• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.23.2009.tde-24112009-114843
Documento
Autor
Nombre completo
Adriana Pigozzo Manso
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2009
Director
Tribunal
Grande, Rosa Helena Miranda (Presidente)
Costa, Josimeri Hebling
Granjeiro, Jose Mauro
Silva, Alessandra Reis
Wang, Linda
Título en portugués
Avaliação da associação de clorexidina com etanol na durabilidade da adesão à dentina
Palabras clave en portugués
Adesivo
Clorexidina
Dentina
Durabilidade
Etanol
Resumen en portugués
A degradação do adesivo e colágeno é considerada uma das principais causas de falhas nos processos adesivos à dentina. A completa infiltração de resinas hidrofóbas facilitada pelo etanol, associada à presença de inibidores de metaloproteinases presentes na dentina, poderia construir a união ideal, resistente à hidrólise e atividades enzimáticas. Este estudo examinou os benefícios do uso combinado de clorexidina como inibidor de metaloproteinases e etanol, na durabilidade de uniões resina-dentina. Foram utilizados 48 terceiros molares hígidos para obter superfícies planas de dentina que foram condicionadas com ácido fosfórico a 32% por 15 segundos, lavadas por 30 segundos, e secas com papel absorvente. Imediatamente após, uma das seguintes soluções foi aplicada por 30 segundos: água (A); etanol (E); solução aquosa de clorexidina a 1% (CA); solução alcoólica de clorexidina a 1% (CE). O excesso foi removido com papel absorvente e um dos adesivos, All Bond 3 (AB3) ou Excite (EX), foi aplicado à superfície sob agitação por 15 segundos, seguido por um jato de ar por igual tempo, e fotoativado por 20 segundos. Uma coroa de aproximadamente 4 mm foi construída incrementalmente em resina composta e os dentes foram armazenados por 24 horas em água destilada à 370C. A seguir foram cortados em paralelogramos para o teste de microtração. Um terço dos corpos de prova foi ensaiado imediatamente e os demais permaneceram armazenados por 6 ou 15 meses. Os efeitos dos tratamentos e períodos de armazenagem foram analisados para cada adesivo. Os resultados não demonstraram interação entre os fatores para ambos os adesivos. AB3 foi significantemente afetado pela armazenagem, mas não pelos tratamentos. EX foi significantemente afetado pelo tratamento, mas não pela armazenagem. Concluiu-se que o uso de clorexidina/etanol não melhorou a estabilidade da união após 15 meses. AB3 quando tratado com A ou CA, e EX com todos os tratamentos não foram afetados pela armazenagem.
Título en inglés
Evaluation of the adjunctive use of chlorhexidine and ethanol on the durability of resin dentin bonds
Palabras clave en inglés
Adhesive
Chlorhexidine
Dentin
Durability
Ethanol
Resumen en inglés
Both adhesive and collagen degradation have been regarded as major causes of resin-dentin bonds failures over time. Complete infiltration of hydrophobic resins facilitated by ethanol, and the presence of MMPs inhibitors within the hybrid layer would build the ideal interface, resistant to hydrolysis and enzymatic activities. This study examined the benefits of the adjunctive use of chlorhexidine and ethanol on the durability of resin dentin bonds. Forty-eight flat dentin surfaces were etched (32% phosphoric acid), rinsed (30s) and blot-dried with absorbent paper. The surfaces were re-wetted with either water (Water); 1% chlorhexidine diacetate in water (CHX/Water); 100% ethanol (Ethanol); and 1% chlorhexidine diacetate in ethanol (CHX/Ethanol) solutions for 30s. They were then bonded with All Bond 3 (AB3, Bisco) or Excite (EX, Ivoclar- Vivadent) using a smooth, continuous rubbing application (15s), followed by 15s gentle air dry. The adhesives were light-cured (20s) and resin build-ups constructed incrementally for the microtensile method. Bonded beams were obtained and tested after 24-hours, 6-months, and 15- months water storage at 370C. Effects of treatment and testing periods were analyzed (ANOVA, Holm-Sidak, p<0.05) for each adhesive. There were no interactions between factors for both adhesives. AB3 was significantly affected by storage, but not by treatments. Excite was significantly affected by treatments, but not by storage. Adjunctive use of ethanol/chlorhexidine did not improve bond stability after 15 months. AB3 treated either with ethanol or CHX/ethanol resulted in reduced bond strengths after 15 months. AB3 treated with water or CHX/water and all treatments for Excite were not affected by storage.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2009-12-22
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.