• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2006.tde-28082006-181239
Documento
Autor
Nome completo
Fábia Hiromi Hayama
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Guimaraes Junior, Jayro (Presidente)
Fernandes, Ângela
Lotufo, Mônica Andrade
Nunes, Fabio Daumas
Weinfeld, Ilan
Título em português
"Estudo da expressão da p16 em casos de líquen plano bucal"
Palavras-chave em português
imuno-histoquímica
líquen plano bucal
p16
Resumo em português
Realizar estudo imuno-histoquímico com os marcadores p16 e Ki-67 nas lesões de líquen plano bucal em pacientes assintomáticos e sintomáticos, verificando a presença e modo de marcação, analisando se existe correlação entre os resultados que possa indicar os riscos de transformação maligna. MATERIAL E MÉTODOS: nove pacientes assintomáticos e 12 sintomáticos de líquen plano bucal. Cinco amostras de hiperplasia fibrosa inflamatória foram empregadas como grupo controle. Foram utilizados anticorpos p16 (pré-diluído – BioSB/EUA) e Ki-67 (clone MIB-1 – DAKO/EUA) pela técnica Envision Labelled (DAKO). Os resultados foram analisados de acordo com os parâmetros baseados no estudo de Klaes et al. (2001) avaliando a porcentagem de células marcadas, a distribuição pela camada epitelial e a intensidade da marcação. A análise estatística procedeu ao estudo do risco relativo entre pacientes assintomáticos e sintomáticos com relação ao local da expressão celular (nuclear, citoplasmática ou ambas), com as localizações mais prevalentes da lesão (mucosa jugal e língua) e com os tipos clínicos mais comuns (reticular e atrófico). RESULTADOS: a correlação entre pacientes assintomáticos e sintomáticos foi estatisticamente significativa (p<0,05) quando avaliamos a distribuição da p16 pela camada epitelial com relação ao local da expressão celular e com a localização da lesão. Odds ratio da marcação nuclear foi de 4,091. A total (nuclear e citoplasmática) foi de 5,179. Já a marcação somente citoplasmática teve odds ratio de 8,461. A correlação com a localização resultou num odds ratio de 5,130 para a língua e 14,234 para a mucosa jugal. As outras categorias avaliadas, porcentagem e intensidade da p16, as características clínicas avaliadas e os resultados do Ki-67, não foram significativos em nenhum item avaliado. CONCLUSÕES: o risco relativo maior quando da marcação somente citoplasmática nos mostra que este é um importante sítio de expressão da p16, não devendo ser desprezado, como sugerido por alguns estudos. A localização apontada na literatura como de maior prevalência nos casos de transformação maligna é a língua, porém o risco relativo no nosso estudo foi maior na mucosa jugal. Como a distribuição foi o único item estatisticamente significativo, faz-se necessário estudo futuro para incluir ou excluir a presença do vírus do papiloma humano nas lesões de líquen plano bucal, visto que a proteína p16 vem sendo indicada para detectar anormalidades celulares nas amostras de cérvice uterina, sendo atribuída a sua superexpressão com a presença de HPV de alto riso, além de estudo da p16 nos casos de displasias liquenóides.
Título em inglês
p16 immunoexpression in oral lichen planus
Palavras-chave em inglês
immunohistochemistry
Oral lichen planus
p16
Resumo em inglês
We realized immunohistochemical procedures with p16 and Ki-67 in lesions of oral lichen planus to verify the presence and kind of its immunoexpression amog the two groups of patients, asymptomatic and symptomatic, correlating the clinical and histopathological diagnosis with the immunohistochemical data in order to verify if oral lichen planus can be considered a lesion with risk of malignant transformation. MATERIAL AND METHOD: nine asymptomatic patients and 12 symptomatic of oral lichen planus. Five cases of inflammattory fibrous hyperplasia were included as control group. For immunohistochemical studies we used p16 (prediluted–BioSB/USA) and Ki-67 (clone MIB-1–DAKO/USA) by Envision Labelled techniques (DAKO). Results were annalyzed according to parameters based on Klaes et al. (2001) evaluating the immunomarked cell rates, the distribution through the epithelial layer and the immunoexpression intensity. The statistics analysis proceeded the study of relative risk between asymptomatic and symptomatic patients regarding to its cellular immunoexpression (nuclear, cytoplasmic or both), the more prevalent topography of the lesion (buccal mucosa and tongue) and clinical characteristics (atrophic and reticular types). RESULTS: the correlation between asymptomatic and symptomatic patients was statistically significant (p<0.05) when comparison was made of the distribution of p16 throug the epithelial layer by analysis its cellular imumunoexpression. The nuclear immunoexpression of p16 showed an odds ratio of 4.091. The nuclear and cytoplasmatic were 5.179. The odds ratio for cytoplasmatic expression was 8.461. The correlation between immunoexpression and topography resulted in an odds ratio of 5.130 for tongue and 14.234 for buccal mucosa. The other categories availed as percentage and intensity of the p16 immunoexpression, clinical characteristics, besides the Ki-67 results gave non significant results. CONCLUSIONS: The citoplasmatic expression results indicates that this immunoexpression must not be discarded, as suggested by some studies. The high relative risk saw in buccal mucosa rather than tongue was an unexpected result, because the localization pointed as with greater involvement in cases of malignat transformation is the tongue. The distribution was the only one that reached a statistically significant result, so further studies must be made in order to include or exclude the human papillomavirus presence in oral lichen planus lesions, since the p16 protein is currently nowadays used as an indicator of cellular abnormalities in cervical lesions, where its overexpression is related to the presence of high risk human papillomavirus, beyond study of p16 in the cases of liquenoid dysplasia.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
FabiaHiromiHayama.pdf (7.47 Mbytes)
Data de Publicação
2006-09-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.