• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Vanessa Augusto Bardaquim
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Robazzi, Maria Lucia do Carmo Cruz (Presidente)
Martins, Julia Trevisan
Mendes, Aida Maria de Oliveira Cruz
Terra, Fábio de Souza
Título em português
Ansiedade, Depressão, Estresse e níveis de cortisol capilar em trabalhadores de enfermagem do serviço hospitalar
Palavras-chave em português
Ansiedade
Depressão
Enfermagem
Equipe de enfermagem
Estresse ocupacional
Hidrocortisona
Saúde do trabalhador
Resumo em português
Analisar as características do trabalho realizado por trabalhadores de Enfermagem atuantes na área hospitalar e a relação com a presença de Ansiedade, de Depressão e de Estresse, assim como, com o cortisol capilar. Método: Estudo descritivoanalítico, transversal, com abordagem quantitativa, desenvolvido no município de São Carlos (SP), com 164 profissionais da equipe de enfermagem da área hospitalar, entre eles auxiliares, técnicos de enfermagem e enfermeiros, que trabalhavam nos setores Unidade de Internação, Urgência e Emergência, Unidade de Terapia Intensiva Adulto, Unidade Coronariana e o Isolamento. Os dados foram coletados por meio de instrumento semiestruturado de autopreenchimento destinado a caracterizar a população e, também, por dois outros instrumentos: a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão e a Escala para Avaliação do Estresse Percebido. Realizada a coleta de amostras de cabelos dos participantes por meio do kit Diasource específico para Cortisol ELISA (Enzyme-Linked Immunosorbent Assay - KAPDB290). A pesquisa foi previamente aprovada por Comitê de Ética em Pesquisa, protocolo CAAE: 55839216.5.0000.5393. A prevalência de depressão tomada como base para o cálculo amostral foi assumida como desconhecida, o valor de prevalência de 50%, que resulta em um tamanho amostral que contemple qualquer valor de P. O programa do cálculo amostral foi o R versão 3.1.2. Os testes estatísticos utilizados para a realização das análises foram o Pearson Chi-Square, Qui-quadrado, Coeficiente de Correlação de Spearman-?, Mann-Whitney e Kruskal Wallis. Resultados: Por meio das análises descritivas (n=164) constatou-se que a maioria dos entrevistados é constituída por técnicos de enfermagem (62,19%), do sexo feminino (80,49%), com idade entre 31 a 50 anos (57,93%), casados/com companheiro (44,51%), efetivos, atuando na profissão entre 0 a 10 anos (76,22%), trabalhando em unidades de internação (48,17%), no turno diurno (52,44%), aos finais de semana (93,9%), não tabagistas (81,7%) e nem consumidores de bebidas alcoólicas (60,4%). Em relação ao cortisol (n=161), 47,8% mostraram nível acima do normal; 23,8% apresentam estresse moderado, 20,1% estresse alto e 12,8% estresse muito alto; já 44,51% apresentaram Ansiedade e 24,39% Depressão. Segundo os testes estatísticos, os níveis de cortisol não influenciaram no Estresse percebido, pois não houve diferença no seu total, tanto para os trabalhadores que apresentam ou não Ansiedade. Não houve diferenças estatísticas entre os setores hospitalares das áreas críticas e não críticas e também nos níveis de Estresse, de Ansiedade e de Depressão entre as categorias de trabalhadores. Conclusão: As hipóteses foram parcialmente confirmadas, pois ocorreram alterações nos níveis do cortisol capilar, que estavam acima do recomendado. O estudo trouxe contribuições importantes relacionados ao biomarcador cortisol capilar, ao Estresse, à Ansiedade e à Depressão. Instituições hospitalares deveriam oferecer programas com intervenções na área ocupacional e medidas preventivas para amenizar alterações de saúde mental nos trabalhadores de enfermagem
Título em inglês
Anxiety , Depression , Stress and capillary cortisol levels in hospital service nurses
Palavras-chave em inglês
Anxiety
Depression
Hydrocortisone
Nursing
Nursing team
Occupational health
Occupational stress
Resumo em inglês
Objective: To analyze the characteristics of the work performed by Nursing workers working in the hospital area and the relationship with the presence of Anxiety, Depression and Stress, as well as with capillary cortisol. Method: A cross-sectional descriptiveanalytical study with a quantitative approach developed in the city of São Carlos (SP), with 164 professionals from the nursing team of the hospital area, including auxiliaries, nursing technicians and nurses, who worked in the Inpatient, Urgency and Emergency, Adult Intensive Care Unit, Coronary Unit and Isolation. Data were collected through a semistructured auto-fill instrument to characterize the population and also by two other instruments: the Hospital Anxiety and Depression Scale and the Perceived Stress Assessment Scale. The participant's hair samples were collected using the Diasource specific kit for Cortisol ELISA (Enzyme-Linked Immunosorbent Assay - KAPDB290). The research was previously approved by the Research Ethics Committee, protocol CAAE: 55839216.5.0000.5393. The prevalence of depression taken as the basis for the sample calculation was assumed to be unknown, the prevalence value of 50%, which results in a sample size that contemplates any value of P. The program of the sample calculation was R version 3.1.2. The statistical tests used were the Pearson Chi-Square, Chi-square, Spearman-?, Mann-Whitney and Kruskal Wallis Correlation Coefficient. Results: Descriptive analyzes (n = 164) found that the majority of the interviewees were nursing technicians (62.19%), female (80.49%), aged 31-50 years (57.93%), married / with partner (44.51%), working in the profession between 0 and 10 years (76.22%), working in hospitalization units (48.17%), day shift (52.44%), at weekends (93.9%), non-smokers (81.7%) and consumers of alcoholic beverages (60.4%). In relation to cortisol (n = 161), 47.8% showed a level above normal; 23.8% had moderate stress, 20.1% had high stress and 12.8% had very high stress; and 44.51% presented Anxiety and 24.39% Depression. According to the statistical tests, the cortisol levels did not influence the perceived Stress, because there was no difference in its total, both for the workers that present or not Anxiety. There were no statistical differences between the hospital sectors of the critical and non-critical areas and also the levels of Stress, Anxiety and Depression among the categories of workers. Conclusion: The hypotheses were partially confirmed, as there were alterations in capillary cortisol levels, which were higher than recommended. The study brought important contributions related to the biomarker capillary cortisol, to Stress, Anxiety and Depression. Hospital institutions should offer programs with interventions in the occupational area and preventive measures to alleviate mental health changes in nursing workers
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.