das injúrias. Podemos concluir que a experiência de injúria orofacial foi alta, a utilização de protetores bucais por atletas foi baixa e que os atletas participantes dos JAI 2009 têm uma ótima qualidade de vida em relação à saúde bucal.
Título em inglês
Orofacial injuries in sports and the use of mouthguards: a study in athletes in São Paulo, 2009
Palavras-chave em inglês
Mouthguard
Orofacial Injury
Sports Dentistry
Resumo em inglês
Aspects such as the prevalence and incidence of orofacial injuries occurring in sport and the prevalence of use of the mouthguards are issues that have gained prominence in Sports Dentistry and Labour Dentistry, since that a big part of the athletes are practicing the modalities professionally. The aim of this study was to evaluate the prevalence of orofacial injuries in professional and amateur athletes. An epidemiological survey was realized with the participants of the Jogos Abertos do Interior 2009. Data on the prevalence of orofacial injuries and use of mouthguards in sports were collected in eight different modalities; associated factors and quality of life were also investigated. The data were analyzed with STATA software and to verify the associated factors it was realized the Multivariate Poisson Regression with a significance level of 95%. The project was approved by the Ethics Committee of FOUSP. Study participants were 315 athletes, 59.37% female and 50.90% amateurs. In relation to orofacial injuries in sports, 42.57% said they had suffered any injure and among these athletes 82.79% did not use a mouthguard at the time of the accident. Among the athletes who used the mouthguard, 81, 13% did not present any difficult. Regarding quality of life associated with oral health condition, the average in OHIP was 2.98. The age, gender and socio economic status were not associated with the prevalence of injuries. We can conclude that the experience of orofacial injury was high, the use of mouthguards for athletes was low and that athletes participating in the 2009 JAI have a superb quality of life in relation to oral health.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ErikaReginadeSouza.pdf (302.31 Kbytes)
Data de Publicação
2010-12-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.