• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2017.tde-26012017-164713
Documento
Autor
Nome completo
Felipe Kae Martins Prado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2016
Orientador
Banca examinadora
Fiorati, Regina Celia (Presidente)
Kebbe, Leonardo Martins
Souza, Jacqueline de
Título em português
O acompanhamento terapêutico e a intervenção em rede como estratégias que visam o fortalecimento da rede social/significativa do usuário do CAPS
Palavras-chave em português
Acompanhamento terapêutico
CAPS
Comunity-Based Participatory Research
Intervenção em rede
Reabilitação psicossocial
Resumo em português
Realizamos um estudo num CAPSII da cidade de São Paulo. Tratou-se de uma pesquisa participativa, portanto uma pesquisa qualitativa que teve como referencial metodológico o Comunity-Based Participatory Research (CBPR). Tivemos a Reabilitação Psicossocial (RP) como referencial teórico, e tendo em vista a meta de emancipação e contratualização dos usuários do CAPS, realizamos uma pesquisa ação junto a um usuário e sua rede social. Mapeamos a rede social significativa deste usuário através do Mapa de Rede de Sluzki (2006), e iniciamos um trabalho de Acompanhamento Terapêutico (AT) junto ao usuário. Durante o processo compusemos as reuniões de Intervenção em Rede e ao fim construímos um segundo Mapa de Rede no intuito de avaliar se houve mudanças na composição da rede após as intervenções realizadas através desta pesquisa. A rede deste usuário era formada por pessoas do CAPS e de sua família que ao longo do processo apresentaram muitos recursos, era uma rede que inclusive já utilizara o AT e as reuniões de rede como forma de cuidado ao usuário e a própria rede. Vivenciamos nesse período, muitos momentos significativos e identificamos uma série de situações em que usuário e rede eram capazes de produção de sentido em seu cotidiano. Foi possível perceber a partilha de afeto entre o usuário e a rede, e inclusive entre os próprios membros da rede, e ao mesmo tempo havia troca de violência principalmente na relação entre o usuário e sua família. Era uma rede ciente dos preceitos da RP, mas ainda assim, com o agravamento da violência e se avaliava que o usuário estava pondo em risco a vida dele próprio e de seus familiares. A rede se viu impotente para lidar com essa questão e agiu afastando e internando o usuário. Durante o processo pudemos perceber que não somente o usuário, mas a família passara por um processo recente de perda de contratos sociais, especialmente quanto a trabalho e habitação. Ainda que apresente recursos é uma família que passou por um processo de exclusão do sistema de organização social, e o sentimento de impotência parece antes tratar desse processo do que da violência entre eles em si. Se apresenta tentador responsabilizar a família ou o serviço pelo processo vivido, mas parece se tratar de um processo mais complexo em que não se está claro qual é o papel de cada elemento. Através da convivência no serviço percebemos que a universidade e as pesquisas de pós graduação já compõem com o que se tem produzido nos CAPS, nesse sentido, mais do que eleger culpados, isso nos leva a supor ser necessário que nós, enquanto parte do problema, passemos a entender qual o papel que estamos desempenhando no processo, e talvez aí possamos fazer alguma diferença no ciclo que leva a violência, a impotência e a internação de uma pessoa
Título em inglês
The Therapeutical Accompaniment and the Network Intervention as strategies to improve the personal social network of a CAPS user
Palavras-chave em inglês
CAPS
Comunity-Based Participatory Research
Network intervention
Psicosocial rehabilitacion
Therapeutical accompaniment
Resumo em inglês
We conducted a study in a CAPSII at the city of São Paulo. This study is composed by a participatory research, using as a methodological referential the Community- Based Participatory Research (CBPR). The Psychosocial Rehabilitation (PR) was our theoretical referential, and based on the goal of emancipation of CAPS's users, we performed an action research with a user and his social network. We mapped the significant social network of this user with the Network Map of Sluzki (2006) and initiated a Therapeutical Accompaniment (TA) with him. During the process we did Network Interventions meetings and in the end we built a second Network Map, to evaluate if it changed after the interventions we performed during this research. This user's network was composed by people from CAPS e from his family, which during the process presented many resources, a network that already had used the TA and the network meetings to provide care for the user and for the network itself. We lived, during the entire period, several significant moments and identified that the user and the network were able to produce meaning in his daily life. We could observe the sharing of affection between user and network and also between the members of the network. At the same time an exchange of violence could also be observed, especially between the user and his family. Although the network was aware of the RP's precept, with the escalation of violence it was evaluated that the user was putting his and his family's life at risk. The network felt powerless to deal with this problem and acted moving away from the user and interning him. During the process we could notice that not the user alone, but the whole family have passed by a recent period of social contract loss, especially regarding work and habitation. Even though his family presents resources, it is a family that passed by a process of exclusion from the social organization system and the powerless feeling seems to be related to this process rather to the violence between them. It is tempting to charge family or the service by the lived process, but it seems a more complex process and the role of each element is not clear. We could notice that university and post-graduation research compose with what have been produced in the CAPS. Hence, more than electing the guilty ones, this lead us to suppose that is necessary that us, as part of the problem, start to understand what is our role in the process, then we perhaps might make any difference in the cycle that leads to violence, impotence and people's internment
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-02-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.