• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.22.2017.tde-28032017-151135
Document
Auteur
Nom complet
Patricia Reis Alves dos Santos
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
Ribeirão Preto, 2016
Directeur
Jury
Rocha, Fernanda Ludmilla Rossi (Président)
Gabriel, Carmen Silvia
Machado, Juliana Pereira
Sousa, Fernanda Raphael Escobar Gimenes de
Titre en portugais
Ações de gerenciamento da segurança do paciente em um serviço de emergência
Mots-clés en portugais
Gestão de risco
Segurança do paciente
Serviço hospitalar de emergência
Resumé en portugais
Embora o tema Segurança do Paciente esteja em crescente evidência, não pode ser considerado novo. Mais recentemente, temos acompanhado na mídia a veiculação de notícias envolvendo erros durante o cuidado em saúde, com a conotação de que estão sempre associados a descuido ou despreparo, assim como a más práticas profissionais. Embora erros sejam indesejáveis, não há como negar que ocorrem e têm repercussões ao paciente, ao profissional e à instituição. Contextualizar segurança do paciente no cenário das instituições de saúde é um desafio, e abordar esta temática no contexto dos serviços de urgência e emergência é tarefa ainda mais complexa, tendo em vista a dinâmica de atendimento, a carência quantitativa e qualitativa de recursos, imprevisibilidade da demanda e as características próprias destes serviços, que os tornam locais de alto risco para ocorrência de erros durante o cuidado em saúde. Nesse sentido, este estudo tem como objetivo desenvolver ações relacionadas à segurança do paciente no contexto de um serviço de urgência e emergência. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, do tipo pesquisa-ação, desenvolvida em um serviço não hospitalar de pronto atendimento de urgência e emergência do interior do Estado de São Paulo. Para a construção dos dados, foram utilizados grupo focal e entrevistas semiestruturadas. Participaram deste estudo 33 trabalhadores de enfermagem. Os dados foram interpretados por meio da técnica de Análise de Conteúdo, na modalidade temática. O presente estudo possibilitou conhecer as vivências dos trabalhadores diante de riscos e ocorrências de erros no ambiente de trabalho, bem como as ações passíveis de serem implementadas para melhorar a segurança do paciente. Evidenciaram-se situações envolvendo riscos aos quais os pacientes estão expostos durante o atendimento em um serviço de emergência, tais como falhas na identificação dos pacientes, no processo de terapia medicamentosa, quedas durante a prestação do cuidado e risco de infecção e contaminação por exposição a material biológico, atribuíveis a diversos fatores que permeiam o processo do cuidado em saúde. Como parte das ações prioritárias, destacou-se a necessidade tanto de identificação e avaliação dos riscos apresentados pelos pacientes quanto de fortalecimento da adoção de práticas seguras, com foco na identificação dos pacientes, na terapia medicamentosa, no risco para quedas e na implantação de pulseiras de identificação e com alertas de risco de queda e alergias. Na perspectiva dos participantes, são também medidas importantes: informatização da prescrição médica; ampliação do olhar para o ambiente e as condições de trabalho como fatores de risco para ocorrências de incidentes; e ações de educação em serviço com foco na adesão às ações a serem implementadas. A divulgação desta experiência poderá contribuir para reflexão e expansão de estratégias em segurança do paciente e subsidiar futuros estudos
Titre en anglais
Management actions towards patient safety in an emergency service
Mots-clés en anglais
Emergency service hospital
Patient safety
Risk management
Resumé en anglais
Although the issue of Patient Safety is on growing evidence, it cannot be considered as a novelty. More recently, we have followed the disclosure of news involving errors during health care in the media, with the connotation that they are always associated with neglect or lack of preparation, as well as with bad professional practices. Although errors are undesirable, there is no denying that they occur and have an impact on patients, professionals and institutions. Contextualizing patient safety in the scenario of health institutions is a challenge, and addressing this issue in the context of urgency and emergency services is an even more complex task, bearing in mind the dynamics of care, the quantitative and qualitative shortage of resources, the unpredictable demand and the typical characteristics of these services, which transform them into high-risk places for the occurrence of errors during health care. Accordingly, this study intends to develop actions related to patient safety in the context of an urgency and emergency service. This is a qualitative research, typified as research-action, developed in a non-hospital emergency care service in the State of São Paulo. In order to produce data, we used focus groups and semi-structured interviews. This study was attended by 33 nursing workers. Data were interpreted through the Content Analysis technique, in its thematic modality. This study has enabled us to know the experiences of workers in the face of risks and occurrences of errors in the work environment, as well as the actions likely to be implemented to improve patient safety. We have found situations involving risks to which patients are exposed during health care procedures in an emergency service, such as failure to identify users, flaws during the drug therapy process, falls during the provision of care, and risk of infection and contamination by exposure to biological material, which may be attributable to several factors that permeate the health care process. As part of the priority actions, we should highlight the need both to identify and assess the risks shown by patients and to strengthen the adoption of safe practices, with an emphasis on the identification of users, drug therapy and risk of falls, and on the implementation of identification bracelets, besides risk alerts related to falls and allergies. From the perspective of the participants, the following measures are also relevant: computerization of the medical prescription; expansion of the gaze towards the environment and the work conditions as risk factors for incidental occurrences; and in-service educational actions, with an emphasis on the adherence to the actions to be implemented. The disclosure of this experience may contribute to the reflection and expansion of patient safety strategies and subsidize future studies
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2017-07-26
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2022. Tous droits réservés.