• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.22.2010.tde-03082010-152711
Documento
Autor
Nome completo
Jacqueline de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Luis, Margarita Antonia Villar (Presidente)
Fortuna, Cinira Magali
Santos, Claudia Benedita dos
Santos, Manoel Antonio dos
Vargas, Divane de
Título em português
Percepção de apoio social e caracterização da rede de dependentes e não dependentes de substâncias psicoativas
Palavras-chave em português
apoio social
drogas
redes sociais
saúde mental
substâncias psicoativas
Resumo em português
A sociedade brasileira marcada pelo traço de desigualdade social é um dos cenários no qual a questão do uso de álcool e drogas coexiste com as condições e relações sociais, arranjos familiares e situações de estresse. Assim, a dependência de substância, as co-morbidades, modalidades de tratamento e recaídas durante o processo de reabilitação são fatores que devem ser contextualizados neste cenário. Em relação às políticas públicas a Organização Mundial da Saúde, no âmbito da saúde mental, prevê o tratamento dos portadores de sofrimento psíquico como seres sociais visando a reintegração destes sujeitos na comunidade; o Ministério da Saúde, na proposta do Sistema Único de Saúde por sua vez, preconiza a atenção integral aos usuários de álcool e outras drogas priorizando a atenção primária, a educação em saúde, garantia de atenção na comunidade e envolvimento das redes sociais. Os estudos recentes trazem à luz a importância da abordagem da rede e apoio social nesta área como possibilidade de repensar e propor novas perspectivas para o aprimoramento da pesquisa e da prática em saúde mental com foco nos indivíduos dependentes de substâncias psicoativas. Portanto o presente estudo diz respeito ao apoio social e uso de drogas considerando os sujeitos inseridos em seus contextos de relações e condições sociais. Logo o objetivo proposto foi o de analisar a diferença entre dependentes e não dependentes de substâncias quanto à percepção de apoio, utilizando um instrumento de medida de apoio social validado, e identificar possíveis especificidades da rede de apoio destes indivíduos. O referencial teórico metodológico adotado é o de apoio social na perspectiva do Buffering Model, e a Análise de Redes Sociais (ARS). A amostra dos sujeitos foi composta por indivíduos do Centro de Atenção Psicossocial álcool e drogas (CAPSad) e de uma Unidade Básica Distrital de Saúde (UBDS) do município de Ribeirão Preto totalizando 102 indivíduos sendo 50 dependentes e 52 não dependentes de substâncias. Foram observados os aspectos éticos da pesquisa envolvendo seres humanos a saber, aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, consentimento livre e esclarecido e observação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Quanto aos resultados a amostra foi homogênea em relação às baixas condições sócio-econômicas e escore referente ao número de apoiadores. No entanto, em relação ao escore de satisfação com o apoio social os dependentes de substâncias mostraram-se menos satisfeitos com o apoio social disponível quando comparados com os não dependentes de drogas (diferença estatisticamente significante). Apesar disso, os indivíduos do CAPSad apresentaram redes mais diversificadas em sua composição enquanto os não dependentes de drogas apresentaram redes mais densas centradas, de um modo geral, no círculo familiar. Convém destacar que entre os não dependentes de substâncias, 27% consomem álcool e ou outras drogas num padrão que, embora não caracterize dependência, de acordo com os pontos de corte do Questionário para Triagem do Uso de Álcool, Tabaco e outras Substâncias (ASSIST) seriam beneficiados da intervenção breve. A discussão dos resultados deste estudo, certamente dará uma contribuição importante tanto para direcionar as práticas terapêuticas vigentes quanto para subsidiar futuras investigações da área.
Título em inglês
Perceived social support and social network features, differences between dependent and not dependent on psychoactive substances
Palavras-chave em inglês
drugs of abuse
mental health
psychoactive substances
social networks
social support
Resumo em inglês
The brazilian society is marked by social inequality and is one of the scenarios in which the issue of alcohol and drugs coexists with economic conditions, family and social relationships and the different stress situations. Thus, substance dependence, co-morbidities, treatment modalities and relapse are factors that must be contextualized in this scenario. Regarding the mental health, the World Health Organization directs that persons with mental disorders are treated as social beings with the goal of reintegration of these individuals in the community. The proposal of the Brazilian Unified Health System recommends full attention to the users of alcohol and other drugs with priority for primary care, health education, ensuring attention to community involvement and social networks. Recent studies highlight the importance of addressing the social network and support of drug addicts as a possibility to reflect and propose new research and practice in mental health for individuals addicted to drugs. Therefore, the present study concerns the social support and drug use considering the subjects included in their contexts of social relations and conditions. The objective was to analyze the difference between drug addicts and no drug addicts in perception and structure social network for these individuals. The theoretical framework adopted is social support in view "Buffering Model" and the Social Network Analysis (SNA). The sample of subjects consisted of 50 drug addicts and 52 no drug addicts of public health services in Ribeirão Preto. The project was approved by the Ethics Research Committee. Results: the sample was homogeneous with regard to low socio-economic score and the perceived number social support. The satisfaction with social support available of drug addicts was less when compared to no drug addicts (statistically significant). Nevertheless, the no drug addicts showed denser networks focused in the family and drug addicts have more diverse composition of networks. Among no drug addicts, 27% consume alcohol and other drugs in a pattern that according Alcohol, Smoking and Substance Involvement Screening Test (ASSIST) would benefit from brief intervention. The discussion of the results of this study will give an important contribution to direct the therapeutic practices and support future investigations of the area.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
jacquelinedesouza.PDF (5.24 Mbytes)
Data de Publicação
2010-08-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.