• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.22.2021.tde-15122021-104535
Documento
Autor
Nombre completo
Marilia Marcondes Campoamor
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2021
Director
Tribunal
Santos, Claudia Benedita dos (Presidente)
Muñoz, Susana Segura
Pereira, Maria José Bistafa
Reis, Roberta Alvarenga
Título en portugués
Prevalência e fatores associados à toxoplasmose em gestantes de um município do interior do estado de São Paulo
Palabras clave en portugués
Fatores de risco
Gestação
Incidência
Prevalência
Suscetibilidade
Toxoplasmose
Resumen en portugués
Introdução: A Toxoplasmose afeta entre 7% a 80% da população mundial, variando de um país para outro em função dos grupos étnicos que se caracterizam pelos hábitos alimentares e condições de higiene. Estima-se que na América do Norte, Grã-Bretanha, Escandinávia e Sul da Ásia a população infectada seja de 30%, com um aumento consideravelmente superior a 60% na África e América Latina. A infecção é, em sua maioria, assintomática ou associada com sintomas autolimitados em adultos saudáveis. Entretanto, a toxoplasmose é uma infecção de grande relevância clínica em dois grupos bem definidos: indivíduos imunossuprimidos e gestantes, em virtude de sua gravidade e morbidades associada. Objetivos: Estimar a prevalência e fatores associados para Toxoplasmose em gestantes com referência aos grupos diagnósticos na gestação, do Ministério da Saúde, que realizavam acompanhamento de pré-natal nas unidades básicas de saúde do município de Ribeirão Preto-SP. Método: Estudo epidemiológico, analítico transversal, com coleta de informações por meio de resultados de exames sorológicos para Toxoplasmose, bem como da aplicação de um questionário, validado em conteúdo por especialistas na área de saúde da mulher. No sentido de enaltecer os resultados obtidos, este estudo salientou as evidências científicas mediante revisão integrativa de literatura, desenvolvida segundo método PRISMA, PICO e a questão norteadora "Quais são as possíveis evidências acessíveis sobre a prevalência e suscetibilidade da Toxoplasmose durante a gestação e as principais variáveis associadas?". Para composição do modelo logístico foram realizadas análises bivariadas. A seleção das variáveis independentes foi feita por meio dos testes Exato de Fisher ou Qui-quadrado, com correção de Yates e teste t de Student. Para o modelo logístico final ajustado, além dos parâmetros, também foram calculadas as respectivas razões de chance (OR) ajustadas, com Intervalos de 95% de Confiança (IC). Em todas as análises o nível de significância adotado foi de 5% (α= 0.05). O programa utilizado para as análises estatísticas foi o R Core Team, 2018, versão 3.6.1. Resultados: Na Revisão de Literatura foram identificados 31 artigos, com ênfase em fatores ambientais, comportamentais, padrões alimentares e de higiene encontrados nas diversas culturas e localizações geográficas a nível continental. As dificuldades impostas pelas características geográficas também foram apontadas como uma limitação de acesso aos serviços de saúde, favorecendo o desconhecimento das formas de contágio do protozoário, também associados às maiores prevalências da doença na gestação. O rastreamento sorológico e a vigilância da Toxoplasmose Congênita foram contemplados como ações para a redução da soroprevalência e suscetibilidade na população de gestantes para Toxoplasmose. Na análise quantitativa, foram incluídas 165 gestantes com idade entre 14 e 44 anos. Em relação à soroprevalência total, 57 (34,5%), IC [95%]: [27,3; 41,8], foram reagentes para IgG, sendo soroprevalentes 54 (32,7%) e 3 (1,8%) sororeativas. Dentre as gestantes, 108 (65,5%) apresentaram suscetibilidade para ausência dos anticorpos antitoxoplasma IgG e IgM. Nenhum dos exames foi inconclusivo, ou seja, positivo para IgM exclusivamente. A análise de regressão logística multivariada mostrou que a chance de ser reagente ao anticorpo antitoxoplasma IgG é 1,09 vezes maior ODDS =1,09; IC [1,03 ; 1,16] (p = 0,004); ensino fundamental incompleto, aumenta a chance em 19,68 vezes da gestante ser classificada com IgG reagente em relação às participantes com ensino técnico ou superior ODDS = 19,68; IC [1,47 ; 262,82] (p = 0,024), sendo 12,34 para as participantes com ensino fundamental completo I ODDS = 12,34; IC [1,19 ; 128,19] (p = 0,035) e 12,13 vezes maior para aquelas com escolaridade do ensino fundamental completo II ODDS = 12,13; IC [1,17 ; 125,38] (p = 0,036). O contato direto com a terra apresentou 4,41 vezes mais chance de classificar as gestantes com IgG reagente do que em relação as que não tinham contato direto ODDS = 4,41; IC [1,24; 15,73] (p = 0,022). Conclusões: O conhecimento sobre a prevalência e variáveis associadas para Toxoplasmose na gestação, no município de Ribeirão Preto, pode contribuir para reflexão e análise da efetividade das ações de saúde direcionadas a qualidade de assistência no pré-natal para redução dessa infecção na população de gestantes, como também para prevenção da Toxoplasmose Congênita.
Título en inglés
Prevalence and factors associated with toxoplasmosis in pregnant women in a municipality in the state of São Paulo
Palabras clave en inglés
Incidence
Pregnancy
Prevalence
Risk factors
Susceptibility
Toxoplasmosis
Resumen en inglés
Introduction: Toxoplasmosis affects between 7% and 80% of the world population, varying from one country to another depending on the ethnic groups that are characterized by eating habits and hygiene conditions. It is estimated that in North America, Great Britain, Scandinavia and South Asia the infected population is 30%, with a considerable increase of more than 60% in Africa and Latin America. Infection, is mostly asymptomatic or associated with self-limited symptoms in healthy adults. However, toxoplasmosis is an infection of great clinical relevance in two well-defined groups: immunosuppressed individuals and pregnant women, due to its severity and associated morbidities. Objectives: To estimate the prevalence and associated factors for Toxoplasmosis in pregnant women with reference to the diagnostic groups during pregnancy, of the Ministry of Health, who performed prenatal care in the basic health units of the city of Ribeirão Preto-SP. Method: This is an epidemiological, cross-sectional analytical study, with information collection through the results of serological tests for Toxoplasmosis, as well as the application of a questionnaire, validated in content by specialists in the area of women's health. In order to enhance the results obtained, this study highlighted the scientific evidence through an integrative literature review, developed according to prisma, PICO and the fundamental question about What are the possible accessible evidences on the prevalence and susceptibility of Toxoplasmosis during pregnancy and the main associated variables?". For the composition of the logistic model, bivariate analyses were performed. The selection of independent variables was made by fisher's exact or chi-square tests, with Yates correction and Student's t-test. For the adjusted final logistic model, in addition to the parameters, the respective adjusted chance ratios (OR) were also calculated, with 95% Confidence Intervals (CI). In all analyses the level of significance 5% (α = 0.05). The program used for statistical analysis was the R Core Team, 2018, version 3.6.1. Results: In the Literature Review, 31 articles were identified, with emphasis on environmental, behavioral, dietary and hygiene patterns found in the various cultures and geographical locations at the continental level. The difficulties imposed by geographic characteristics were also pointed out as a limitation of access to health services, favoring the ignorance of the forms of protozoan contagion, also associated with the higher prevalence of the disease during pregnancy. Serological screening and surveillance of Congenital Toxoplasmosis were included as actions to reduce seroprevalence and susceptibility in the population of pregnant women for Toxoplasmosis. In the quantitative analysis, 165 pregnant women aged between 14 and 44 years were included. Regarding total seroprevalence, 57 (34.5%), CI [95%]: [27.3; 41.8], were reagents for IgG, being seroprevalent 54 (32.7%) and 3 (1.8%) seroreactive. Among the pregnant women, 108 (65.5%) susceptibility to the absence of IgG and IgM antitoxoplasma antibodies. None of the tests were inconclusive, i.e., positive for IgM exclusively. Multivariate logistic regression analysis showed that the chance of being reagent to antitoxoplasma IgG antibody is 1.09 times higher ODDS =1.09; CI [1.03; 1.16] (p = 0.004); incomplete elementary school increases the chance of the pregnant woman being classified as being classified as reagent IgG in relation to participants with technical or higher education ODDS = 19.68; CI [1.47 ; 262.82] (p = 0.024), 12.34 for participants with complete elementary school I ODDS = 12.34; CI [1.19 ; 128.19] (p = 0.035) and 12.13 times higher for those with complete elementary school II ODDS = 12.13; CI [1.17 ; 125.38] (p = 0.036). Direct contact with the land presented 4.41 times more likely to classify pregnant women with reagent IgG than in those who had no direct contact ODDS = 4.41; CI [1.24; 15.73] (p = 0.022). Conclusions: Knowledge about the prevalence and associated variables for Toxoplasmosis during pregnancy, in the city of Ribeirão Preto, may contribute to reflection and analysis of the effectiveness of health actions directed to the quality of prenatal care to reduce this infection in the population of pregnant women, as well as to prevent Congênita Toxoplasmosis.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
MariliaCampoamor.pdf (2.07 Mbytes)
Fecha de Publicación
2022-01-05
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.