• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.22.2017.tde-26012017-163317
Documento
Autor
Nombre completo
Graziele Aparecida Caetano Calil
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2016
Director
Tribunal
Kusumota, Luciana (Presidente)
Ferreira, Viviane
Teixeira, Carla Regina de Souza
Título en portugués
Capacidade para o trabalho e expectativa sobre o trabalho de pacientes em hemodiálise
Palabras clave en portugués
Diálise renal
Insuficiência renal crônica
Trabalho
Resumen en portugués
A Doença Renal Crônica (DRC) e o tratamento por hemodiálise podem causar impacto negativo, relacionado às mudanças físicas, psicológicas, econômicas e ocupacionais, muitas vezes resultando em afastamento do trabalho e/ou aposentadoria precoce dos pacientes. O estudo teve como objetivos caracterizar os pacientes em tratamento por hemodiálise quanto às variáveis sociodemográficas, econômicas, do trabalho e clínicas; avaliar a Capacidade para o Trabalho e a Expectativa sobre o Trabalho; bem como analisar as relações entre as variáveis do estudo. Trata-se de uma pesquisa descritiva, quantitativa e com delineamento transversal, realizada com 121 pacientes em tratamento por hemodiálise em unidade de diálise de um hospital privado, no interior paulista. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas, pela pesquisadora, no período de dezembro de 2015 a fevereiro de 2016. Foram utilizados os seguintes instrumentos de caracterização: o Índice de Capacidade para o Trabalho (TUOMI et al., 2005) e o instrumento de Expectativas sobre o Trabalho (SILVA-JUNIOR et al., 2016). Foram realizadas análises descritivas univariadas de frequência (absoluta e relativa), medidas de tendência central (média e mediana), de variação (mínimo, máximo) e de dispersão (desvio-padrão). Também foram geradas análises bivariadas (coeficientes de correlação de Pearson e gráficos de dispersão). A pesquisa atendeu aos procedimentos éticos, de acordo com a Resolução CNS 466/12, e o projeto foi aprovado por Comitê de Ética em Pesquisa, conforme Parecer 182/2015. Dos resultados, participaram da pesquisa 121 pessoas, com idade entre 18 e 85 anos, sendo a maioria do sexo masculino (67,77%) e que morava com seus cônjuges/companheiros (61,16%). Grande parte dos pacientes tinha aposentadoria como principal fonte de renda (47,11%). O tempo de diagnóstico da DRC variou entre zero e 26 anos, e em hemodiálise variou entre zero e 15 anos. Dos 121, nove (7,43%) pacientes com idade entre 35 e 60 anos, do sexo masculino trabalhavam, no momento da coleta de dados. Em relação à Capacidade para o Trabalho, dos nove homens que trabalhavam, a classificação indicou que cinco (55,56%) pacientes tinham moderada; dois (22,22%), boa; e dois (22,22%), baixa Capacidade para o Trabalho. Os pacientes das categorias moderada e boa Capacidade para o Trabalho apresentaram também melhores Expectativas sobre o Trabalho (5,40; 5,09, respectivamente). Quanto à Expectativa sobre o Trabalho, dos 121 participantes, os escores encontrados foram marginalmente medianos para ambos os sexos, com 3,75 para os homens e 2,92 para as mulheres. Foi encontrada correlação positiva entre as Expectativas sobre o Trabalho e anos de estudo (p=0,0002) e correlação inversa entre Expectativa sobre o Trabalho e o número de complicações clínicas (p=0,0005) dos pacientes participantes do estudo. Concluindo, destaca-se o pequeno e exclusivo grupo de homens em hemodiálise que trabalhava. Os pacientes com moderada e boa Capacidade para o Trabalho apresentaram melhor Expectativa sobre o Trabalho, sugerindo a manutenção de aspectos positivos relacionados aos dois constructos e, possivelmente, melhores condições e/ou motivações individuais e sociais. Este estudo derivou resultados importantes para reflexões e pode auxiliar no planejamento para o retorno dos pacientes em hemodiálise ao trabalho
Título en inglés
Work Ability and Return to Work Self-Efficacy in hemodialysis patients
Palabras clave en inglés
Renal dialysis
Renal insufficiency chronic
Work
Resumen en inglés
The Chronic Kidney Disease (CKD) and hemodialysis treatment can cause a negative impact related to the physical changes, psychological, economic and occupational, often resulting in absence from work and/or early retirement of patients. The study aimed to characterize patients on hemodialysis treatment regarding to the sociodemographic, economic, labor and clinics variables; evaluate the capacity for work and the expectation about work; as well as analyze the relationship between the variables of this study. This is a descriptive, quantitative and cross-sectional design research, performed with 121 patients being treated by hemodialysis in the dialysis unit of a private hospital in São Paulo. Data collection was performed through interviews, the researcher, from December 2015 to February 2016.The following characterization instruments were used: the Work Ability Index (TUOMI et al., 2005) and the instrument of "Return to work self-efficacy - RTW-SE" (SILVA-JUNIOR et al., 2016). Univariate descriptive analysis of frequency were performed (absolute and relative), measures of central tendency (mean and median), range (minimum, maximum) and dispersion (standard deviation). There were also generated bivariate analysis (Pearson correlation coefficient and scatter plots).The study met the ethical procedures, according to CNS Resolution 466/12, and the project was approved by the Research Ethics Committee, as Opinion 182/2015. From the results, took part in the survey 121 people, aged 18 to 85 years, the majority of males (67.77%) and who lived with their spouse / partner (61.16%).Most patients had retirement as the main source of income (47.11%). The CKD diagnosis ranged from zero to 26, and in hemodialysis varied between zero and 15 years. From the 121, nine (7.43%) male patients aged between 35 to 60 years, were working at the time of the data collection. Regarding the work ability, on the nine working men, the classification indicated that five (55.56%) patients had moderate; two (22.22%), good; and two (22.22%), low work ability. Patients of moderate and good categories work ability had also had better return to work self-efficacy (5.40, 5.09, respectively). As for the return to work self-efficacy of the 121 participants, the finding scores were marginally median, with 3.75 for men and 2.92 for women. There was a positive correlation between the return to work self-efficacy and years of study (p = 0.0002) and an inverse correlation between return to work self-efficacy and the number of clinical complications (p = 0.0005) of patients in the study. In conclusion, stands out the small and exclusive group of men on hemodialysis working. Patients with moderate to good work ability had better return to work self-efficacy, suggesting the maintenance of areas related to both constructs and possibly better conditions and/or individual and social motivations. This study derived important results for reflections and may assist in planning for the return of hemodialysis patients to work
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2017-02-22
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.