• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Fernando Antonio Reis Laurino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Côrtes, Arthur Rodriguez Gonzalez (Presidente)
Costa, Claudio
Spin Neto, Rubens
Yoshimoto, Marcelo
Título em português
Comparação entre ressonância magnética e tomografiacomputadorizada por feixe cônico para diagnóstico de regiões com enxertos em seios maxilares
Palavras-chave em português
Enxertos
Imagem por Ressonância Magnética
Implante dentário
Tomografia computadorizada por feixe cônico
Resumo em português
Uma das maneiras para corrigir a falta de volume ósseo em região posterior de maxila é o uso de enxertos ósseos para levantamento de assoalho de seio maxilar. O diagnóstico por imagem da região que recebeu o enxerto permite um planejamento cirúrgico preciso para a colocação de implantes dentários. Dentre os métodos descritos na literatura, a tomografia computadorizada por feixe cônico (TCFC), é uma técnica precisa para a obtenção de mensurações fiéis das dimensões do rebordo, e para avaliação da densidade mineral óssea (DMO). Recentemente, estudos têm demonstrado a técnica por imagem de ressonância magnética (RM) como uma técnica alternativa para avaliação da DMO também, além de apresentar a vantagem de não emitir radiação ionizante. No entanto, não existe um consenso na literatura sobre a diferença da precisão dos métodos descritos acima para diagnósticos clínicos de enxertos feitos em região de seio maxilar. Diante disso, o objetivo do presente estudo é comparar e correlacionar as medidas das dimensões obtidas de regiões enxertadas em seio maxilar de imagens de TCFC com as imagens de RM.
Título em inglês
Comparison between magnetic resonance imaging and cone beam computed tomography for the diagnosis of regions with grafts in the maxillary sinuses
Palavras-chave em inglês
Cone-Beam Computed Tomography
Dental implant
Manetic Resonance Imaging
Transplantation
Resumo em inglês
One of the ways to correct the lack of volume in a posterior plane of the jaw is the use of body grafts for lifting the maxillary sinus floor. Imaging of the region receiving the treatment allows for a precise surgical procedure for an association of dental implants. Among the methods in the literature, concomitant cone beam computed tomography (CBCT), is a precise technique for the application of resonance frequency measurements, and for the evaluation of bone mineral density (BMD). This study is a method for the evaluation of magnetic resonance imaging (MRI) in which an alternative technique for evaluation in the BMD also has an advantage of not emitting ionizing radiation. However, there is no consensus in the literature regarding the choice of the above schemes for clinical diagnoses of grafts made in the maxillary sinus region. Therefore, the present study is comparable and correlated with the images of grafted images in maxillary CBCT images with MRI images.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.