• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Mara Cristina Ripoli Meira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Muñoz, Susana Segura (Presidente)
Moschini, Luiz Eduardo
Nihei, Oscar Kenji
Uchimura, Katia Yumi
Título em português
Distribuição espacial e evolução temporal da incidência da dengue e sua correlação com variáveis entomológicas e climáticas em um município brasileiro de tríplice fronteira
Palavras-chave em português
Aedes aegypti
Análise espacial
Clima
Dengue
Prevenção
Resumo em português
A dengue é considerada uma das mais importantes arboviroses reemergentes em termos de morbidade, letalidade e implicações econômicas e ocorre em todas as regiões tropicais e subtropicais do planeta. tem demonstrado tendência ascendente, devido as suas condições ambientais, climáticas e a ineficiência das políticas públicas. No município em estudo nos últimos dez anos a cidade sofreu várias epidemias de dengue com aumento dos casos graves, hospitalizações e óbitos. Esta pesquisa teve como objetivo analisar a distribuição espacial e a evolução temporal da incidência da dengue e sua correlação com variáveis entomológicas e climáticas em um município brasileiro de tríplice fronteira, no período de agosto de 2006 a julho de 2016. O estudo foi desenvolvido na cidade de Foz do Iguaçu. Foram feitas as análises descritivas, espaciais, temporais e analíticas, seguidas de testes de regressão linear simples para avaliar a correlação entre as variáveis, utilizando o programa estatístico "R". Foram avaliados a correlação entre a variáveis incidência da dengue e fatores climáticos e entomológicos para os anos epidêmicos e não epidêmicos em relação ao mesmo mês, um, dois e três meses antes da ocorrência da incidência da doença. Os dados foram coletados de fontes secundárias dos Sistemas de Informações em Saúde, disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde. A base territorial geográfica utilizada foi a unidade de estrato. Os resultados mostraram que os anos epidêmicos apresentou 60% do período estudado. A incidência da doença nos anos epidêmicos foi alta, ultrapassando a 1000 casos/100 mil/habitantes e acometeu todas as regiões da cidade. Os resultados dos testes de regressão, apresentaram correlação negativa da dengue com índice de infestação Predial, para os anos epidêmicos, e positiva para os anos não epidêmicos com intervalo de dois e três meses. houve correlação positiva da dengue para os anos de epidemia com o índice de infestação do mosquito adulto, com intervalo de três meses, com a umidade relativa do ar em período simultâneo, dias de chuvas, média da temperatura média e média da temperatura máxima, com intervalo de um e dois meses, pluviosidade com intervalos de um, dois e três meses. Sendo assim pode inferir que o índice e infestação predial é fraco em estimar o risco de transmissão da doença, embora seja preconizado pelo Ministério da Saúde para esse fim. O clima foi um dos principais fatores a responderem pela incidência da dengue. O intervalo de três meses, em relação ao início das epidemias, mostrou-se o período mais oportuno para realizar as ações de controle do vetor. Conclui-se que os resultados desta pesquisa podem contribuir proporcionado a precocidade da informação e viabilizando a tomada de decisão em tempo oportuno de forma a focalizar as áreas de maior risco e desta forma otimizar o serviço de campo e a prevenção das doenças causadas pelo Aedes aegypti
Título em inglês
Spacial distribution and temporal evolution of dengue incidence and it's correlation with entomological and climatic variables in a brasilian city of triple border
Palavras-chave em inglês
Aedes aegypti
Climate
Dengue
Prevention
Spacial analyze
Resumo em inglês
Dengue is considered one of the most important reemerging arboviruses in terms of morbidity, lethality and economic implications and occurs in all tropical and subtropical regions of the planet. has shown an upward trend due to its environmental, climatic conditions and the inefficiency of public policies. In the city under study in the last ten years the city suffered several epidemics of dengue with an increase in severe cases, hospitalizations and deaths. The objective of this research was to analyze the spatial distribution and temporal evolution of dengue incidence and its correlation with entomological and climatic variables in a Brazilian municipality of triple border, from August 2006 to July 2016. The study was developed in the city of Foz do Iguaçu. Descriptive, spatial and temporal analyzes were performed, followed by simple linear regression tests to evaluate the correlation between the variables, using the statistical program "R". The correlation between the variables dengue incidence and climatic and entomological factors for the epidemic and non-epidemic years in relation to the same month, one, two and three months before the occurrence of the disease was evaluated. Data were collected from secondary sources of the Health Information Systems, made available by the Municipal Health Department. The geographic territorial base used was the stratum unit. The results showed that the epidemic years presented 60% of the studied period. The incidence of the disease in the epidemic years was high, surpassing 1000 cases / 100 thousand / inhabitants and affected all regions of the city. The results of the regression tests showed a negative correlation of dengue with Predial infestation index for the epidemic years and positive for the non - epidemic years with two - and three - month intervals. there was a positive correlation between dengue in the epidemic years and the adult mosquito infestation index, with a three-month interval, with the relative humidity of the air in the same period, rainy days, average temperature and mean maximum temperature, with interval of one and two months, rainfall with intervals of one, two and three months. Therefore, it can be inferred that the index and land infestation is weak in estimating the risk of transmission of the disease, although it is recommended by the Ministry of Health for this purpose. The climate was one of the main factors responding to the incidence of dengue. The three-month interval, in relation to the beginning of the epidemics, proved to be the most opportune period to carry out the vector control actions. It is concluded that the results of this research can contribute to the precocity of information and enable decision making in a timely manner in order to focus on the areas of greatest risk and thus optimize the field service and prevention of diseases caused by Aedes aegypti
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-07-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.