• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.22.2020.tde-17122019-175324
Documento
Autor
Nome completo
Anaísa Bianchini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Goes, Fernanda dos Santos Nogueira de (Presidente)
Almeida, Rodrigo Guimarães dos Santos
Camargo, Rosangela Andrade Aukar de
Miranda, Fernanda Berchelli Girão
Título em português
Simulação clínica em comunicação na educação em enfermagem: estudo randomizado sobre a satisfação, confiança e auto percepção de estudantes
Palavras-chave em português
Comunicação
Educação em enfermagem
Simulação
Resumo em português
Introdução: O cenário da enfermagem brasileira conta predominantemente com as categorias de técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem. Levando em consideração sua importância no cuidado à saúde da pessoa, da família e da comunidade fundamentada em princípios humanos, éticos e do SUS, torna-se necessária a qualificação da atenção em saúde, a qual se origina desde a formação inicial do estudante. Dessa forma, a utilização de metodologias ativas no ensino pode favorecer a aprendizagem de estudantes da educação profissional em enfermagem; por isso vislumbramos a simulação clínica como uma estratégia de ensino que pode auxiliar na formação do aluno e colaborar no desenvolvimento de diversas habilidades cognitivas, procedimentais e atitudinais, entre elas a comunicação. Torna-se objetivo do estudo verificar se a simulação clínica em comunicação colabora com a formação do profissional de enfermagem. Método: estudo misto randomizado com a utilização de grupo controle e grupo intervenção com amostra de 37 participantes do módulo I (auxiliar de enfermagem) de uma escola técnica particular do interior do estado de São Paulo. Foram aplicados aos participantes instrumentos de preenchimento contendo dados sócio demográficos, o instrumento HCAT (Health Communication Assessment Tool) que avalia a comunicação em saúde e a Escala de Satisfação de Estudantes e Autoconfiança na Aprendizagem a fim de verificar quantitativamente a satisfação e o aprendizado do aluno utilizando a simulação clínica em comunicação. Posteriormente, foi realizada uma entrevista com os participantes selecionados a qual foi gravada para realização de análise qualitativa utilizando referencial teórico. Resultados: a análise quantitativa da escala de satisfação demonstrou que os estudantes se mostraram altamente confiantes e satisfeitos com sua aprendizagem, porém, o resultado da avaliação da habilidade de comunicação (HCAT) demonstrou que os alunos não estavam preparados para comunicar-se adequadamente. Ademais, as falas das entrevistas quando colocam a comunicação aplicada no contexto do cuidado tecnicista, repetitivo e apenas informacional reforçam os resultados evidenciados pela HCAT. Conclusões: Um único cenário de simulação clínica de alta fidelidade não demonstrou diferenças significativas entre os participantes do grupo controle versus grupo intervenção, o que demonstra que a estratégia deve obter maior valorização e capacitação docentes para a utilização da mesma e ser mais bem implementada em disciplinas e ao longo do curso técnico de enfermagem
Título em inglês
Clinical simulation in communication in nursing education: a randomized study on the satisfaction, confidence and self-perception of students
Palavras-chave em inglês
Communication
Nursing education
Simulation
Resumo em inglês
Introduction: The Brazilian nursing scene counts predominantly with the categories of nursing technicians and nursing assistants. Taking into consideration its importance in the health care of the person, family and community based on human, ethical and SUS principles, it becomes necessary to qualify health care, which originates from the initial formation of the student. Thus, the use of active methodologies in teaching can favor the learning of students of professional education in nursing; for this reason, we envisage clinical simulation as a teaching strategy that can aid in the formation of the student and collaborate in the development of several cognitive, procedural and attitudinal abilities, among them communication. It is the objective of the study to verify if the clinical simulation in communication collaborates with the training of the nursing professional. Method: randomized mixed study using the control group and intervention group with a sample of 37 participants of the module I (nursing assistant) of a private technical school in the interior of the state of São Paulo. Participants were applied to fill in instruments containing socio-demographic data, the HCAT (Health Communication Assessment Tool) that evaluates health communication and the Student Satisfaction Scale and Self-Confidence in Learning in order to quantitatively verify student's satisfaction and learning using clinical simulation in communication. Subsequently, an interview with the selected participants was carried out, which was recorded for a qualitative analysis using a theoretical reference. Results: The quantitative analysis of the satisfaction scale demonstrated that the students were highly confident and satisfied with their learning, but the results of the communication ability assessment (HCAT) showed that the students were not prepared to communicate adequately. In addition, the statements of interviews when they put the communication applied in the context of technical, repetitive and informational care reinforce the results evidenced by the HCAT. Conclusions: A single scenario of high fidelity clinical simulation did not show significant differences between participants in the control group versus intervention group, which demonstrates that the strategy must obtain greater appreciation and training of teachers to use it and be better implemented in disciplines and throughout the technical nursing course
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ANAISABIANCHINI.pdf (1.69 Mbytes)
Data de Publicação
2020-02-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.