• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
André Luiz Thomaz de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Carnio, Evelin Capellari (Presidente)
Andrade, Denise de
Gusmão, Josiane Lima de
Ticli, Fabio Kiss
Título em português
Efeito da endotoxemia na temperatura corporal, pressão arterial média e nas concentrações de nitrato e lactato plasmáticos em ratos
Palavras-chave em português
Lactato
Óxido nítrico
Pressão arterial
Sepse
Temperatura corporal
Resumo em português
Na endotoxemia e na sepse alterações nos sinais vitais e em biomarcadores estão presentes e sinalizam o grau de comprometimento fisiológico. Embora a interpretação sobre as concentrações do óxido nítrico (NO) e do lactato plasmáticos na pressão arterial sejam bem estabelecidas na literatura, elucidações sobre suas participações na temperatura corporal ainda são incipientes. Assim, este estudo teve como objetivo avaliar o efeito da endotoxemia na temperatura corporal, pressão arterial média e correlacionar esses valores com os biomarcadores NO e lactato plasmáticos. Foram utilizados 40 ratos divididos igualmente em cinco grupos experimentais. A indução da endotoxemia foi realizada por meio da administração endovenosa de lipopolissacarídeo (LPS) bacteriano, respectivamente 0,5 mg/Kg, 1,5 mg/Kg, 3,0 mg/Kg e 10 mg/Kg. O grupo controle recebeu 0,5 mL de solução salina. O experimento teve duração de seis horas. Na 0h (medida basal) foram coletadas amostras de sangue (0,4 mL) para dosagem do NO e lactato plasmáticos e obtidos os valores de temperatura corporal e pressão arterial média, na sequência os modelos experimentais foram induzidos de acordo com o grupo e a dose de LPS. O mesmo procedimento para as análises das variáveis investigadas foi realizado na 2a, na 4a e na 6a hora. A temperatura corporal e a pressão arterial foram registradas em intervalos de 15 minutos. Nossos resultados mostram que os animais que receberam LPS nas doses de até 3,0 mg/Kg apresentaram aumento significativo na temperatura corporal em relação ao grupo com 10 mg/Kg, que apresentou diminuição nesses valores. O aumento nas concentrações de NO e lactato plasmáticos nos grupos com LPS foram significativamente superiores ao grupo que recebeu solução salina e estiveram correlacionados com o aumento na temperatura corporal. O grupo com 10 mg/Kg também apresentou correlação inversa com os níveis da pressão arterial média. Em conclusão, as variações na temperatura corporal observadas neste estudo mostram efeito dose-dependente de LPS, além disso, em sua maioria os parâmetros vitais analisados estiveram correlacionados com o aumento nas concentrações dos biomarcadores NO e lactato plasmáticos
Título em inglês
Effect of endotoxemia on body temperature, mean arterial pressure, and nitrate and lactate plasma concentrations in rats
Palavras-chave em inglês
Arterial pressure
Body temperature
Lactic acid
Nitric oxide
Sepsis
Resumo em inglês
During endotoxemia and sepsis changes in vital signs and biomarkers are present, which may indicate a degree of physiological impairment. Although the interpretation on plasma nitric oxide (NO) and plasma lactate concentrations in blood pressure are well established in the literature, elucidations about their participation in body temperature are still incipient. Thus, this study aimed to evaluate the effect of endotoxemia on body temperature, mean arterial pressure correlating these changes with NO and plasma lactate concentrations. In our study we used 40 rats equally divided in five experimental groups. Induction of endotoxemia was performed by intravenous administration of bacterial lipopolysaccharide (LPS), being 0.5 mg / kg, 1.5 mg / kg, 3.0 mg / kg and 10 mg / kg and control group received 0.5 mL of saline. The experiment lasted six hours. At baseline, blood samples (0.4 mL) were collected for plasma NO and plasma lactate measurements and body temperature and mean arterial blood pressure values were obtained. The same procedure was performed for the analysis of all the variables at 2 nd, 4 th and 6 th hours. Body temperature and blood pressure were recorded at each 15 minute intervals. Our results show that animals receiving LPS at doses up to 3.0 mg / kg showed a significant increase in body temperature in relation to the 10 mg / kg group, which presented a decrease in these values. The increase in NO concentrations and plasma lactate in the LPS groups were significantly higher than the saline group and correlated with the increase in body temperature. The 10 mg / kg group also showed a negative correlation with mean arterial pressure levels. In conclusion, the changes in body temperature observed in this study show a dose-dependent effect of LPS, in addition, most of the vital parameters analysed were correlated with the increase in the concentrations of NO biomarkers and plasma lactate
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-07-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.