• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.21.2020.tde-27012022-172516
Documento
Autor
Nombre completo
Victor Uber Paschoalini
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2020
Director
Tribunal
Santos, Marcos César de Oliveira (Presidente)
Botta, Silvina
Júnior, Teodoro Vaske
Título en portugués
Partição de recursos entre predadores pelágicos do Arquipélago de Fernando de Noronha
Palabras clave en portugués
Stenella longirostris
Fernando de Noronha
Isótopos estáveis
Nicho isotópico
Oceano Atlântico Equatorial
Predadores pelágicos
Segregação de nicho
Resumen en portugués
Ilhas oceânicas tropicais estão entre os ambientes de maior diversidade global, sustentando uma rica fauna que inclui predadores de alto nível trófico. Contudo, a disponibilidade de recursos nesses sistemas pode variar significativamente no tempo e no espaço, levando muitas vezes à necessidade de partição dos mesmos para que a competição intra- e interespecífica seja minimizada. Sendo assim, o entendimento de como espécies com necessidades ecológicas semelhantes promovem sua coexistência é crítico a compreensão desses sistemas. No presente estudo, isótopos estáveis de carbono e nitrogênio foram utilizados objetivando investigar o particionamento de recursos entre quatro predadores pelágicos do Arquipélago de Fernando de Noronha: o golfinho-rotador (Stenella longirostris), o atum-de-nadadeira-amarela (Thunnus albacares), a cavala-wahoo (Acanthocybium solandri) e a barracuda-gigante (Sphyraena barracuda). Machos e fêmeas do golfinho-rotador tiveram sua ecologia alimentar e uso de habitat comparados, buscando verificar a existência de segregação sexual. As razões isotópicas foram estimadas a partir de amostras de pele para o golfinho-rotador e de tecido muscular para os demais predadores. As posições tróficas foram estimadas por meio dos valores de δ15N. Testes estatísticos foram utilizados para comparar as assinaturas isotópicas e as posições tróficas entre as espécies e na comparação entre machos e fêmeas de S. longirostris. Valores de δ15N e δ13C foram utilizados nas estimativas dos respectivos nichos isotópicos. Os resultados do presente trabalho indicaram uma aparente segregação de nicho entre o golfinho-rotador e os demais predadores por meio de diferenças nos valores de δ15N e das posições tróficas calculadas. Variações nas amplitudes e as baixas sobreposições de nicho isotópico sugerem uma possível partição de recursos entre os peixes pelágicos, mesmo estes tendo apresentado valores isotópicos similares. De forma semelhante, machos e fêmeas de S. longirostris não apresentaram diferenças significativas entre seus valores de δ13C e δ15N, bem como entre suas posições tróficas. Contudo, um nicho isotópico mais amplo foi calculado para as fêmeas, indicando evidência de possível maior flexibilidade no uso de presas e habitats. O presente estudo concluiu que há partição de recursos entre o golfinho-rotador e os demais predadores. Entretanto, não houve nítida segregação entre as classes sexuais de S. longirostris em Fernando de Noronha.
Título en inglés
Resource partitioning between pelagic predators of Fernando de Noronha Archipelago
Palabras clave en inglés
Stenella longirostris
Equatorial Atlantic Ocean
Fernando de Noronha
Isotopic niche
Niche segregation
Pelagic predators
Stable isotopes
Resumen en inglés
Understanding how species with similar ecological necessities promote their coexistence is critical in ecology. Tropical oceanic islands are among the most diversity environments in the ocean, holding a rich fauna which include high trophic predators. However, the resource availability may vary a lot in time and space, leading to the need of niche segregation to minimize the intra- and interspecific competitions. In the present study, the carbon and nitrogen stable isotopic technique was applied to investigate the resources partitioning between four large predators of Fernando de Noronha Archipelago: the spinner dolphin (Stenella longirostris), the yellowfin tuna (Thunnus albacares), the wahoo (Acanthocybium solandri) and the great barracuda (Sphyraena barracuda). Furthermore, males and females spinner dolphins had their feeding ecology and habitat use compared so as to verify the existence of sexual segregation. The isotopic ratios were estimated by skin samples from the spinner dolphins and by muscle tissue from the other predators. The trophic positions were calculated using the δ15N values. Statistical tests were used to compare the isotopic signatures and trophic positions between the species and between males and females of S. longirostris. δ15N e δ13C were used to estimate their respective isotopic niche. The results verified an apparent resource partitioning between spinner dolphins and the other species through differences in the nitrogen isotopic values and their trophic positions. Variations in the widths and the small overlaps of isotopic niche suggested possible niche segregation between the large pelagic fishes, although they have similar carbon and nitrogen isotopic values. Similarly, males and females of S. longirostris did not present differences between their δ13C and δ15N values, neither in their trophic positions. However, the largest isotopic niche was estimated for the females, suggesting a generalist use of prey and habitats. The present work concluded that there is trophic partitioning between the spinner dolphins and bonefishes. In contrast, there was not a clear segregation between the sex classes of S. longirostris in Fernando de Noronha.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2022-02-17
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2023. Todos los derechos reservados.