• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2016.tde-04102016-150530
Documento
Autor
Nome completo
Henrique Camargo Bauer
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Peixoto, Isabel de Freitas (Presidente)
Horliana, Anna Carolina Ratto Tempestini
Jorge, Waldyr Antônio
Lemos, Jose Benedito Dias
Marcantonio, Elcio
Título em português
Associação entre o tempo cirúrgico e infecção pós-operatória na exodontia de terceiros molares
Palavras-chave em português
Cirurgia bucal
Controle de infecção
Dente serotino
Duração da cirurgia
Resumo em português
Introdução: Os quadros de infecção constituem a principal complicação associada a exodontia de terceiros molares. Apesar da baixa incidência, em torno de 10%, tendo em vista o grande número de procedimentos realizados em todo o mundo, o número absoluto de casos de infecção também tende a ser elevado. Apesar disso, o uso rotineiro de antibiótico profilático tem sido questionado em função da sua eficácia, efeitos colaterais, custo e principalmente pela crescente emergência de microorganismos resistentes. Na tentativa de racionalizar o uso de antibióticos, diversos trabalhos tem procurado estimar o risco de infecção baseado em aspectos relacionados ao paciente, ao procedimento cirúrgico e às características anatômicas e radiográficos do dente porém, tendo em vista o grande número de variáveis envolvidas e à forte interação entre elas, não se conseguiu, ainda, um modelo capaz de ponderar de forma confiável e reprodutível todas essas variáveis. Supondo que o tempo cirúrgico possa fazer essa ponderação, o objetivo deste estudo foi tentar correlacionar o tempo cirúrgico e o índice de infecção pós-operatória na exodontia de terceiros molares. Material e métodos: Foram realizadas 349 cirurgias em 197 pacientes saudáveis com indicação de exodontia de ao menos um terceiro molar. Todos os pacientes foram operados com a mesma técnica cirúrgica e dose única de antibiótico pré-operatório. A variável primária do estudo foi o tempo cirúrgico e o desfecho a presença ou ausência de infecção de acordo com os parâmetros clínicos definidos pelo "Center for Disease Control" (CDC). Também foram avaliados a interação entre idade, gênero, posição do dente e experiência do cirurgião com o tempo cirúrgico. Resultados: A incidência de infecção foi de 4,6% e houve uma clara associação entre tempo cirúrgico e infecção, inclusive na análise multivariada (OR=1,017, IC95% =[ 1,001; 1,034 ], p=0,043), sendo que todos os casos infectados tiveram tempo cirúrgico superior a 30 minutos. Conclusões: O tempo cirúrgico pode ser usado como indicador de risco para infecção na exodontia de terceiros molares podendo definir a conduta de antibioticoterapia pós-operatória.
Título em inglês
Association between surgical time and postoperative infection in third molar surgery
Palavras-chave em inglês
Infection control
Operative time
Oral surgery
Third molar
Resumo em inglês
Introduction: Postoperative infection is the most common complication associated with third molar extraction. Despite the low incidence, around 10%, considering the large number of surgerys performed around the world, the absolute number of postoperative infections also tends to be high. Nevertheless, the routine use of prophylactic antibiotics is controversy, due to its side effects, cost, and mainly by the increasing emergence of resistant microorganisms. In attempt to rationalize antibiotics prescription, several studies have tried to estimate the postoperative infection risk based on patient related aspects, surgical procedure and tooth anatomical and radiographic characteristics but with little succsess, because of the large number of variables involved and their strong interaction. The aim of this study is to correlate the surgical procedure time and the postoperative infection rate in third molar surgery. Methods: We performed 349 surgeries in 197 healthy patients with at least one third molar to be removed. All patients were operated with the same surgical technique and single-dose preoperative antibiotic. The primary variable was the surgical time and the outcome, the presence or absence of infection according to the clinical parameters defined by the "Center for Disease Control" (CDC). We also assessed patients age, gender, tooth posítion and surgeon experience. Results: The incidence of infection was 4.6% and there was a clear association between operative time and infection, even in the multivariate analysis (OR = 1.017, 95% CI = [1.001, 1.034], p = 0.043), and all infected cases had surgeries lasting more than 30 minutes. Conclusions: Operating time can be used as an risk indicator for infection in third molar surgery and thus can define the postoperative antibiotic therapy.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-10-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.