• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.23.2011.tde-06032012-155104
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela Artico
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Migliari, Dante Antonio (Presidente)
Benard, Gil
Hirota, Silvio Kenji
Pinto Júnior, Décio dos Santos
Romiti, Ricardo
Título em português
Prevalência de Candida spp e xerostomia em pacientes com líquen plano oral. Um estudo grupo-controle
Palavras-chave em português
Candida
Candidose
Carcinogênese bucal
Diagnóstico bucal
Líquen plano bucal
Xerostomia
Resumo em português
Enquanto lesões cutâneas do líquen plano (LP) são autolimitantes, suas manifestações orais (LPO) têm comportamento crônico, raramente apresentam remissão espontânea, e podem sofrer transformação maligna, embora subsista controvérsia sobre esta ultima questão. A este respeito, alguns autores têm dado ênfase ao envolvimento da Candida spp. na malignização LPO devido à capacidade deste fungo em produzir enzima carcinogênica N-nitrobenzilmetilamina e sua relativa freqüência em lesões LPO. Adicionalmente, foi investigada a xerostomia que, além de ocorrer com maior freqüência em indivíduos da faixa etária em que o LPO é mais prevalente, é considerado fator predisponente à candidose. Portanto, a correlação entre xerostomia e colonização por Candida spp. apresente relevância de ser investigada. O presente estudo objetivou comparar a prevalência de Candida spp. e xerostomia em 37 pacientes com lesões LPO (grupo LPO) com a de 26 pacientes com lesões inflamatórias não-LPO (grupo não-LPO) e com a de 28 indivíduos sem lesões orais (grupo controle-saudável). Pacientes LPO foram predominantemente indivíduos do sexo feminino com média idade de 50 anos. Presença de xerostomia foi evidenciada em 35,1% dos pacientes do grupo LPO, em 38,5% do grupo não-LPO e em 25% do grupo controle-saudável, não havendo diferença estatisticamente significante entre os três grupos (p > 0,05). Nos três grupos, medicação sistêmica e presença de distúrbios emocionais (ansiedade e depressão) não foram estatisticamente significante associados como fatores ao desenvolvimento de xerostomia (p > 0,05). A presença de xerostomia não foi fator estatisticamente significante de predisposição à colonização por Candida spp. nos três grupos. Colonização por Candida spp foi maior no grupo controle-saudável (53,5%) que nos outros grupos (29,7% no LPO e 26,9% no não-LPO), porém, não houve diferença estatisticamente significante (p > 0,05). Formas clínicas do LPO não foram fatores de predisposição à colonização por Candida spp. Espécie mais freqüentemente isolada nos três grupos foi Candida albicans. Formas não-albicans, especificamente a C. dubliniensis, foram encontradas em três indivíduos do grupo controle-saudável.
Título em inglês
Prevalence of Candida spp e xerostomia in patients with oral lichen planus. A controlled study
Palavras-chave em inglês
Candida. Candidosis
Oral carcinogenesis
Oral diagnosis
Oral lichen planus
Xerostomia
Resumo em inglês
While cutaneous lesions of lichen planus (LP) are self-limiting, its counterpart oral manifestations (OLP) are chronic, hardly ever undergo spontaneous remission, and may suffer malignant transformation, though this latter issue still bears some controversy. In this respect, some authors have believed that Candida spp. might play a part in the OLP process of malignant transformation since this fungi has the ability to produce carcinogenic N-nitrobenzilmetilamina enzyme and has been found in OLP lesions. Apart that, xerostomia is considered a predisposing factor to candidosis and occurs more frequently in individuals at an aging in which OLP is more prevalent. Therefore, the correlation between xerostomia and candidosis may be worth it investigating. This study aimed at comparing the prevalence of Candida spp. and xerostomia in 37 patients with OLP lesions (OLP group) with that of 26 patients with inflammatory non-OLP disease (non-OLP group) and with that of 28 subjects without oral mucosal lesions (healthy-control group). OLP patients occurred predominantly in females at a mean age of 50 years. Presence of xerostomia was seen in 35.1% of patients in the OLP group, in 38.5% of the non-OLP and in 25% of the healthy-control group with no statistically significant difference among the three groups (p > 0.05). In all the groups, systemic medication and the presence of psychological disorder (anxiety and depression) were not statistically significant factors associated with the development of xerostomia. The presence of xerostomia was not a statistically significant factor at predisposing the colonization by Candida spp. in the three groups (p > 0.05). Colonization by Candida species was higher in healthy-control group (53.5%) than in other groups (29.7% in OLP and 26.9% in non- LPO), but the difference among them did not reach a statistical significance (p > 0. 05). Clinical forms of OLP were not predisposing factors to the colonization by Candida spp. The most frequently isolated species in the three groups were Candida albicans. Non-albicans forms, specifically C. dubliniensis, was found in three patients in the healthy-control group.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
GabrielaArtico.pdf (2.15 Mbytes)
Data de Publicação
2012-03-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.