• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Adilson Edson Romanzini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Emília Campos de (Presidente)
Alves, Maria da Graça Pereira
Eduardo, Aline Helena Appoloni
Mata, Luciana Regina Ferreira da
Tucci Junior, Silvio
Título em português
Processo de recuperação cirúrgica em pacientes submetidos à prostatectomia radical: estudo longitudinal de variáveis sociodemográficas, clínicas e psicológicas
Palavras-chave em português
Enfermagem médico-cirúrgica
Estudo longitudinal
Perioperatório
Prostatectomia radical
Recuperação cirúrgica
Resumo em português
O processo de recuperação cirúrgica pode ser precoce, esperado ou prejudicado, conforme estado de saúde do individuo e do próprio ato cirúrgico, que determinam a perspectiva de bem-estar e qualidade de vida, tendo neste período como parâmetro o alcance de condições superiores ou equivalentes as que os pacientes apresentavam no período pré-operatório. O objetivo deste estudo foi caracterizar variáveis sociodemográficas, clínicas e psicológicas e identificar os fatores preditivos para o bem-estar e qualidade de vida nos diferentes períodos de observação (0, 30, 90, 180 e 360 dias). Trata-se de um estudo longitudinal, de 120 participantes submetidos à prostatectomia radical, por período de até 12 meses. Foram utilizados questionários para caracterização do participante e para avaliação clínica e os instrumentos: Escala Visual Analógica de Dor, Inventário de Estratégias de Coping, Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão, Escala de Satisfação com o Suporte Social, Escala de Satisfação Conjugal, Escala de Bem-Estar Subjetivo e o Expanded Prostate Cancer Index. Os dados foram descritos por períodos e analisados pelo modelo linear de efeitos mistos. Os principais resultados na descrição dos dados apontaram que as médias dos escores de dor variaram de 0,63 a 2,42. As médias de enfrentamento focado no problema variaram de 1,20 a 1,67, sendo mais evidente em T0, T1, T2 e T3 em relação ao enfrentamento focado na emoção, que teve variação de 1,20 a 1,48. As médias de ansiedade variaram de 4,42 a 6,01 e a depressão de 3,59 a 4,24, sendo as de ansiedade ligeiramente superiores às de depressão na maioria dos períodos, exceto em T4. A satisfação com o suporte social variou com médias de 3,81 a 3,97. A satisfação conjugal variou de 1,73 a 1,99, de modo que, a maioria dos participantes não estava satisfeita com o relacionamento conjugal. Já o bem-estar subjetivo apresentou médias de 2,59 a 2,77, sendo a satisfação com a vida e o afeto positivo os principais domínios. Notou-se que o bem-estar subjetivo se apresentou estável nos períodos quando comparado com T0. Já a qualidade de vida variou com médias de 68,69 a 81,80. No período T0, os participantes apresentaram menores médias quanto à função sexual e incômodo urinário. Entretanto, nos períodos T1, T2, T3 e T4, as menores médias foram em relação à função sexual e incontinência urinária. Quando comparado com T0, a qualidade de vida foi inferior em todos os períodos no pós-operatório. Na análise de métodos mistos, o tempo de cirurgia, enfrentamento focado no problema, ansiedade e satisfação conjugal foram preditores de bem-estar subjetivo, entretanto, as variáveis idade, raça/cor, tempo de anestesia, dor, depressão e satisfação com o suporte social não foram preditoras para o bem-estar subjetivo. Já os preditores de qualidade de vida foram as variáveis dor, depressão, enfrentamento focado na emoção, ansiedade e satisfação conjugal, entretanto, a idade, raça/cor, tempo de anestesia e satisfação com o suporte social não foram preditoras para a qualidade de vida. Os resultados apresentados contribuem para a compreensão do processo de recuperação cirúrgica de participantes submetidos à prostatectomia radical
Título em inglês
Surgical recovery process in patients submitted to radical prostatectomy: longitudinal study of sociodemographic, clinical and psychological variables
Palavras-chave em inglês
Longitudinal study
Medical-surgical nursing
Perioperative
Radical prostatectomy
Surgical recovery
Resumo em inglês
The surgical recovery process can be early, expected or impaired, according to the individual"s health condition and the surgery, which determine the perspectives of wellbeing and quality of life. In this period, the achievement of conditions higher or equivalent to what the patients presented in the preoperative period serves as the parameter. The objective in this study was to characterize sociodemographic, clinical and psychological variables and to identify the predictive factors of wellbeing and quality of life in the different observation periods (0, 30, 90, 180 and 360 days). A longitudinal study was undertaken of 120 participants submitted to radical prostatectomy over a 12-month period. Questionnaires were used to characterize and clinically assess the participants, as well as the following instruments: Visual Analogue Pain Scale, Ways of Coping, Hospital Anxiety and Depression Scale, Satisfaction with Social Support Scale, Scale of Marital Satisfaction, Subjective Wellbeing Scale and the Expanded Prostate Cancer Index. The data were described per period and analyzed using the linear mixed effects model. The main results in the description of the data appointed that the mean pain scores ranged between 0.63 and 2.42. The mean problemfocused coping scores varied between 1.20 and 1.67, being clearer in T0, T1, T2 and T3 than emotion-focused coping, which varied between 1.20 and 1.48. The mean anxiety scores ranged between 4.42 and 6.01 and depression between 3.59 and 4.24, the former slightly surpassing the latter in most periods, except in T4. The satisfaction with social support varied with averages between 3.81 and 3.97. Marital satisfaction ranged between 1.73 and 1.99, showing that most participants were not satisfied with the marital relationship. Subjective wellbeing presented mean scores between 2.59 and 2.77, the main domains being satisfaction with life and positive affect. As observed, subjective wellbeing was stable in the periods when compared to T0. Quality of life, then, varied with averages between 68.69 and 81.80. In period T0, the participants presented lower averaged for the sexual function and urinary discomfort. In periods T1, T2, T3 and T4, on the other hand, the lowest averages were related to the sexual function and urinary incontinence. When compared to T0, the quality of life was lower in all postoperative periods. In the mixed methods analysis, the length of surgery, problem-focused coping, anxiety and marital satisfaction were predictors of subjective wellbeing, while age, race/color, length of anesthesia, pain, depression and satisfaction with social support did not serve as predictors of subjective wellbeing. The predictors of quality of life were pain, depression, emotion-focused coping, anxiety and marital situation, while age, race/color, length of anesthesia and satisfaction with social support did not serve as predictors for quality of life. The results presented contribute to understand the surgical recovery process of participants submitted to radical prostatectomy
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.