• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.22.2013.tde-26092013-154151
Documento
Autor
Nombre completo
Lucilena Françolin
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2013
Director
Tribunal
Gabriel, Carmen Silvia (Presidente)
Bernardes, Andrea
Silva, Ana Elisa Bauer de Camargo
Título en portugués
Gerenciamento da segurança do paciente nos serviços de enfermagem hospitalar
Palabras clave en portugués
Enfermagem
Gerenciamento de Risco
Segurança do Paciente
Resumen en portugués
Comumente, o cuidado ao paciente é prestado de forma bem-sucedida, no entanto, por mais preparada e capacitada que uma equipe de trabalho esteja, erros poderão acontecer. O gerenciamento de riscos cria alternativas para diminuir ou eliminar as falhas, que podem ocorrer durante a prática dos profissionais, e os enfermeiros desempenham papel de destaque nesse gerenciamento, pois exercem variadas funções dentro das instituições de saúde sendo os responsáveis pelo cuidado durante as 24 horas. O objetivo deste estudo foi analisar o gerenciamento da segurança do paciente junto aos Serviços de Enfermagem de hospitais do interior do Estado de São Paulo, por meio de pesquisa com os enfermeiros responsáveis técnicos e enfermeiros coordenadores das áreas assistenciais e apoio. Trata-se de estudo descritivo, não experimental, com delineamento transversal. Para coleta dos dados, foram elaborados dois instrumentos com questões de múltipla escolha, utilizando-se como base o questionário da Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ). Os dados foram organizados e analisados por meio de estatística descritiva, utilizando-se o software SPSS. O estudo foi realizado em 7 hospitais, com 56 sujeitos sendo, 7 responsáveis técnicos e 49 coordenadores. O tempo de formação profissional, para 100% dos responsáveis técnicos ficou acima de 9 anos e dos coordenadores variou de 2 a mais de 14 anos. Dentre os pesquisados, 85,7% dos responsáveis técnicos e 79,6% dos coordenadores referiram possuir cursos de pós- graduação. O estudo revelou que 100% dos hospitais pesquisados possuem sistema de notificação de eventos adversos, 71,4% possuem comissão de gerenciamento de riscos implantada. Dentre os coordenadores, 87,7% relataram que notificam quando o erro atinge o paciente, 81,7% notificam quando o erro tem potencial para prejudicar o paciente e 49% notificam quando se trata de um quase erro. Destaca-se que 12,3% coordenadores referiram relatar às vezes, raramente ou não relatam, mesmo que o erro atinja o paciente. Dentre os eventos adversos mais comumente notificados destacam-se os erros com medicações, perdas de cateteres, quedas, flebites e úlceras por pressão. Nos últimos 12 meses, 38,7% dos coordenadores referiram que realizaram entre 1 a 5 notificações. Outro ponto destacado por 89,8% dos coordenadores é o medo que os funcionários sentem que os erros sejam inscritos em suas fichas funcionais. Quanto às condutas com os eventos adversos notificados, 100% dos responsáveis técnicos referiram discutir os casos e capacitar as equipes. Em relação ao apoio da administração para implantação de medidas de segurança no hospital, a concordância entre os responsáveis técnicos foi de 100% e 93,9% dentre os coordenadores, mesmo assim, 85,7% dos responsáveis técnicos classificaram a segurança da assistência prestada aos pacientes no hospital como aceitável, diferentemente de 73,5% coordenadores que consideraram excelente ou muito boa. Os resultados evidenciaram a necessidade de desenvolver em todas as instituições uma cultura institucional não punitiva diante da ocorrência de eventos adversos, definição de políticas claras focadas na segurança do paciente, fortalecimento das comissões de gerenciamento de riscos, incentivo às notificações dos eventos adversos e análise das causas-raiz para que mudanças e barreiras consistentes nos processos possam garantir resultados assistenciais com melhor qualidade.
Título en inglés
Patient Safety Management in Hospital Nursing Services
Palabras clave en inglés
Nursing
Patient Safety
Risk Management
Resumen en inglés
Patient care delivery tends to be successful but, no matter how prepared and trained a team is, errors can happen. Risk management creates alternatives to reduce or eliminate mistakes, which can take place in professional practice, and nurses play a paramount role in this management, as they have different functions in health institutions and are responsible for 24-hour care. The aim in this study was to analyze patient safety management in hospital nursing services in the interior of São Paulo State, Brazil, through a study that involved the nurses who acted as technical managers and as care and support coordinators. A descriptive and non-experimental study with a cross-sectional design was carried out. To collect the data, two instruments with multiple-choice questions were elaborated, based on the questionnaire of the Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ). Data were organized and analyzed with the help of descriptive statistics, using SPSS software. The study was undertaken at seven hospitals, involving 56 subjects: 7 technical managers and 49 coordinators. As regards the time since graduation, 100% of the technical managers had graduated more than nine years earlier, while that of the coordinators ranged between two and more than 14 years. Among the subjects, 85.7% of the technical managers and 79.6% of the coordinators indicated a graduate degree. The study revealed that 100% of the research hospitals have an adverse event notification system and 71.4% an active risk management commission. Among the coordinators, 87.7% indicated notification when the error reaches the patient, 81.7% when the error can harm the patient and 49% in case of a quasi-error. It is highlighted that 12.3% of the coordinators indicated that they sometimes, hardly or never notify, even when the error affects the patient. The most commonly notified adverse events include medication errors, catheter losses, falls, phlebitis and pressure ulcers. In the previous 12 months, 38.7% of the coordinators indicated between one and five notifications. Another point 89.8% of the coordinators highlighted is the employees' fear that the errors will be registered in their employee files. Concerning conducts towards adverse event notifications, 100% of the technical managers indicate they discuss the cases and train the teams. With regard to management support to put in practice safety measures at the hospital, agreement levels amounted to 100% among the technical managers and 93.3% among the coordinators. Nevertheless, 85.7% of the technical managers classified the safety of patient care in the hospital as acceptable, while 73.5% of the coordinators found it excellent or very good. The results evidenced the need, at all institutions, to develop a non-punitive institutional culture towards the occurrence of adverse events, to define clear patient safety policy, strengthen risk management commissions, encourage adverse event notifications and analyze the root causes, so that consistent changes and barriers in processes can guarantee better-quality care results.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
LUCILENAFRANCOLIN.pdf (966.72 Kbytes)
Fecha de Publicación
2014-01-16
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.