• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Heloisa Ehmke Cardoso dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2016
Orientador
Banca examinadora
Marziale, Maria Helena Palucci (Presidente)
Felli, Vanda Elisa Andres
Rocha, Fernanda Ludmilla Rossi
Título em português
Prevalência de sintomas musculoesqueléticos e incapacidades associadas e o presenteísmo no trabalho de enfermagem
Palavras-chave em português
Crenças
Enfermagem
Incapacidades
Presenteísmo
Saúde do trabalhador
Transtornos traumáticos cumulativos
Resumo em português
As doenças musculoesqueléticas representam a maior causa de limitação funcional entre a população adulta. Elas podem estar associadas às atividades ocupacionais, ser influenciadas por fatores culturais e psicossociais, causam sofrimento excessivo, incapacidades para o trabalhador, custos e ausência de produtividade. Objetivo: Identificar as prevalências de sintomas musculoesqueléticos e incapacidades associadas em profissionais de enfermagem e sua associação ao presenteísmo no trabalho de enfermagem. Método: Estudo longitudinal com abordagem quantitativa dos dados, realizado em um hospital universitário do interior do estado de São Paulo. A amostra foi composta por 348 trabalhadores de enfermagem (enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem). As variáveis estudadas foram: características sociodemográficas, atividades físicas no trabalho, aspectos psicossociais, sintomas musculoesqueléticos, incapacidades para tarefas diárias comuns, saúde mental, crenças e presenteísmo. Os instrumentos utilizados para a coleta de dados foram: Pesquisa Internacional sobre as Influências Físicas, Culturais e Psicossociais nos Sintomas Musculoesqueléticos e Incapacidades Associadas - CUPID Questionnaire e a Stanford Presenteeism Scale - SPS-6, ambos traduzidos e validados para uso no Brasil. Os dados foram coletados em 2015 em duas etapas: na primeira foi utilizado o questionário base do CUPID Questionnaire e a SPS-6, na segunda o questionário de acompanhamento e o questionário sobre informações básicas do grupo estudado, ambos do CUPID Questionnaire. A análise dos dados foi realizada por meio da estatística descritiva, porcentuais, testes estatísticos e análise de regressão. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (protocolo CAAE: 37430614.0.0000.5393). Resultados: A maioria dos participantes do estudo foi mulheres, auxiliares de enfermagem e apresentavam idade média de 42,3 anos na primeira etapa e 42,51 anos na segunda. Dentre os sintomas musculoesqueléticos, a dor lombar foi a mais referida e a que mais ocasionou incapacidades nas duas etapas do estudo, sendo que as atividades cortar as unhas dos pés e realizar tarefas domésticas foram as mais prevalentes. Dos 211 participantes, 74,9% referiram o presenteísmo, além disso, o estudo identificou que as mulheres e os técnicos de enfermagem apresentaram menores escores com relação ao presenteísmo total. A dor lombar foi a que obteve menor pontuação na escala do presenteísmo de acordo com a análise de regressão. Conclusão: os sintomas musculoesqueléticos foram prevalentes e ocasionaram incapacidades para o trabalhador. O presenteísmo atingiu um elevado número de profissionais, está associado às dores musculoesqueléticas e os escores indicaram redução no desempenho do trabalho com relação à concentração mantida e trabalho finalizado. Outros estudos devem ser elaborados para ampliar o conhecimento científico e subsidiar o planejamento de ações preventivas, visando à melhora das condições de trabalho e da qualidade de vida dos profissionais de enfermagem
Título em inglês
Prevalence of musculoskeletal symptoms and associated disability and presenteeism in the nursing work
Palavras-chave em inglês
Beliefs
Cumulative trauma disorders
Disabilities
Nursing
Occupational health
Presenteeism
Resumo em inglês
Musculoskeletal diseases are the major cause of functional limitation among adults. They may be associated with occupational activities, be influenced by cultural and psychosocial factors, it causes excessive suffering, incapacity for work, costs and loss of productivity. Objective: To identify the prevalence of musculoskeletal symptoms and disabilities associated with nursing workers and their association to presenteeism in the nursing work. Method: Longitudinal study with quantitative approach, it was conducted in a university hospital in the state of São Paulo. The sample consisted of 348 nursing workers (nurses, nursing assistants and nursing technicians). The variables studied were: sociodemographic characteristics, physical activity at work, psychosocial aspects, musculoskeletal symptoms, disability to activities of daily living, mental health, beliefs and presenteeism. The instruments used for data collection were: Cultural Study of Musculoskeletal and Other Symptoms and Associated Disability-CUPID Questionnaire and Stanford Presenteeism Scale - SPS-6, both translated and validated for use in Brazil. Data were collected in 2015 in two stages: the first was used the baseline questionnaire-CUPID Questionnaire and the SPS-6, in the second follow-up questionnaire and the questionnaire background information on cohort, both the CUPID Questionnaire. Data were analyzed using descriptive statistics, percentages, statistical tests and regression analysis. The project was approved by the Ethics Committee of the Ribeirão Preto School of Nursing, University of São Paulo (CAAE protocol: 37430614.0.0000.5393). Results: Most of the study participants were women, nursing assistants and the mean age was 42.3 years in the first stage and 42.51 years in the second. Among the musculoskeletal symptoms, back pain was the most reported and that most caused disabilities in both phases of the study and the activities like, to cut toe nails and to do household tasks were the most prevalent. Of the 211 participants, 74.9% reported presenteeism, in addition, the study found that women and nursing technicians had lower scores to total presenteeism. Back pain was the lowest score in presenteeism scale according to regression analysis. Conclusion: musculoskeletal symptoms were prevalent and caused incapacity for work. The presenteeism reached a large number of workers are associated with musculoskeletal pain and the scores indicated a decrease in work performance in relation to the concentration and finished work. Other studies should be designed to increase the scientific knowledge and to subsidize the planning of preventive actions, aiming at the improvement of working conditions and quality of life of nursing professionals
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.